Subida do mar força habitantes do famoso atol de Bikini a pedir refúgio nos EUA

USDoD / Wikimedia

A onda de choque das explosões atómicas no atol de Bikini inspiraram em 1946 o engenheiro francês Louis Réard a chamar bikini à sua invenção, o fato de banho feminino de duas peças que chocou o mundo.

A onda de choque das explosões atómicas no atol de Bikini inspiraram em 1946 o engenheiro francês Louis Réard a chamar bikini à sua invenção, o fato de banho feminino de duas peças que chocou o mundo.

Cerca de mil habitantes do conhecido atol de Bikini, na Oceania, pediram asilo aos Estados Unidos devido ao aumento no nível dos mares, que ameaça as suas habitações na ilha onde vivem.

Os habitantes do atol de Bikini, no arquipélago das Marshall, já tinham sido evacuados pelos EUA nos anos 1940, para a realização dos testes do programa de bombas atómicas americanas no local.

Na altura inédita, a “onda de choque” provocada pelas explosões atómicas no atol foi a razão pela qual o engenheiro francês Louis Réard chamou bikini à sua invenção, o fato de banho feminino de duas peças que em 1946 chocou o mundo.

Na década de 40, os habitantes foram levados para Kili, outra ilha do arquipélago das Marshall, ao abrigo de um acordo com os Estados Unidos, que estabelecia um fundo para ajudar os moradores do atol instalarem-se nas suas novas casas.

Agora, porém, os habitantes do atol pretendem que o governo americano altere as regras do fundo, e que possam usá-lo para se instalar nos Estados Unidos.

Os moradores afirmam que as marés, as mais altas já registadas no local, estão a invadir as suas casas estão a ser invadidas pelas águas.

Conhecidas como king tides, as marés ameaçam também a agricultura local e o abastecimento de água potável.

No início do ano, a pista do aeroporto local foi totalmente inundada, deixando a ilha isolada.

“Os habitantes de Bikini vieram até nós e pediram-nos para levar esta proposta aos Estados Unidos”, diz Tony de Brum, ministro dos Negócios Estrangeiros das Ilhas Marshall.

“Pedem que o fundo de realojamento seja usado para enviar as pessoas para os Estados Unidos e não apenas para outros locais das Ilhas Marshall”, adianta o governante local, citado pela BBC.

“O pedido que chegou foi feito com base no facto de que a ilha Kili está também inabitável devido às mudanças climáticas”, acrescentou.

Um acordo entre as Ilhas Marshall e os Estados Unidos prevê que os antigos moradores do atol de Bikini tenham direito a viver, trabalhar e estudar nos Estados Unidos, sem restrições quanto à duração de sua estadia.

O Departamento do Interior norte-americano tem apoiado as pretensões dos bikinianos, e apresentou ao Congresso americano uma proposta de lei para alterar os termos do fundo de realojamento.

O governo das Ilhas Marshall diz que a experiência dos habitantes de Bikini mostra a necessidade de um acordo global contra as mudanças climáticas – antes que o atol tenha o destino vaticinado para Kiribati, uma nação que vai ser engolida pelo Pacífico.

A expectativa recai sobre a conferência internacional COP 21, que tem lugar no final de novembro, em Paris, com o objetivo de que se alcance o maior acordo climático do mundo, em substituição do Protocolo de Kyoto.

ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Médicos estrangeiros em Portugal atingem o valor mais alto da última década

O número de médicos estrangeiros registados em Portugal atingiu, em 2019, o valor mais elevado da última década, situando-se em 4192, mais 9,1% face a 2009, revelam dados da Ordem dos Médicos (OM). A maioria dos …

O único carro-avião do mundo vai ser vendido em leilão

O Taylor Aerocar, aquele que é o único carro-avião legalizado em todo o mundo, vai a leilão no início do próximo ano. Este modelo da marca data do ano de 1954. Se é um apaixonado por …

Marcha pelo Clima. Polícia espanhola deteve duas pessoas com facas e martelos

A Polícia Nacional de Espanha deteve, na sexta-feira, duas pessoas que pretendiam perturbar a manifestação pelo clima em Madrid, tendo apreendido vários materiais, como facas e martelos. Um homem e uma mulher foram detidos e enviados …

Reflexão, ritual ou mundo idealizado. Um Natal sem filmes, não é Natal

Se é daquelas pessoas que passa a noite da Natal com uma chávena na mão, meias nos pés e um filme na televisão, saiba que não está sozinho. Nesta altura do ano, os filmes tornam-se …

Musk ilibado depois de ter chamado "pedófilo" a mergulhador no resgate da gruta da Tailândia

O magnata fundador da Tesla, Elon Musk, foi absolvido na sexta-feira no processo por difamação movido pelo espeleólogo britânico Vernon Unsworth, que alegava ter sido chamado de pedófilo. Após cerca de uma hora de deliberações, o …

Luzes nas redes de pesca? Os golfinhos e as tartarugas agradecem

A implementação de luzes nas redes de pesca reduz a probabilidade de tartarugas marinhas e de golfinhos serem apanhados por acidente. Luzes LED nas redes de pesca eliminariam a "captura acidental" de tartarugas marinhas em mais …

Presidente da República passa o fim de ano na ilha do Corvo

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, vai passar a noite de 31 de dezembro para 1 de janeiro na ilha do Corvo, nos Açores, de onde será transmitida a sua mensagem de Ano …

O calor extremo está a fazer com que os bebés nasçam mais cedo

Investigadores descobriram que o calor extremo faz com que os bebés nasçam mais cedo. Tal como quase tudo neste mundo, as coisas só vão piorar com as alterações climáticas. Segundo o Science Alert, os dois investigadores …

Empresa está a contratar uma pessoa que será paga para usar pijamas e dormir

Um start-up de colchões da Índia, que se descreve como uma "empresa de soluções para dormir" está a contratar alguém que será pago apenas para fazer isso mesmo. O objetivo é testar os seus produtos de …

O primeiro local funerário de compostagem humana do mundo abre em 2021

Prevê-se que a primeira instalação funerária de compostagem humana do mundo abra na primavera de 2021, depois de os legisladores do Estado de Washington terem legalizado o processo póstumo no início do ano. A empresa Recompose, …