Sentença de Oscar Pistorius agravada de 6 para 13 anos de prisão

Chris Eason / Wikimedia

Oscar “Blade Runer” Pistorius

A sentença do atleta paralímpico foi, esta sexta-feira, aumentada de seis para 13 anos e cinco meses de cadeia, decidiu o Tribunal Supremo de Apelação da África do Sul.

Caso Pistorius

A Justiça sul-africana aumentou hoje a pena de Oscar Pistorius para 13 anos e cinco meses de prisão pelo assassinato de sua namorada, a modelo Reeva Steenkamp.

O tribunal confirmou a acusação dos procuradores que, no processo de recurso, consideravam que a sentença inicial era “demasiado indulgente”.

O atleta paralímpico sul-africano, de 31 anos, tinha sido condenado a seis anos de cadeia pela morte da namorada, em 2013, tendo já cumprido um ano de prisão. Pistorius disparou quatro vezes contra Steenkamp, na casa de ambos em Pretória, através da porta fechada da casa-de-banho. Na altura, o atleta alegou que disparou com medo, ao confundir a namorada com um suposto ladrão.

Esta foi a segunda vez que o Ministério Público apelou da sentença, depois de ter feito o mesmo com a primeira condenação, em outubro de 2014, quando o sul-africano foi condenado a cinco anos de prisão por se considerado que não teve intenção de matar.

Depois do recurso, a Justiça sul-africana anulou, em dezembro de 2015, a condenação por homicídio involuntário e declarou Pistorius culpado de assassinato, concluindo que o atleta teve intenção de matar a pessoa que estava na casa-de-banho, independentemente de ser, ou não, Reeva Steenkamp.

O caso voltou ao Tribunal Superior de Pretória, em julho do ano passado, quando a juíza, Thokozile Masipa, sentenciou a pena de seis anos de prisão, considerando que existiam circunstâncias atenuantes.

Esta decisão não satisfez os procuradores, que pediam uma pena mínima de 15 anos, como contempla a lei sul-africana para crimes de homicídio voluntário. Entre os argumentos apresentados, afirmaram que Pistorius nunca deu uma razão convincente para esclarecer o motivo para ter disparado quatro vezes e que era um indivíduo treinado, não vulnerável. Também foi colocado em dúvida se o atleta sentiria realmente remorsos.

Pistorius nasceu com um problema genético, que fez com que tivesse de amputar as duas pernas quando tinha apenas onze meses, e alcançou o topo do atletismo mundial ao correr sobre duas próteses de carbono.

Tornou-se no primeiro atleta com as duas pernas amputadas a competir nos Jogos Olímpicos, em Londres (2012), e tornou-se num ícone de coragem e superação. O assassinato da namorada fê-lo cair em desgraça e terminou com a sua carreira.

ZAP // EFE

PARTILHAR

RESPONDER

"DeepNude". Inteligência Artificial "tirou a roupa" a mulheres nas redes sociais

A empresa de informação Sensity alertou que mais de 100 mil imagens foram carregadas para um canal de Telegram onde um bot "tirou a roupa" de mulheres. A empresa de segurança Sensity revelou recentemente que existe …

Poluição atmosférica "custa" a cada citadino europeu 1.276 euros por ano

A poluição atmosférica "custa" 1.276 euros por ano a cada cidadão europeu residente em cidades, de acordo com um estudo da Aliança Europeia de Saúde Pública (EPHA) divulgado esta quarta-feira. O estudo chegou ao valor médio …

"Emergência arqueológica". O degelo dos Alpes está a "libertar" artefactos escondidos há milhares de anos

As alterações climáticas podem estar a ajudar os arqueólogos a encontrar artefactos escondidos nos glaciares do Alpes há milhares de anos. O derretimento dos glaciares dos Alpes está a "liberta" objetos que permaneceram congelados no tempo …

Thermite RS3 é o primeiro robô de combate a incêndios dos EUA (e está pronto a entrar ao serviço)

O Corpo de Bombeiros de Los Angeles, nos Estados Unidos, deu as boas-vindas ao mais recente membro da equipa: um bombeiro robótico. O Thermite RS3 é um rover de controlo remoto capaz de bombear milhares de …

Inventor dinamarquês que matou jornalista no seu submarino escapou da prisão (mas já foi apanhado)

O inventor dinamarquês Peter Madsen, condenado a prisão perpétua por torturar e assassinar a jornalista sueca Kim Wall, fugiu da prisão esta terça-feira.  As autoridades dinamarquesas capturaram-no minutos depois. Peter Madsen, o dinamarquês condenado a prisão …

Molécula descoberta por menina de 14 anos pode levar a uma cura para a covid-19

A jovem norte-americana de 14 anos, Anika Chebrolu, descobriu uma molécula que pode levar a uma potencial cura para a covid-19. Enquanto cientistas dos quatro cantos do mundo trabalham no desenvolvimento de uma vacina para a …

Cerca de 1.300 reclusos fogem de prisão no Congo após ataque do Estado Islâmico

Cerca de 1.300 reclusos escaparam de uma prisão na República Democrática do Congo na manhã de terça-feira, após um ataque reivindicado pelo Estado Islâmico, informou a Organização das Nações Unidas (ONU). Embora as autoridades locais tenham …

Amesterdão vai usar flores para impedir que os ciclistas estacionem bicicletas nas pontes

A cidade conhecida pelo uso de bicicletas, vai agora tomar uma medida em relação ao estacionamento destas nas pontes. Tudo para proteger as vistas para os seus famosos canais. Amesterdão orgulha-se de ser uma das cidades …

Morreu voluntário envolvido no ensaio da vacina de Oxford. Tinha 28 anos e era médico recém-formado

As autoridades de saúde brasileiras divulgaram esta quarta-feira a morte de um voluntário dos testes da vacina contra a covid-19, desenvolvida pelo laboratório AstraZeneca e pela Universidade de Oxford. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), …

Milo, o "comunicador de ação" que permite conversar em grupo durante atividades ao ar livre

Chegou o Milo, o novo aparelho que vai revolucionar as aventuras em grupo. Este pequeno dispositivo permite-lhe conversar com o seu grupo à distancia sem precisar de levar o smartphone para o meio da montanha, …