/

Sindicalista que parou o país vai representar seguranças privados

António Pedro Santos / Lusa

O vice-presidente do Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP), Pedro Pardal Henriques

O vice-presidente do Sindicato Nacional de Motoristas e Matérias Perigosas (SNMMP), Pedro Pardal Henriques, vai acumular este cargo com a vice-presidência de um outro sindicato, o Sindicato de Segurança e Vigilantes de Portugal (SSVP), que será apresentado publicamente a 1 de junho.

A notícia é avançada pelo Jornal de Notícias, que dá conta que o sindicalista que foi um dos principais rostos na crise dos combustíveis no passado mês de abril passa agora a exercer funções junto do novo sindicato de profissionais da segurança privada.

“Trata-se de um advogado que dá um grande apoio jurídico aos trabalhadores. E há vários casos no setor que merecem atenção. No Aeroporto Humberto Delgado, por exemplo, há situações laborais gravíssimas”, disse Manuel Sacramento, futuro presidente do SSVP, justificando a escolha de Pedro Pardal Henriques.

Num setor que totaliza 39 mil profissionais e fatura cerca de 850 milhões de euros por ano, o advogado vai ter diversos desafios em mãos, garantiu Manuel Sacramento. Segundo adiantou, a fraude e a evasão fiscal são um dos principais problemas do setor, podendo chegar aos 50 milhões de euros anuais.

“Grande parte dos concursos públicos na segurança privada continuam a ser ganhos por empresas incumpridoras com valores muito abaixo do custo real e a troco da escravatura dos vigilantes”, lamentou o dirigente ao mesmo jornal.

O sindicato foi criado para “acabar com estas enormes injustiças e combater de forma aguerrida estas empresas”, disse ainda em declarações ao matutino.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.