SpaceX recusou mover satélite da Starlink que ia colidir com um outro da ESA

ESA

A Agência Espacial Europeia (EUA) teve que desviar um dos seus satélites meteorológicos para impedir que este colidisse com um outro satélite da Space X. A empresa do multimilionário Elon Musk recusou fazê-lo.

Através do Twitter, a ESA dá conta que o desvio ocorreu na segunda-feira. Em causa estava uma eventual a colisão entre um dos seus satélites e um outro da Space X, que faz parte da “mega-constelação” Starlink, também conhecida como “comboio de satélites”.

“Pela primeira vez, a ESA fez uma manobra para evitar a colisão de um dos nossos satélites com uma ‘megaconstelação’” de satélites da SpaceX, escreveu a ESA.

A agência precisou que a sua equipa de cientistas considerou necessário disparar as hélices do satélite de observação terrestre Aeolus para aumentar a sua altitude, evitando assim a colisão com um dos satélites da empresa de Elon Musk.

Depois de “passar por cima” da Starlink, o satélite voltou à sua trajetória habitual.

Segundo a ESA, citada pelo Público, a SpaceX recusou-se a mover o seu satélite. O jornal tentou, sem sucesso, contactar a ESA e a empresa para obter mais informações.

A ESA recordou que “é muito raro” realizar este tipo de manobras, uma vez que estas são normalmente levadas a cabo para desviar satélites que não estão mais operacionais ou para desviar fragmentos de colisões anteriores. Em 2018, a ESA fez 28 destas manobras manuais para evitar colisões com a sua própria frota de satélites.

A organização espacial revelou ainda que está a preparar um mecanismo para prevenir estas situações recorrendo a Inteligência Artificial. O objetivo passa por proteger a “sua infraestrutura espacial” que enfrenta agora mais perigos devido ao aumento do número de satélites em órbita da Starlink.

A “constelação” de Musk foi lançada em maio passado, quando o satélite da ESA já estava em órbita há meses. Contudo, recorda o responsável pelo departamento de resíduos espaciais da ESA, Holger Krag, “não há regras no Espaço”.

“Ninguém fez nada de mal. Não há uma regra que diz que alguém aqui estava primeiro. O espaço não está organizado e acreditamos que precisamos de tecnologia para monitorizar este tráfego”, disse, citado pela Forbes.

A Starlink, que é composta por 60 satélites, foi contestada por vários cientistas na altura em que foi lançada. O astrónomo Alex Parker, que mostrou o seu descontentamento através da sua conta pessoal no Twitter, acredita que, a longo prazo, podem ser vistos mais satélites Starlink a olho nu no céu do que estrelas.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Meus caros
    Penso que a V/ informação, de como o satélite foi desviado, está errada. Dizem que foi disparando as hélices do satélite.
    Penso que dizendo “batendo as asas”, estaria tão errado mas muito mais divertido

RESPONDER

CTT recuam. Não vão propor a distribuição de dividendos de 2019

O Conselho de Administração dos CTT - Correios de Portugal, SA informaram esta segunda-feira que já não vão propor à Assembleia Geral de Acionistas a distribuição de dividendos relativos ao exercício de 2019, como previsto, …

Há enfermeiros sem treino a trabalhar nos cuidados intensivos

A presidente do Sindicato de Todos os Enfermeiros Unidos (SITEU), Gorete Pimentel, denuncia que há enfermeiros sem treino a trabalhar em unidades de cuidados intensivos. "São necessários três a quatro meses para que um enfermeiro seja …

Ronaldo vai tornar-se o primeiro bilionário no mundo do futebol

Cristiano Ronaldo vai faturar cerca de 90 milhões de euros este ano. Isto faz com que o futebolista português atinja os mil milhões de euros em receitas durante a sua carreira. Embora Cristiano Ronaldo tenha sido …

Tribunais adiaram mais 50 mil diligências num mês

A pandemia de covid-19 obrigou os tribunais portugueses a adiar 2.445 diligências e a anular outras 28.957, escreve o jornal Público. Ao todo, foram desmarcadas 51.402 diligências, frisa o matutino na sua edição desta segunda-feira, …

311 mortes e uma subida de 4% nos casos confirmados em Portugal. Recuperados quase duplicaram

O número de mortes em Portugal relacionadas com a Covid-19 ultrapassou a barreira das 300, situando-se nas 311 vítimas, mais 16 do que no domingo. O número de recuperados também cresceu para 140. Os casos …

"Uma vergonha para o país". Morte de ucraniano leva a "mudanças profundas" no funcionamento do SEF

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, disse esta segunda-feira que vai haver “mudanças profundas no modelo de funcionamento do Centro de Instalação Temporária do SEF no aeroporto de Lisboa, na sequência do caso da …

City abre processo a Kyle Walker por festa com prostitutas durante quarentena

Kyle Walker, futebolista do Manchester City, viu o clube instaurar-lhe um processo disciplinar, depois de este ter, alegadamente, quebrado a obrigação de confinamento devido à COVID-19 numa festa com prostituas. “Os futebolistas são modelos a seguir …

"Digam aos accionistas que não há nada para ninguém". Marcelo apela à Banca (ou deixa que o Governo suspenda os lucros)

O Presidente da República reúne-se, nesta segunda-feira, com os cinco maiores bancos a actuar em Portugal para apelar à sua "sensatez" para agilizarem os empréstimos às empresas e às famílias depois de terem recebido milhões …

FC Porto à caça em Famalicão por Uros Racic

O FC Porto está atento à possível contratação de Uros Racic. O jogador tem-se destacado ao serviço do Famalicão e pode mudar-se para o Dragão a um preço acessível. Até à interrupção das competições, o Famalicão …

Itália com menor número diário de mortes em 15 dias. Nos EUA, a crise compara-se ao 11 de setembro

No dia em que Itália registou o menor número de óbitos por covid-19 em duas semanas, os Estados Unidos registaram 1.200 mortos. O cirurgião geral do país compara a crise a Pearl Harbor e ao 11 …