Sindicatos e CP negoceiam atualização de contrato coletivo de trabalho de 1999

Miguel A. Lopes / Lusa

Na reunião desta quarta-feira foram discutidas questões relacionadas com horários de trabalho e com a definição, por exemplo, da profissão de revisor no âmbito da tripulação de um comboio.

A CP, o Governo e os sindicatos que representam os trabalhadores da transportadora reuniram-se esta quarta-feira para negociar uma parte do contrato coletivo de trabalho da empresa, que vigora desde 1999, segundo o coordenador do sindicato dos ferroviários.

Em declarações à Lusa, Nuno Martins, dirigente nacional do Sindicato Nacional dos Trabalhadores do Setor Ferroviário (SNTSF), adiantou que esta foi “uma de muitas reuniões”, na qual foram debatidas “medidas não pecuniárias”, ou seja, que não exigem esforço financeiro da operadora ferroviária.

Em causa estão questões relacionadas com horários de trabalho e com a definição, por exemplo, da profissão de revisor no âmbito da tripulação de um comboio.

A tripulação é um maquinista e revisor e queremos que no texto seja referida assim, porque o que está é um agente de acompanhamento, que é muito geral e achamos que tem que ter uma carreira profissional definida, tal como o maquinista”, adiantou o dirigente sindical.

Nas próximas reuniões, já marcadas para os dias 11 e 18 de setembro, serão debatidas cláusulas pecuniárias, como subsídios de transporte, de refeição e diuturnidades, que implicam alterações nas remunerações e que, por isso, podem ser mais complicadas, de acordo com Nuno Martins.

O dirigente adiantou ainda que existe a meta de fechar as negociações no final de setembro, mas que isso irá depender do “encontro de ideias”. “Ficamos a aguardar o que nos irão propor” em termos de cláusulas, referiu Nuno Martins. “Os sindicatos têm as suas propostas, aguardamos o que vem do outro lado.”

“Não é por nós que o acordo deixa de ser celebrado o mais depressa possível, depende da disponibilidade que existe na empresa e do ministério“, garantiu o dirigente.

Na terça-feira, a CP anunciou que teve um prejuízo de 49 milhões de euros no primeiro semestre, uma redução em relação aos 54,6 milhões de euros registados em igual período do ano anterior.

Num relatório intercalar enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a empresa pública indicou que “para esta melhoria de 5,5 milhões de euros contribuiu, fundamentalmente, o aumento das vendas e serviços prestados (4,8 milhões de euros), impulsionado pelo crescimento dos rendimentos de tráfego”. Os gastos com pessoal (sem indemnizações por rescisão) registaram um aumento de 0,6 milhões de euros.

A empresa de transporte ferroviário indicou ainda que no primeiro semestre de 2019 foram transportados mais de 66 milhões de passageiros, correspondendo a um crescimento de 4,4 milhões de passageiros (7,1%), relativamente ao mesmo período do ano anterior.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Bomba junto a escola em Cabul, no Afeganistão, causa 25 mortos e 50 feridos

A explosão de uma bomba junto a uma escola na zona ocidental de Cabul provocou hoje pelo menos 25 mortes, muitos deles jovens estudantes, e 50 feridos, adiantou uma fonte do Governo do Afeganistão. Segundo avança …

Tamám Shud. Exumação de corpo pode resolver um estranho mistério com 70 anos

As autoridades da Austrália aprovaram uma exumação do corpo de Tamám Shud - ou "Homem de Somerton" - e, em breve, o mistério de 70 anos pode estar resolvido. Em 30 de novembro de 1948, vários …

Costa, Von der Leyen na Cimeira Social no Porto

Vacinação no bom caminho com 25% da população da UE vacina

A Comissão Europeia anunciou este sábado que 200 milhões de doses de vacinas anticovid-19 chegaram já à União Europeia (UE) e 160 milhões de europeus já receberem a primeira dose, levando a que a vacinação …

Libertados nos EUA os primeiros mosquitos geneticamente modificados

Foi a primeira vez que mosquitos geneticamente modificados foram libertados nos Estados Unidos. O objetivo é suprimir populações de mosquitos transmissores de doenças. De acordo com o site Live Science, a empresa de biotecnologia Oxitec lançou …

Descobertos os restos de nove Neandertais numa gruta em Itália

Os restos de nove Neandertais foram descobertos na Gruta de Guattari, em San Felice Circeo, na costa entre Roma e Nápoles, onde já tinham sido encontrados vestígios da presença Neandertal, anunciou este sábado o ministro …

Leis draconianas na Malásia. Fahmi Reza foi detido por insultar a rainha com playlist no Spotify

A sátira desempenha um importante papel na sociedade. Na Malásia, as leis draconianas estão a reacender o debate em torno da liberdade de expressão. Fahmi Reza, um artista gráfico e ativista social malaio, foi detido no …

António Barreto

Portugal vai ter "um problema de cor de pele" (por muitos anos e com conflitos)

O sociólogo António Barreto considera que Portugal vai "ter um problema" de "cor de pele" e "por muitos anos". Uma ideia defendida numa entrevista onde se reporta para "o que se passa em toda a …

Um laboratório vivo. Há residentes "superimunes" à covid-19 numa pequena cidade italiana

A pequena cidade de Vo, no norte de Itália, tornou-se um dos primeiros locais com um surto de covid-19 da Europa em fevereiro de 2020. Agora, os cientistas descobriram que a cidade abriga um número …

Portugal com duas mortes e 406 novos casos nas últimas 24 horas

Portugal registou hoje duas mortes atribuídas à covid-19, 406 novos casos de infeção pelo coronavírus e nova descida no número de internamentos em enfermaria e em cuidados intensivos, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo …

Portugal "tem nível de rendimentos baixíssimo". Muitos municípios que perdem população desde o final II Guerra

Portugal tem municípios que perdem população desde o final da II Guerra Mundial e dificilmente fenómenos como o teletrabalho irão alterar esta paisagem, na opinião do geógrafo Álvaro Domingues, da Universidade do Porto. Em entrevista à …