Sinos de Mafra ainda escondem segredos da afinação original

Wikimedia

Carrilhões no Palácio Nacional de Mafra

Carrilhões no Palácio Nacional de Mafra

Os materiais e as técnicas de construção e afinação dos dois carrilhões e 119 sinos de Mafra estão a ser estudados por investigadores com o intuito de preservar e reconstruir este conjunto sineiro único no mundo.

Enquanto aguardam pelo início das obras de restauro, estimadas em mais de dois milhões de euros, os sinos do Palácio Nacional de Mafra, presos por andaimes, têm vindo a ser visitados por físicos e musicólogos da Universidade Nova de Lisboa.

“O objetivo é conservar e preservar o património. Queremos que os sinos voltem a tocar nas melhores condições e, se possível, mais próximos das suas caraterísticas originais”, afirmou o coordenador da investigação, Vincent Debut, à agência Lusa.

“Há sinos que estão rachados, por isso não soam bem. Com estes dados, é possível construir um sino com as mesmas caraterísticas de outro que seja necessário substituir”, exemplificou o investigador, alertando para a necessidade de os futuros restauradores virem a ter em conta os dados obtidos nesta investigação, nas decisões que vierem a tomar.

A trabalhar há dois meses, depois de obterem um financiamento de 25 mil euros, os investigadores têm vindo a recolher diferentes sons emitidos por cada um dos diferentes sinos, dos quais se preparam também para iniciar, em outubro, a recolha de imagens, em tamanho real.

O trabalho de campo em cada uma das torres do palácio é o primeiro passo para, durante um ano, por via das engenharias e de técnicas laboratoriais de análise física, chegarem a conclusões sobre os materiais que foram usados e os tipos de ligas de bronze usadas em cada sino, bem como descrever a sua geometria e o comportamento vibratório.

Perfil de cada sino

Os dados vão permitir aprofundar o conhecimento das técnicas de fundição de há dois séculos, conhecer o perfil de cada sino e a necessária afinação que cada um requer, informações suficientes para mandar construir um conjunto sineiro idêntico ao original.

O físico Vincent Debut, especialista em acústica, dedica-se a compreender os fenómenos físicos que dão origem aos sons musicais. Pelos dados já reunidos, os cinco investigadores conseguem desde já concluir que “a geometria e a composição da liga de bronze de cada sino variam em função da nota da escala musical”.

“Consoante as notas fossem agudas ou graves, os fundidores usavam um tipo de perfil de sino“, explicou Vincent Debut.

Trata-se de um projeto interdisciplinar que cruza conhecimentos das ciências dos materiais e da acústica musical, e que junta especialistas do Instituto de Etnomusicologia – Centro de Estudos em Música e Dança da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas e do Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT)- Instituto de Nanoestruturas, Nanomodelação e Nanofabricação da Faculdade de Ciências e Tecnologia daquela universidade.

O projeto recebeu em junho o Prémio de Investigação Colaborativa do Banco Santander Totta e da Universidade Nova de Lisboa, destinado a distinguir trabalhos de jovens investigadores daquela instituição académica.

Os dois carrilhões e os 119 sinos, pesando, o maior, 12 toneladas, constituem o maior conjunto sineiro do mundo.

Quando lançou o concurso para a sua reabilitação, o Governo reconheceu que se encontram em “avançado estado de degradação”, causando “riscos de segurança não só para o património, como para utentes do imóvel e para os transeuntes da via pública”.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Boris Johnson comparou o Reino Unido ao Hulk (e ele não gostou)

Há 12 anos que o ator Mark Ruffalo encarna Hulk, uma das mais célebres personagens da Marvel, no cinema. Agora, decidiu pronunciar-se sobre o Brexit, depois de Boris Johnson ter evocado Hulk. Para o primeiro-ministro, o …

Família encontrou mais de 2.200 fetos preservados em casa de médico norte-americano

Uma família encontrou mais de 2.200 fetos preservados na casa de um médico norte-americano que morreu no início deste mês. O The Guardian avançou este domingo que uma família encontrou 2.246 fetos preservados em casa de …

Mais plástico e menos peixe. Explorador britânico teme pelo mar português

Farto de ver cada vez mais plástico e menos peixe no oceano, o veterano explorador e documentarista britânico Paul Rose defende que Portugal deve criar mais áreas marinhas protegidas. Paul Rose, que mergulha desde os anos …

Há 10 anos, Banksy pintou chimpanzés no Parlamento inglês. Agora, o quadro vai a leilão

Em 2009, o artista de rua conhecido como Banksy pintou uma enorme tela a óleo do parlamento inglês, mas em vez de deputados os tribunos eram chimpanzés. Banksy pintou o quadro, com quatro metros de comprimento, …

Tempestade em Espanha derrubou palmeira que era Património da Humanidade

A queda de "La Centinela", a árvore mais alta do conjunto que a Unesco classificou como Património da Humanidade desde 2000, está entre os danos materiais causados pela passagem da "gota fria" - um fenómeno …

Dador de esperma teve 12 filhos com autismo (e foi processado)

Danielle Rizzo tem dois filhos autistas, um com seis anos e outro com sete. Ambos foram concebidos com recurso a um dador anónimo. Há três anos, Rizzo descobriu que estes fazem parte de uma "família" …

Em Hollywood, os homens ganham mais 1 milhão de dólares do que as mulheres

Uma equipa de economistas analisou o salário de 246 atores e atrizes e concluiu que as mulheres ganham em média menos 56% do que os homens na indústria cinematográfica, pelos mesmos papéis. A diferença média entre …

"O primeiro passo para salvar o planeta é eleger outro presidente dos EUA"

John Kerry esteve em Lisboa para o encerramento da conferência "O Futuro do Planeta". O ex-secretário de Estado de Barack Obama lembrou que na luta para salvar a Terra, "não estamos a ganhar". John Kerry começou …

Gibraltar dissolve o parlamento e convoca eleições antes da data do Brexit

O chefe do governo de Gibraltar dissolveu esta segunda-feira o parlamento e convocou eleições para 17 de outubro, com o objetivo de preparar este território britânico situado no extremo sul de Espanha para o Brexit, …

Aumento do turismo nos Açores provoca mais acidentes de viação (mas menos graves)

O aumento de viaturas de aluguer que circulam nas estradas açorianas tem levado a um aumento da sinistralidade, ainda que muitos deles não sejam registados. Ainda assim, os acidentes são, no geral, menos graves. Quem o …