“Chega”. Com murro na mesa e emocionado, treinador Steve Kerr faz apelo após tiroteio no Texas

3

O treinador de basquetebol dos Golden State Warriors, Steve Kerr, reagiu com raiva e emoção ao tiroteio numa Escola Primária do Texas que matou 19 crianças. “Chega”, “temos que fazer alguma coisa”, atirou, deixando críticas aos senadores apoiados pelo lobby das armas e apelando à reforma da lei.

Foi na conferência de imprensa antes das finais da Western Conference contra os Dallas Mavericks, um jogo fundamental que pode levar os Warrios até às finais da NBA, que o treinador da equipa fintou o basquetebol, preferindo antes fazer um apelo emocionado, subindo a voz e batendo na mesa, numa reacção ao tiroteio numa Escola Primária do Texas.

“Não podemos ficar insensíveis a isto”, atirou Kerr após a morte de 19 crianças e de dois professores na Escola Primária de Robb em Uvalde, no Texas. O suspeito do tiroteio é um jovem de 18 anos que estudava no liceu de Uvalde e que também morreu.

“Quando é que vamos fazer alguma coisa?”, gritou Kerr, batendo na mesa. “Estou cansado! Estou tão cansado de chegar aqui e oferecer condolências às famílias devastadas que estão por aí. Estou tão cansado do desculpa, lamento, estou cansado dos momentos de silêncio. Chega!“, desabafou ainda.

Não é a primeira vez que Kerr se pronuncia contra a violência com armas nos EUA, e tem insistido que o país precisa de uma reforma na lei das armas. O seu pai morreu num ataque terrorista em Beirute, em 1984, o que não será alheio a esta posição.

O treinador deixou ainda críticas aos senadores que têm o apoio do forte lobby das armas, notando que “se recusam a fazer alguma coisa quanto à violência e aos tiroteios nas escolas e supermercados”. “Vão colocar a vossa própria vontade à frente das vidas das nossas crianças e dos nossos idosos e frequentadores de igrejas? Porque é o que parece. É o que fazemos todas as semanas”, atirou.

“Estou farto. Já vi o suficiente”, lamentou ainda.

Kamala Harris emociona-se e diz “basta”

A vice-presidente dos EUA, Kamala Harris, também reagiu ao ataque na escola do Texas dizendo “basta” e pedindo “coragem para agir” quanto à lei das armas no âmbito de “uma política pública razoável e sensata”.

O presidente dos EUA, Joe Biden, também já apelou ao fim do lobby das armas num discurso à nação.

  ZAP //

3 Comments

  1. Esses senadores que não querem aprovar novas leis contra o uso de armas estão tranquilos. Os filhos deles vão para escolas particulares com segurança apertada, por isso que eles não se importam com o que se passa nos USA.

  2. Digam o que quiserem !…Só sei que a (Mesa) não tem culpa nenhuma no cartório !…Quando se sabe que os USA , são na realidade 50 Países num só , cada um Governado conforme a sua livre vontade está tudo clarificado !

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.