Senado francês escondeu busto de Hitler na cave durante 75 anos

Jaysmark / Flickr

Um busto de aço de Adolf Hitler esteve escondido na cave do Senado francês durante 75 anos, revelou uma investigação do jornal francês Le Monde, que frisa que poucas pessoas dentro da instituição sabiam da sua existência.

De acordo com a BBC, o busto (35 cm) estava escondido na cave da instituição, onde foi também encontrada uma bandeira nazi (3mx2m), bem como vários outros documentos e itens não inventariados do período da II Guerra Mundial.

Olivier Faye, o jornalista do Le Monde, contou que recebeu uma informação que dava conta que uma estatueta do ditador tinha sido mantida no Senado francês desde o final da Segunda Guerra Mundial, quando o espaço era a sede da força aérea alemã (Luftwaffe).

Depois de muita resistência, escreve a BBC, Faye recebeu finalmente a confirmação. “Como é que descobriu?”, questionou Damien Déchelette, arquiteto-chefe do Senado. “O busto sempre esteve aqui, nunca saiu”, acrescentou.

Pouco se sabe da história exata destes objetos da Segunda Guerra, mas a BBC elencou uma série de factos históricos que podem desvendar a sua origem e o porquê de terem ficado durante décadas no edifício francês.

Em agosto de 1944, Paris estava em tumulto. O exército alemão rendeu-se às tropas do exército francês e da Resistência. No palácio de Luxemburgo, onde agora é a sede do Senado, fugiram vários funcionários da Luftwaffe, deixando para trás um cenário de caos, com paredes partidas e móveis empilhados.

O mesmo acontecia no prédio vizinho, conhecido como Petit Luxembourg, que era à época a casa do comandante da força aérea alemã Hugo Sperrle, e é agora a residência do presidente do Senado francês, Gérard Larcher.

Para os franceses, este foi um momento de êxtase, segundo contou o historiador Cécile Desprairies “As bandeiras foram tomadas como troféus. Os prédios foram saqueados. Os libertadores levaram o que podiam. O mercado negro de mercadorias nazis floresceu – e, na verdade, ainda existe”, precisou o especialista.

Durante os momentos de desordem, o busto de Hitler e a bandeira foram deixados para trás. Estes objetos estavam cobertos e escondidos na cave do edifício. A sua existência era do conhecimento de um grupo pequeno de pessoas e foi repassada ao longo dos anos entre alguns funcionários depois de o prédio retomar as suas funções como Senado.

Questionados pelo jornal francês, nenhum serviço ou antigo senador disse conhecer o tesouro nazi. No entanto, e segundo avançou uma autoridade francesa ao Le Monde sob anonimato, “os senadores vêm e vão” – isto é, os senadores não são os verdadeiros conhecedores do repositório do Senado.

Gérard Larcher abriu um inquérito para se decidir o que fazer com os objetos. Segundo observa a BBC, o Museu da Libertação na Place Denfert-Rochereau, em Paris, poderá ser uma das opções para acolher estes itens históricos.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"Parasitas" vai ter uma série na HBO. E já são conhecidos dois nomes do elenco

A produção sul-coreana de Bong Joon Ho, especialmente condecorada pela Academia, merece agora uma adaptação para a televisão pelas mãos da HBO. A série televisiva de "Parasitas" foi anunciada em janeiro e a produção está encarregue …

O carregador do seu smartphone é mais potente do que o computador da Apollo 11

Não restam dúvidas de que a informática deu um passo gigante em termos de evolução nos últimos 50 anos. Agora, um engenheiro de software descobriu que até mesmo o carregador do seu smartphone é mais …

Tribunal suspende construção da Gigafactory na Alemanha

Um tribunal alemão ordenou à Tesla, este domingo, a suspensão das obras da sua fábrica "Gigafactory" por questões ambientais. Em novembro do ano passado, Elon Musk, presidente executivo da Tesla, anunciou que a Alemanha tinha sido …

Novos semáforos da Índia ficam vermelhos quando os condutores buzinam

A Polícia de Mumbai, na Índia, instalou detetores de ruído em vários semáforos de cruzamentos importantes da cidade, visando reduzir a poluição sonora. Agora, quanto mais os condutores buzinam, mais tempo a luz se mantém …

Polícia de Hong Kong procura autores de roubo de papel higiénico

Um camião que transportava papel higiénico foi, esta segunda-feira, alvo de um assalto à mão armada em Hong Kong, onde a escassez do produto motivou uma corrida ao comércio local. As autoridades informaram que um motorista …

Centeno considera gravações de Varoufakis "politicamente lamentáveis"

O presidente do Eurogrupo considerou, esta segunda-feira, a atitude do antigo ministro das Finanças grego, que gravou reuniões do fórum de ministros das Finanças da zona euro, "politicamente lamentável". "Honestamente, não tenho comentários a fazer sobre …

Elton John obrigado a interromper concerto devido a crise de pneumonia

O cantor britânico foi obrigado a interromper um concerto, na Nova Zelândia, devido a um diagnóstico de pneumonia atípica. No último domingo, o cantor britânico Elton John interrompeu um concerto no Auckland’s Mount Stadium, na Nova …

Tancos. Coronel da GNR nega pacto de silêncio

O ex-diretor de investigação criminal da GNR disse, esta segunda-feira, desconhecer qualquer pacto de silêncio com a Polícia Judiciária Militar que envolvesse a colaboração na investigação do furto das armas de Tancos. Na sessão desta segunda-feira …

Anel de curso perdido nos EUA encontrado 47 anos depois na Finlândia

Um anel de curso de um liceu nos Estados Unidos, perdido em 1973, foi agora descoberto numa floresta da Finlândia. De acordo com o The Guardian, Debra McKenna perdeu o anel de curso do marido em …

Apresentadas mais de 50 queixas contra post de André Ventura sobre Joacine Katar Moreira

A Comissão para a Igualdade e Contra a Discriminação Racial (CICDR) já recebeu mais de 50 queixas devido à publicação na qual o deputado do Chega sugeria devolver Joacine Katar Moreira ao seu país de origem. Em …