Lançada para captar ondas gravitacionais, sonda espacial faz descoberta surpreendente

Lançada no Espaço em 2015 para estudar ondas gravitacionais, a sonda LISA Pathfinder da Agência Espacial Europeia (ESA) também pode fornecer em breve informações valiosas sobre a natureza de outro fenómeno enigmático: a poeira interplanetária.

Um estudo recente, conduzido por cientistas que analisaram os dados fornecidos pelos sistemas da sonda, revelou que a LISA Pathfinder foi atingida pela passagem de grãos de poeira cósmica em pelo menos 50 ocasiões. Ao examinar essas colisões, a equipa de cientistas conseguiu descobrir a origem da poeira.

Usando métodos de modelagem computacional normalmente usados ​​para desvendar sinais de ondas gravitacionais, a equipa conseguiu determinar de onde vinham os grãos de poeira.

Esta informação sugere que a maior parte dessa poeira chamada “zodiacal” – que está espalhada por toda a nossa vizinhança planetária – foi depositada por cometas da família de Júpiter e por cometas tipo Halley, avança o PhysicsWorld.

“O que torna esta técnica possível é a excelente precisão dos sensores da LISA Pathfinder. Usamos um interferómetro de laser para medir a distância entre as massas de teste e a sonda com uma precisão de menos de um trilionésimo de metro”, explicou Ira Thorpe, membro da equipa que realizou os cálculos na NASA.

O estudo sugere que a maior parte da poeira que permeia o Espaço nas vizinhanças do nosso planeta é então proveniente de cometas que circundam Júpiter “com alguma evidência de uma contribuição menor dos cometas do tipo Halley”. Esta descoberta “é inteiramente consistente com os modelos e outras observações independentes”, afirmou.

Mark Jones, especialista na nuvem de poeira zodiacal da Open University, no Reino Unido, referiu que este estudo “fornece uma nova forma de distinguir várias fontes de pó de cometas e asteróides – algo que tem sido um tópico de debate durante muitos anos”.

O especialista apontou que atualmente não há dados suficientes “para o estudo fornecer informações de alta qualidade sobre as fontes de poeira”, mas esta “técnica parece ser sólida e oferece muitas promessas”.

O projeto LISA Pathfinder é liderado pela Europa e foi lançado em 2015 como uma plataforma de testes para projetos como a missão Antena Espacial de Interferometria a Laser – LISA – que deve descolar em 2034.

Uma vez estabelecida em órbita, a LISA irá procurar  ondulações no tecido do espaço-tempo que se propagam pelo cosmos quando os buracos negros ou estrelas de neutrões colidem.

Thorpe e os seus colegas esperam que a próxima missão da LISA também seja capaz de detetar impactos de poeira enquanto realiza o seu trabalho de caça a ondas gravitacionais. “Haverá três naves espaciais e esperamos uma missão de 10 anos, por isso teremos muito mais dados para trabalhar”, conclui Thorpe. Os resultados estão disponíveis no arXiv.

ZAP //

 

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. O homem atravessando séculos e séculos com o nariz virado prá cima veio fazendo descobertas plausíveis mas pelo que muitos já vem percebendo que tudo agora que vem sendo dito, não passa de criaturas com cerebro entorpecido, fazendo do irreal,real tudo porque com certeza não foram analisados psicologicamente para cargos de grande saber na área de ciencia.

RESPONDER

Nicolas Sarkozy vai mesmo ser julgado por corrupção

A justiça francesa validou definitivamente a realização do julgamento do ex-Presidente num caso revelado por escutas telefónicas em que é nomeadamente acusado de corrupção de um magistrado. De acordo com a AFP, o Tribunal de Recurso de …

Luís Filipe Vieira pediu informações sobre Keylor Navas em Madrid

O presidente do Benfica aproveitou a visita a Madrid para saber mais pormenores sobre a situação do guarda-redes dos merengues. O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, dirigiu-se na passada segunda-feira a Madrid para ultimar os …

Jovens que acusaram Harry de “traição da raça” condenados com pena de prisão

O caso remonta a dezembro de 2018, quando surgiram as primeiras notícias de uma investigação da BBC que envolvia a família real britânica. Um grupo neonazi era responsável por uma propaganda online onde sugeriam que o …

UEFA confirma três jogos de suspensão para Neymar

A UEFA anunciou, esta quarta-feira, que rejeitou o recurso do Paris Saint-Germain e manteve os três jogos de suspensão a Neymar, na sequência de insultos aos árbitros na partida com o Manchester United, da Liga …

Transportes estão cada vez mais cheios. Carris vai comprar 100 novos autocarros

A Carris vai lançar dois concursos para a aquisição de 100 novos autocarros, 70 dos quais a gás natural e 30 elétricos, anunciou o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina. Falando na apresentação da …

Apenas 59% dos habitantes da Europa ocidental confiam na vacinação. França é o país com mais dúvidas

Na Europa oriental, apenas metade da população olha para as vacinas como uma forma segura de prevenção de saúde. No caso da zona ocidental, o número sobe para os 59%, mas fica ainda distante dos …

César Peixoto é o novo treinador da Académica

O antigo futebolista é o novo treinador da Académica, sucedendo a João Alves no comando técnico dos estudantes, anunciou o clube que integra a II Liga portuguesa. César Peixoto vai ser apresentado às 17h00, em conferência …

Tribunal diz que ausência de resistência de vítima de violação é "desejo de sobreviver"

Quando as vítimas não resistem, revelam "o desejo de sobreviver a uma situação cujo controlo não detêm", adotando um comportamento de preservação, diz o Tribunal da Relação de Lisboa. O Tribunal da Relação de Lisboa considerou …

Draghi abre a porta a cortes nas taxas de juro

Mario Draghi afirmou esta terça-feira que se o objetivo de ficar abaixo dos 2% de inflação estiver ameaçado, "estímulos adicionais serão necessários". O presidente do BCE admitiu mesmo uma descida das taxas. O presidente do BCE, Mario …

SNS dá “sinais de cansaço” e tem sistema “que não é amigo do cidadão”

A Convenção Nacional da Saúde concluiu esta terça-feira que o SNS “dá sinais de cansaço” e avisa que os portugueses “não podem ter listas de espera de anos” por consultas ou cirurgias, nem ter “enormes …