Senado francês escondeu busto de Hitler na cave durante 75 anos

Jaysmark / Flickr

Um busto de aço de Adolf Hitler esteve escondido na cave do Senado francês durante 75 anos, revelou uma investigação do jornal francês Le Monde, que frisa que poucas pessoas dentro da instituição sabiam da sua existência.

De acordo com a BBC, o busto (35 cm) estava escondido na cave da instituição, onde foi também encontrada uma bandeira nazi (3mx2m), bem como vários outros documentos e itens não inventariados do período da II Guerra Mundial.

Olivier Faye, o jornalista do Le Monde, contou que recebeu uma informação que dava conta que uma estatueta do ditador tinha sido mantida no Senado francês desde o final da Segunda Guerra Mundial, quando o espaço era a sede da força aérea alemã (Luftwaffe).

Depois de muita resistência, escreve a BBC, Faye recebeu finalmente a confirmação. “Como é que descobriu?”, questionou Damien Déchelette, arquiteto-chefe do Senado. “O busto sempre esteve aqui, nunca saiu”, acrescentou.

Pouco se sabe da história exata destes objetos da Segunda Guerra, mas a BBC elencou uma série de factos históricos que podem desvendar a sua origem e o porquê de terem ficado durante décadas no edifício francês.

Em agosto de 1944, Paris estava em tumulto. O exército alemão rendeu-se às tropas do exército francês e da Resistência. No palácio de Luxemburgo, onde agora é a sede do Senado, fugiram vários funcionários da Luftwaffe, deixando para trás um cenário de caos, com paredes partidas e móveis empilhados.

O mesmo acontecia no prédio vizinho, conhecido como Petit Luxembourg, que era à época a casa do comandante da força aérea alemã Hugo Sperrle, e é agora a residência do presidente do Senado francês, Gérard Larcher.

Para os franceses, este foi um momento de êxtase, segundo contou o historiador Cécile Desprairies “As bandeiras foram tomadas como troféus. Os prédios foram saqueados. Os libertadores levaram o que podiam. O mercado negro de mercadorias nazis floresceu – e, na verdade, ainda existe”, precisou o especialista.

Durante os momentos de desordem, o busto de Hitler e a bandeira foram deixados para trás. Estes objetos estavam cobertos e escondidos na cave do edifício. A sua existência era do conhecimento de um grupo pequeno de pessoas e foi repassada ao longo dos anos entre alguns funcionários depois de o prédio retomar as suas funções como Senado.

Questionados pelo jornal francês, nenhum serviço ou antigo senador disse conhecer o tesouro nazi. No entanto, e segundo avançou uma autoridade francesa ao Le Monde sob anonimato, “os senadores vêm e vão” – isto é, os senadores não são os verdadeiros conhecedores do repositório do Senado.

Gérard Larcher abriu um inquérito para se decidir o que fazer com os objetos. Segundo observa a BBC, o Museu da Libertação na Place Denfert-Rochereau, em Paris, poderá ser uma das opções para acolher estes itens históricos.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Alguns planetas podem orbitar um buraco negro supermassivo em vez de uma estrela

Estamos habituados à ideia de que um planeta orbita estrelas. No entanto, estes corpos celestes podem também existir em torno de buracos negros supermassivos. Os cientistas já haviam adotado a ideia de que há planetas a …

PSD a 3 deputados da maioria na Madeira. CDS afasta geringonças

Miguel Albuquerque, político experiente, apreciador de música e apaixonado por rosas, voltou hoje a vencer as eleições regionais da Madeira, mas tem agora pela frente a ‘espinhosa’ tarefa de negociar um entendimento que garanta estabilidade …

Porto 2-0 Santa Clara | E vão cinco vitórias consecutivas na Liga

O FC Porto respondeu ao triunfo do Benfica no sábado em Moreira de Cónegos com a quinta vitória consecutiva na Liga, na recepção ao Santa Clara, por 2-0. Num jogo morno, com uma segunda parte mal jogada …

Mazda entra na corrida e prepara lançamento do seu primeiro carro elétrico

A Mazda garantiu o lançamento do seu primeiro carro elétrico já no próximo ano. O veículo será apresentado no Salão Automóvel de Tóquio. A corrida dos veículos elétricos acelera a todo o vapor e a Mazda …

Descobertas evidências de um reino bíblico em pleno deserto israelita

A bíblia faz referência a um reino de Edom, do século X antes de Cristo. Novas evidências sugerem que este reino poderá ter estado assente no deserto de Arava, no Israel. A análise de arqueólogos a …

PSD vence regionais na Madeira mas perde maioria absoluta

O PSD venceu hoje as eleições legislativas regionais na Madeira, com 37% a 41% dos votos, o que lhe retira a maioria absoluta no parlamento, segundo a projeção da RTP/Católica. O Partido Social Democrata venceu as …

No Afeganistão, há mulheres a arriscar a vida por um golo

As jogadores da seleção de futebol feminino do Afeganistão não treinam no seu país por razões de segurança. Muitas sofreram abusos sexuais e correm risco de vida para poderem jogar futebol. Pelo menos alguma vez na …

Cientista diz que avanços científicos podem levar à extinção humana

A evolução da ciência e tecnologia pode ser fundamental para evitar catástrofes, mas, ironicamente, pode também ser a causadora do fim da nossa espécie. O estudo das mudanças climáticas baseia-se em simulações cada vez mais de …

A ilha mais remota do mundo tem nome português

Tristão da Cunha é uma ilha com apenas 250 habitantes, onde ninguém fala português. Não há hotel nem aeroporto. Há quem parta em busca de um lugar sossegado para evitar as grandes multidões turísticas. Caso esteja …

Costa não tinha dúvidas. O parecer da PGR sobre familiares é “absolutamente inequívoco”

O secretário-geral do PS, António Costa, defendeu hoje que o parecer da Procuradoria-Geral da República (PGR) sobre as incompatibilidades entre governantes e negócios com empresas de familiares é “absolutamente inequívoco”. “O parecer é absolutamente inequívoco sobre …