Telemóveis proibidos nas escolas francesas já no próximo ano letivo

Os telemóveis vão ser oficialmente proibidos nas escolas francesas, já no arranque do próximo ano letivo. A medida consta do programa de educação do governo de Emmanuel Macron.

Esta medida era uma das promessas eleitorais de Emmanuel Macron e o ministro da Educação, Jean Michel Blanquer, confirmou esta semana a intenção de proibir o uso de telemóveis nas salas de aula francesas, já a partir do próximo ano letivo.

Para além de não poderem utilizar telemóveis na sala de aula, os alunos entre os seis e os 15 anos estarão também impedidos de usar estes aparelhos durante os intervalos e pausas para almoço.

Numa entrevista ao jornal Libération, Blanquer afirmou que estão a trabalhar nesta medida, salientando que em algumas instituições francesas, os telemóveis são já proibidos. “Há escolas particulares que o fazem sem problemas.”

A medida entrará em vigor no próximo ano letivo. No entanto, ainda não se sabe como irá funcionar esta nova regra. Aos alunos, serão disponibilizados cacifos próprios para guardarem os telemóveis, com a salvaguarda de que poderão ser utilizados em situações particulares, como em casos de emergência ou até fins educacionais.

O objetivo é promover um melhor ambiente escolar e melhorar, sobretudo, as condições de saúde das crianças francesas. Blanquer considera que o uso de smartphones não é saudável e que “crianças com menos de sete anos não deviam estar em frente a ecrãs”.

Mais pedagogia, menos repressão

De acordo com a RFI, Denis Adam, secretário nacional do setor da Educação da União dos Sindicatos Autónomos franceses (Unsa), considera que os alunos encontram formas disfarçadas para usar o telemóvel dentro da sala de aula.

Para o secretário, proibir o uso desta tecnologia nas escolas não é a melhor solução. “Primeiro, porque não vejo como é que um professor vai conseguir verificar se cada aluno não está, de facto, a utilizar o telemóvel. E, segundo, este é um fenómeno alargado a toda a sociedade. Acho mais pertinente acompanhá-lo de perto do que proibi-lo”, explica.

A presidente da Associação de Pais e Alunos FCPE, Liliana Moyano, é da mesma opinião e diz ser importante ouvir e compreender os alunos. Além disso, “precisamos de pedagogia e ter em consideração que os telemóveis são também ferramentas de comunicação e pesquisa”, refere.

Moyano diz ainda que a medida não irá ser respeitada se não passar apenas de uma proibição: “É importante que as crianças e sobretudo os adolescentes compreendam o motivo desta medida e que é implementada em prol do sucesso na sua aprendizagem”.

Os pais e encarregados de educação estão, também, preocupados com esta decisão. Questões como roubos e situações de emergência são as questões mais levantadas pelos educadores.

“Devido à passagem da tempestade Ana, vários pais tiveram que vir buscar os filhos mais cedo. Isso só aconteceu porque as crianças puderam avisar os pais por telemóvel. As escolas, sozinhas, não conseguiriam fazê-lo tão rapidamente como foi necessário naquele momento”, reforça o sindicalista Denis Adam.

Proibir traz benefícios

A médica Anne-Lise Ducanda está feliz com a medida do governo francês. A especialista em proteção maternal e infantil não tem dúvidas de que esta proibição só trará benefícios.

“Mesmo que já sejam proibidos nas salas de aula, as crianças utilizam livremente smartphones nos intervalos. Veem vídeos violentos de acidentes e têm até acesso a pornografia. É impossível haver um adulto que consiga controlar todos os telemóveis, de todos os alunos, ao mesmo tempo”, afirma.

Ducanda, que integra o Collectif Surexpositions Ecrans, lembra à RFI que as crianças francesas têm cada vez mais acesso (e cada vez mais facilitado) a smartphones e tablets.

“Os pais compram telemóveis para os filhos para que não sejam socialmente isolados da maioria dos alunos da escola. O que é contraditório, porque as crianças acabam por se isolar ao utilizar, sem qualquer tipo de controlo, as redes sociais do momento, como o Facebook, o Snapchat e o Instagram“, explica.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Óptima ideia e uma boa forma de repescar a juventude para a vida real pois mais parecem robôs actualmente sem se aperceberem sequer do que se passa à sua volta.

  2. “Mesmo que já sejam proibidos nas salas de aula, as crianças utilizam livremente smartphones nos intervalos. Veem vídeos violentos de acidentes e têm até acesso a pornografia. É impossível haver um adulto que consiga controlar todos os telemóveis, de todos os alunos, ao mesmo tempo”, afirma.

    A escola não serve para educar serve para ensinar. O problema está nos pais que deixam os filhos terem e levarem smartphones para a escola. No meu tempo não havia telemóveis. Alguma necessidade de contacto vão à secretaria e peçam para contactarem os pais.

