O Sistema Solar formou-se em menos de 200.000 anos. Foi como “uma gravidez de 12 horas”

O Sistema Solar formou-se em menos de 200.000 anos, um período de tempo considerado muito curto tendo em conta a escala astronómica.

Esta é a conclusão de uma nova investigação que levou a cabo uma série de análises isotópicas do elemento químico molibdênio encontrado em meteoritos antigos.

O material que compõe o Sol e o restante Sistema Solar é fruto do colapso de uma grande nuvem de gás e poeira, que ocorreu há cerca de 4,5 mil milhões de anos, tal como escreve a agência noticiosa espanhola Europa Press.

Olhando para outros sistemas estelares que se formaram de forma semelhante à do Sistema Solar, os astrónomos estimaram que demora cerca de um a dois milhões de anos para o colapso de uma nuvem e a ignição de uma estrela, mas esta é a primeira investigação capaz de fornecer números sobe o nosso próprio sistema solar.

“Até então, o período de formação não era realmente conhecido para o nosso sistema solar”, afirmou o cosmquímico Greg Brennecka, do LLNL (Lawrence Livermore National Laboratory), autor principal do estudo, citado em comunicado.

“Esta investigação mostra que esse colapso, que levou à formação do Sistema Solar, ocorreu de forma muito rápida, em menos de 200.000 anos”, continuou, antes de exemplificar: “Se escalarmos tudo isso para a vida humana, a formação do Sistema Solar poderia ser comparada a uma gravidez de 12 horas em vez de nove meses“.

“Este foi um processo rápido”, concluiu.

O procedimento experimental

Os sólidos mais antigos do Sistema Solar são as inclusões ricas em cálcio e alumínio (CAI, na sua sigla em inglês), e essas amostras fornecem um registo direto da formação do Sistema Solar. Essas inclusões de um micrómetro a um centímetro encontradas em meteoritos formaram-se num ambiente de altas temperaturas (mais de 1.300 graus Kelvin), provavelmente perto do ainda jovem Sol.

Foram depois transportadas para a zona onde os meteoritos condritos carbonáceos (e os seus corpos-mãe) se formaram, onde estão atualmente. A maioria dos CAIs foi formada há 4.567 milhões de anos, num período de aproximadamente 40.000 a 200.000 anos.

E é exatamente a partir daqui que se desenvolveu o o trabalho do LLNL: a equipa internacional de cientistas mediu as composições isotópicas e elementos de molibdênio (Mo) numa variedade de CAIs extraídos de meteoritos condritos carbonáceos, incluindo Allende, o maior condrito carbonáceo já encontrado na Terra.

Uma vez que a equipa de cientistas descobriu que as diferentes composições isotópicas de Mo dos CAIs cobrem toda a gama de material que se formou no disco protoplanetário, em vez de apenas uma pequena fração, essas inclusões devem ter-se formado dentro do intervalo de tempo do colapso da nuvem.

Assim, e tendo em conta que o intervalo de tempo observado de acreção estelar (1-2 milhões de anos) é muito mais longo do aquele que foi necessário para a formação de CAIs, a equipa foi capaz de determinar em que fase astronómica na formação do Sistema Solar se registou a formação de CAIs e, em última análise, a rapidez com que o material que compõe o Sistema Solar se expandiu.

Os resultados da investigação foram publicados recentemente na revista Science.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Selecção da Lituânia falhou os Mundiais porque...chegou atrasada

Per Strand venceu, António Morgado ficou em sexto, mas os ciclistas da Lituânia acabaram por marcar a prova de estrada de juniores, nos Mundiais em Flandres. Per Strand Hagenes é o novo campeão mundial júnior de …

Gil Vicente 1-2 Porto | Dragão canta de galo com dois golaços

Foi sofrer até ao fim. Sérgio Conceição tinha alertado que não seria fácil bater o Gil Vicente e foi isso que ocorreu na noite desta sexta-feira em Barcelos. O FC Porto apenas a um minuto dos …

Na II Guerra Mundial, um erro "humilhante" destruiu dois imponentes navios de guerra da Marinha Real

No dia 10 de dezembro de 1941, os japoneses afundaram os imponentes Prince of Wales e Repulse. A culpa foi do almirante Thomas Phillips que, na sequência de um "erro humilhante", acabou também por falecer. Winston …

O robô Atlas, da Boston Dynamics, faz parkour (e até dá um mortal para trás)

O Atlas é, sobretudo, um projeto de investigação: um robô que ajuda os engenheiros da Boston Dynamics a trabalhar em melhores sistemas de controlo e perceção. O parkour é um verdadeiro desafio para os seres humanos, …

Na Tailândia, um "cemitério" de táxis foi transformado numa horta sobre rodas

Desde pimentos a pepinos, beringelas e até mangericão. Num parque de estacionamento ao ar livre em Banguecoque, os táxis abandonados transformam-se em hortas para alimentar os trabalhadores. A pandemia de covid-19 obrigou os táxis de Banguecoque …

Morreu o "último nazi" canadiano, aos 97 anos

Um ucraniano que serviu como tradutor no regime nazi morreu na quinta-feira na sua casa, em Ontário, no Canadá, encerrando uma luta de décadas para deportá-lo e acusá-lo de cúmplice no assassinato de dezenas de …

No Sri Lanka, elefantes traficados foram resgatados. Mas voltaram às pessoas que os compraram ilegalmente

Um tribunal do Sri Lanka devolveu elefantes resgatados a pessoas influentes que foram acusadas de os terem comprado ilegalmente. Durante alguns anos, elefantes selvagens permaneceram na corda bamba de uma intensa batalha de custódia judicial entre …

Sporting 1-0 Marítimo | Porro volta a decidir de penálti

Que sofrimento! É normal ver os “grandes” dominarem por completo os seus adversários, mas nesta partida entre Sporting e Marítimo, em Alvalade, praticamente só houve uma equipa a atacar e a procurar o golo. Ainda assim, …

A falhar pagamentos e com 260 mil milhões de dívida - como é que a Evergrande chegou até aqui?

A situação da imobiliária chinesa Evergrande, que tem uma dívida maior do que a economia portuguesa, está a deixar o mundo ansioso sobre uma eventual repetição da história da crise de 2008, que começou com …

A lava do vulcão de Las Palmas já destruiu mais de 200 casas, mas uma permanece intacta na devastação

Como se protegida por um manto de invencibilidade, a construção escapou à força da lava que a serpenteou para felicidade dos seus proprietários, um casal de reformados dinamarquês que escolheu fixar-se naquele território precisamente pela …