Senado dos EUA aprova projeto de lei de apoio aos direitos humanos e democracia em Hong Kong

Jerome Favre / EPA

O Senado norte-americano aprovou, na terça-feira, por unanimidade, um projeto de lei de apoio aos direitos humanos e à democracia em Hong Kong, numa altura em que os protestos no território se tornam mais violentos.

O texto prevê sanções contra as autoridades chinesas e da antiga colónia britânica que cometam abusos de direitos humanos e exige uma revisão anual do estatuto económico especial que Washington concede a Hong Kong, noticiou a agência Lusa.

Os senadores norte-americanos também aprovaram uma medida para proibir a venda de gás lacrimogéneo, balas de borracha e outros equipamentos à polícia de Hong Kong como meios para reprimir manifestações.

“Hoje [esta terça-feira], o Senado dos EUA enviou uma mensagem clara aos cidadãos de Hong Kong que lutam pelas liberdades que há muito tempo lhes são caras: ouvimo-los, apoiamo-los e não ficaremos parados enquanto Pequim minar a vossa autonomia”, disse o senador republicano Marco Rubio.

Em meados de outubro, quando a Câmara dos Representantes dos EUA aprovou um projeto semelhante, a China não tardou a expressar “extrema indignação”. Desde então, tem avisado Washington para não interferir nos assuntos internos de Pequim.

Como os dois projetos de lei são ligeiramente diferentes, as duas câmaras terão de harmonizar os textos antes de uma votação final e, consequentemente, a possível promulgação pelo Presidente norte-americano, Donald Trump.

O senador democrata Bob Menéndez sublinhou numa declaração conjunta que “este texto afirma claramente que os Estados Unidos defenderão firme e inequivocamente as legítimas aspirações do povo de Hong Kong”.

Já para o republicano James Risch, a adoção do projeto “constitui um passo importante para responsabilizar o Partido Comunista Chinês (PCC) pela erosão da autonomia de Hong Kong e pela repressão das liberdades fundamentais”.

Hong Kong está ligada a Washington por um estatuto económico especial que permite que o território esteja isento das restrições aplicáveis à China continental.

O texto faria depender a manutenção desse estatuto especial da validação anual pelo Departamento de Estado de uma situação considerada adequada em termos de respeito dos direitos pelas autoridades de Hong Kong.

O texto prevê que o executivo dos EUA seja convidado a “desenvolver uma estratégia para proteger os norte-americanos e outras pessoas em Hong Kong de transferências ou raptos para a China”. Prevê ainda sanções para qualquer “estrangeiro” que seja, nomeadamente, responsável pela “extradição extrajudicial” ou que viole os direitos humanos.

Lusa //

PARTILHAR

RESPONDER

Parker Solar Probe lança nova luz sobre o Sol

Em agosto de 2018, a Parker Solar Probe da NASA foi lançada para o espaço, tornando-se pouco tempo depois a sonda mais próxima do Sol. Com instrumentos científicos de ponta para medir o ambiente em …

Encontrado no mar das Malvinas navio alemão da I Guerra Mundial 105 anos depois de naufragar

O naufrágio de um cruzador alemão da I Guerra Mundial foi identificado nas Ilhas Malvinas, onde foi afundado pela Marinha britânica há 105 anos. O SMS Scharnhorst foi o principal ativo da esquadra alemã na Ásia …

Boavista 1-4 Benfica | Águia goleia no xadrez do Bessa

O Benfica deu o pontapé de saída da 13ª jornada com uma vitória competente na visita ao Boavista, por 4-1. Num jogo potencialmente perigoso para as aspirações “encarnadas”, frente a um adversário com somente uma derrota …

Cientistas desenvolvem técnica para determinar o humor através da caligrafia

Uma equipa de cientistas estudou a biomecânica dos movimentos das mãos a escrever e a desenhar, e desenvolveu um método para avaliar as propriedades individuais da velocidade de escrita e da pressão do lápis no …

Quase seis mil denúncias de agressões sexuais em viagens da Uber nos EUA

A plataforma de transporte de passageiros Uber divulgou na quinta-feira um relatório, revelando quase seis mil denúncias de agressões sexuais a utilizadores, motoristas e terceiros nos Estados Unidos (EUA), em 2017 e 2018. No relatório de …

Polícia de Los Angeles vai usar dispositivo "ao estilo Batman" para prender suspeitos

A polícia de Los Angeles, nos Estados Unidos, vai adotar, no início do próximo ano, um novo dispositivo, conhecido como BolaWrap 100, que dispara um cinto de fibra sintética a uma velocidade de 200 metros …

Corriere dello Sport defende-se das acusações e garante ser "inimigo do racismo"

O jornal desportivo italiano Corriere dello Sport afirmou esta sexta-feira ser “inimigo do racismo”, defendendo-se das críticas motivadas pela manchete de quinta-feira, com o título “Black Friday” e ilustrada com os futebolistas negros Romelu Lukaku …

Alisadores e tintas para cabelo podem aumentar o risco de cancro da mama

Alisadores e tintas para cabelo são dois produtos comummente utilizados por mulheres. Um novo estudo sugere que estes podem aumentar o risco de cancro da mama, especialmente em mulheres negras. Muitos produtos capilares contêm compostos que …

Black Friday. Marca de cosméticos oferece por engano desconto de 96% e perde 10 milhões em duas horas

Uma falha no site oficial da marca de produtos cosméticos Foreo fez com que o seu artigo mais caro fosse vendido com um desconto de 96%, fazendo com que a empresa sueca perdesse 10 milhões …

Camisola usada por Pelé no seu último jogo foi vendida por 30 mil euros em leilão

Uma camisola usada por Pelé no seu último jogo com a seleção brasileira foi vendida por 30 mil euros num prestigiado leilão de objetos desportivos, realizado na quinta-feira em Turim, Itália. A camisola com o número …