    • É evidente que se trata de uma questão de educação e, como diz Zabist, o problema está nos pais… Mas se já não se pode contar com eles para esse efeito, que seja a Escola a fazer alguma coisa. Como se sabe, a força da ANTI-ESCOLA tornou-se a locomotiva da decadência a que assistimos. As tecnologias da comunicação fazem parte da engrenagem, servindo, paradoxalmente, para que não se comunique verdadeiramente.

      Sabemos, porém, que qualquer tentativa de solução encontra pela frente opositores, mesmo aqueles que têm o dever de estar do mesmo lado, como a Presidente da Associação de Pais e Alunos – Liliana Moyano – que se atreve a dizer «ser importante ouvir e compreender o alunos», quando o que está em causa é os alunos não ouvirem nem desejarem compreender quem tem a missão de os ensinar/orientar. Será que Moyano é dona de alguma marca de telemóveis ou lá tem alguma quota?

      Não é com esse tipo de tecnologia que as crianças e os jovens se farão gente por inteiro. A tecnologia enquanto instrumental de trabalho faz sentido. Mas o que está a acontecer é que essa mesma tecnologia está a criar um mundo de alienados. E já que as populações, de modo geral, não ligam ao fenómeno, com intenção preventiva/curativa, que sejam os governos a fazê-lo. De contrário, não demorará muito a fazermos parte de uma humanidade sem alma, sem sentimentos, como parece já estar a acontecer.

A Terra está prestes a capturar uma nova mini-lua. Ficará por cá meio ano

A Terra está prestes a capturar uma mini-lua, que os astrónomos acreditam que ficará presa na gravidade do nosso planeta durante cerca de meio ano. Entende-se por mini-lua um objeto de pequenas dimensões que é …

Cientistas medem, pela primeira vez, a distância até um magnetar na Via Láctea

Com a ajuda do observatório Very Long Baseline Array (VLBA), uma equipa de astrónomos conseguiu medir, pela primeira vez, a distância até ao magnetar XTE J1810-197, localizado na Via Láctea.  Os magnetares são um tipo de …

Detetado fator climático determinante para a propagação do coronavírus

Altas temperaturas combinadas com baixa humidade propiciam que as gotículas contaminadas com o novo coronavírus evaporem mais rapidamente, reduzindo a sua capacidade de infetar pessoas. De acordo com os cientistas, citados pelo canal estatal russo RT, …

Bayern Munique vence Sevilha e conquista a Supertaça Europeia

O Bayern Munique conquistou, esta quinta-feira, a Supertaça Europeia, ao derrotar o Sevilha por 2-1, em Budapeste, na Hungria. Os alemães do Bayern Munique conquistaram a Supertaça Europeia pela segunda vez ao derrotarem os espanhóis do …

Sporting 1-0 Aberdeen | "Leão" eficaz segue para o play-off

O Sporting foi eficaz e assegurou uma vaga no “play-off” de acesso à fase de grupos da Liga Europa. Na noite desta quinta-feira, num embate relativo à 3ª pré-eliminatória da competição, os “leões” bateram o Aberdeen …

A NASA descobriu uma nova forma de aterrar em segurança na Lua

A NASA construiu um sistema totalmente novo que pode tornar a aterragem na Lua e em Marte muito menos arriscada - e já tem planos de testá-lo numa missão futura. De acordo com o TechCrunch, o …

Rio Ave elimina Besiktas e está no play-off da Liga Europa

O Rio Ave venceu os turcos do Besiktas, esta quinta-feira, no desempate por grandes penalidades (4-2), após o 1-1 no tempo regulamentar, em jogo da terceira pré-eliminatória da Liga Europa, seguindo em frente na competição. Em …

Dois dinossauros morreram como as vítimas de Pompeia. Foi há 125 milhões de anos, na China

Um grupo de arqueólogos na China acabou de descobrir dois fósseis de uma nova espécie de dinossauro, que estiveram presos no subsolo por 125 milhões de anos devido a uma erupção vulcânica pré-histórica. Os investigadores …

Batalhas de feiticeiros e círculos de demónios. Revelados textos cristãos que não foram incluídos na bíblia

Os textos da bíblia como a conhecemos hoje foram "canonizados" pela primeira vez pela Igreja no final do século IV. No entanto, antes disso, centenas de outros textos religiosos circularam por toda a Cristandade. Há mais …

Autoeuropa confirma que não irá renovar contrato a 120 trabalhadores

A administração da fábrica de automóveis Volkswagen Autoeuropa, em Palmela, confirmou, esta quinta-feira, que não vai renovar os contratos a termo de 120 trabalhadores ligados à produção dos veículos MPV (Multi-Purpose Vehicle). "A Autoeuropa reafirmou a …