Sinos de Mafra ainda escondem segredos da afinação original

Wikimedia

Carrilhões no Palácio Nacional de Mafra

Carrilhões no Palácio Nacional de Mafra

Os materiais e as técnicas de construção e afinação dos dois carrilhões e 119 sinos de Mafra estão a ser estudados por investigadores com o intuito de preservar e reconstruir este conjunto sineiro único no mundo.

Enquanto aguardam pelo início das obras de restauro, estimadas em mais de dois milhões de euros, os sinos do Palácio Nacional de Mafra, presos por andaimes, têm vindo a ser visitados por físicos e musicólogos da Universidade Nova de Lisboa.

“O objetivo é conservar e preservar o património. Queremos que os sinos voltem a tocar nas melhores condições e, se possível, mais próximos das suas caraterísticas originais”, afirmou o coordenador da investigação, Vincent Debut, à agência Lusa.

“Há sinos que estão rachados, por isso não soam bem. Com estes dados, é possível construir um sino com as mesmas caraterísticas de outro que seja necessário substituir”, exemplificou o investigador, alertando para a necessidade de os futuros restauradores virem a ter em conta os dados obtidos nesta investigação, nas decisões que vierem a tomar.

A trabalhar há dois meses, depois de obterem um financiamento de 25 mil euros, os investigadores têm vindo a recolher diferentes sons emitidos por cada um dos diferentes sinos, dos quais se preparam também para iniciar, em outubro, a recolha de imagens, em tamanho real.

O trabalho de campo em cada uma das torres do palácio é o primeiro passo para, durante um ano, por via das engenharias e de técnicas laboratoriais de análise física, chegarem a conclusões sobre os materiais que foram usados e os tipos de ligas de bronze usadas em cada sino, bem como descrever a sua geometria e o comportamento vibratório.

Perfil de cada sino

Os dados vão permitir aprofundar o conhecimento das técnicas de fundição de há dois séculos, conhecer o perfil de cada sino e a necessária afinação que cada um requer, informações suficientes para mandar construir um conjunto sineiro idêntico ao original.

O físico Vincent Debut, especialista em acústica, dedica-se a compreender os fenómenos físicos que dão origem aos sons musicais. Pelos dados já reunidos, os cinco investigadores conseguem desde já concluir que “a geometria e a composição da liga de bronze de cada sino variam em função da nota da escala musical”.

“Consoante as notas fossem agudas ou graves, os fundidores usavam um tipo de perfil de sino“, explicou Vincent Debut.

Trata-se de um projeto interdisciplinar que cruza conhecimentos das ciências dos materiais e da acústica musical, e que junta especialistas do Instituto de Etnomusicologia – Centro de Estudos em Música e Dança da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas e do Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT)- Instituto de Nanoestruturas, Nanomodelação e Nanofabricação da Faculdade de Ciências e Tecnologia daquela universidade.

O projeto recebeu em junho o Prémio de Investigação Colaborativa do Banco Santander Totta e da Universidade Nova de Lisboa, destinado a distinguir trabalhos de jovens investigadores daquela instituição académica.

Os dois carrilhões e os 119 sinos, pesando, o maior, 12 toneladas, constituem o maior conjunto sineiro do mundo.

Quando lançou o concurso para a sua reabilitação, o Governo reconheceu que se encontram em “avançado estado de degradação”, causando “riscos de segurança não só para o património, como para utentes do imóvel e para os transeuntes da via pública”.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

O maior avião do mundo vai ser uma plataforma de lançamento para veículos hipersónicos

A empresa que criou o maior avião do mundo, que apenas voou uma vez, encontrou uma nova funcionalidade para a aeronave: será usado como plataforma de lançamento para veículos hipersónicos, o que poderá revolucionar a …

Sondas da missão a Mercúrio vão passar pela Terra (e vão ser visíveis a olho nu)

A missão conjunta europeia e japonesa BepiColombo está a caminho de Mercúrio. Porém, para chegar lá, terá de passar novamente pela Terra. Este evento acontecerá em 10 de abril e as pessoas nas latitudes do sul …

Xiaomi lança máscara elétrica que carrega via USB

A pandemia de Covid-19 tem impulsionado o surgimento de alguns recursos melhorados para fazer face ao combate do novo coronavírus. É o caso da nova máscara de esterilização elétrica da Xiaomi, que carrega via USB. A …

Em paradeiro incerto, ministra da Guiné-Bissau diz correr perigo de vida

Ruth Monteiro, ministra da Justiça e dos Negócios Estrangeiros no Governo da Guiné-Bissau deposto no golpe do dia 27 de fevereiro, está em parte incerta e diz correr perigo de vida. De acordo com o semanário …

Ovelhas e bactérias estão a ajudar a combater o coronavírus

Anticorpos que podem ajudar a combater o SARS-CoV-2, o vírus que causa a covid-19, estão a ser testados em ovelhas. Estes podem ser usados para desenvolver testes de diagnóstico. O SARS-CoV-2, o vírus que causa a …

Marcelo sai uma vez por semana, usa máscara e luvas nas compras (e passa a Páscoa em Belém)

O Presidente da República afirmou este sábado que, para se proteger do surto de covid-19, só sai em trabalho uma vez semana, usa máscara nas compras e vai passar a Páscoa confinado no Palácio de …

A procura por sumo de laranja está a disparar (e a culpa é do coronavírus)

A procura por sumo de laranja tem disparado nos últimos tempos, muito devido à pandemia de covid-19. As pessoas querem reforçar o seu sistema imunitário. Já quase ninguém está indiferente à ameaça da pandemia de covid-19, …

Nove pessoas com covid-19 curadas após receberem plasma de doentes recuperados

Pelo menos nove pessoas internadas nos cuidados intensivos em Itália com covid-19 já foram curadas, depois de receberem plasma de pacientes recuperados. De acordo com o jornal italiano Corriere della Sera, os doentes receberam o plasma …

Grace tem seis anos e pode ser a autora mais nova de sempre de um artigo científico

Uma menina de seis anos, que vive na Austrália, pode ser a autora mais nova de sempre a ter um artigo científico publicado numa revista da especialidade. Grace Fulton tem uma enorme paixão por animais e, …

Geco encheu Lisboa com autocolantes (e a polícia de Roma está a pedir ajuda para o encontrar)

A polícia de Roma está a pedir ajuda à Associação Vizinhos de Lisboa para encontrar o graffiter Geco, cujas pinturas e autocolantes se podem ver por toda a capital portuguesa, e que está em investigação …