Supernovas produzem poeira cósmica muito depois de explodirem

NASA

Uma supernova vista pelo Hubble

Uma supernova, fotografada pelo telescópio espacial Hubble

Astrónomos detetaram, pela primeira vez, que as supernovas – estrelas que resultam da morte de uma estrela maior – produzem poeira cósmica, num processo que continua muito depois da sua explosão, informou esta quarta-feira o Observatório Europeu do Sul (OES).

A observação da formação de poeira cósmica, em tempo real, foi feita a partir do telescópio VLT do Observatório, localizado a norte do Chile, tendo uma equipa de astrónomos analisado a luz emitida pela supernova SN 2010jl, à medida que desaparecia.

A supernova em causa, “invulgarmente brilhante” e observada pela primeira vez em 2010, explodiu na pequena galáxia UGC 5189A.

A poeira cósmica é constituída por “grãos de silicatos e carbono amorfo – minerais que são também abundantes na Terra”, segundo uma nota divulgada pelo OES, organização da qual Portugal faz parte.

A equipa de peritos descobriu que “a formação de poeira começa pouco depois da explosão” da supernova e “prolonga-se durante um longo período de tempo“.

Os resultados das observações “indicam que, numa segunda fase – depois de várias centenas de dias -, ocorre um processo acelerado de formação da poeira que envolve material ejetado pela supernova”, adianta o OES.

No seu estudo, cujas conclusões são publicadas hoje na edição digital da revista Nature, os astrónomos usaram o espectrógrafo X-shooter para observar a SN 2010jl “nove vezes nos meses que se seguiram à sua explosão e uma décima vez dois anos e meio depois da sua explosão”, tanto nos comprimentos de onda do visível como no infravermelho.

“Combinando dados dos nove anteriores conjuntos de observações, pudemos fazer as primeiras medições diretas de como a poeira em torno da supernova absorve as diferentes cores da luz”, disse o autor principal do estudo, Christa Gall, da Universidade de Aarhus, na Dinamarca.

De acordo com o Observatório Europeu do Sul, as novas medições revelaram ainda que os grãos de poeira formados após a explosão da supernova SN 2010jl – com a morte de uma estrela com pelo menos oito vezes a massa do Sol – são grandes.

A equipa de astrónomos verificou que os grãos que têm um diâmetro maior que um milésimo de milímetro “formaram-se rapidamente no material denso que rodeia a estrela”. Apesar de ainda minúsculos, os grãos de poeira cósmica são considerados grandes, o que os torna “mais resistentes a processos destrutivos”.

O Observatório Europeu do Sul adianta que, se a produção de poeira da SN 2010jl continuar, “25 anos depois da supernova explodir, a massa total de poeira será cerca de metade da massa do Sol”.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

"DeepNude". Inteligência Artificial "tirou a roupa" a mulheres nas redes sociais

A empresa de informação Sensity alertou que mais de 100 mil imagens foram carregadas para um canal de Telegram onde um bot "tirou a roupa" de mulheres. A empresa de segurança Sensity revelou recentemente que existe …

Poluição atmosférica "custa" a cada citadino europeu 1.276 euros por ano

A poluição atmosférica "custa" 1.276 euros por ano a cada cidadão europeu residente em cidades, de acordo com um estudo da Aliança Europeia de Saúde Pública (EPHA) divulgado esta quarta-feira. O estudo chegou ao valor médio …

"Emergência arqueológica". O degelo dos Alpes está a "libertar" artefactos escondidos há milhares de anos

As alterações climáticas podem estar a ajudar os arqueólogos a encontrar artefactos escondidos nos glaciares do Alpes há milhares de anos. O derretimento dos glaciares dos Alpes está a "liberta" objetos que permaneceram congelados no tempo …

Thermite RS3 é o primeiro robô de combate a incêndios dos EUA (e está pronto a entrar ao serviço)

O Corpo de Bombeiros de Los Angeles, nos Estados Unidos, deu as boas-vindas ao mais recente membro da equipa: um bombeiro robótico. O Thermite RS3 é um rover de controlo remoto capaz de bombear milhares de …

Inventor dinamarquês que matou jornalista no seu submarino escapou da prisão (mas já foi apanhado)

O inventor dinamarquês Peter Madsen, condenado a prisão perpétua por torturar e assassinar a jornalista sueca Kim Wall, fugiu da prisão esta terça-feira.  As autoridades dinamarquesas capturaram-no minutos depois. Peter Madsen, o dinamarquês condenado a prisão …

Molécula descoberta por menina de 14 anos pode levar a uma cura para a covid-19

A jovem norte-americana de 14 anos, Anika Chebrolu, descobriu uma molécula que pode levar a uma potencial cura para a covid-19. Enquanto cientistas dos quatro cantos do mundo trabalham no desenvolvimento de uma vacina para a …

Cerca de 1.300 reclusos fogem de prisão no Congo após ataque do Estado Islâmico

Cerca de 1.300 reclusos escaparam de uma prisão na República Democrática do Congo na manhã de terça-feira, após um ataque reivindicado pelo Estado Islâmico, informou a Organização das Nações Unidas (ONU). Embora as autoridades locais tenham …

Amesterdão vai usar flores para impedir que os ciclistas estacionem bicicletas nas pontes

A cidade conhecida pelo uso de bicicletas, vai agora tomar uma medida em relação ao estacionamento destas nas pontes. Tudo para proteger as vistas para os seus famosos canais. Amesterdão orgulha-se de ser uma das cidades …

Morreu voluntário envolvido no ensaio da vacina de Oxford. Tinha 28 anos e era médico recém-formado

As autoridades de saúde brasileiras divulgaram esta quarta-feira a morte de um voluntário dos testes da vacina contra a covid-19, desenvolvida pelo laboratório AstraZeneca e pela Universidade de Oxford. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), …

Milo, o "comunicador de ação" que permite conversar em grupo durante atividades ao ar livre

Chegou o Milo, o novo aparelho que vai revolucionar as aventuras em grupo. Este pequeno dispositivo permite-lhe conversar com o seu grupo à distancia sem precisar de levar o smartphone para o meio da montanha, …