Seleção já aterrou na Rússia. “Estamos desejosos de começar”

Miguel A. Lopes / EPA

Cristiano Ronaldo foi surpreendido por um pequeno adepto na chegada ao Aeroporto de Lisboa, no dia em que a seleção portuguesa parte para a Rússia

A comitiva da seleção portuguesa de futebol aterrou, este sábado, na Rússia, cerca das 18h00 locais, onde vai disputar a fase final do Mundial de 2018, que arranca na próxima quarta-feira.

É um privilégio estar aqui, neste país que tão bem nos acolheu na Taça das Confederações, há um ano. Foi uma experiência muito positiva para Portugal e, agora, vamos dar o nosso melhor. Estamos desejosos de começar”, disse Fernando Santos, à RTP, à chegada ao aeroporto de Zhukovski.

A seleção portuguesa chegou a Moscovo cerca das 18h00 locais (16h00 em Lisboa) e vai, agora, instalar-se em Kratovo, a cerca de 50 quilómetros a sudeste da capital russa.

“Estamos bem, temo-nos preparado bem. É bom estar de volta depois da Taça das Confederações. Estamos felizes pode jogar este campeonato do Mundo aqui na Rússia. Agora, é trabalhar bem esta semana e chegar bem ao primeiro jogo“, disse, por seu lado, Bruno Alves.

Sem prometer títulos, o central dos escoceses do Rangers foi claro: “Vamos dar tudo, trabalhar da melhor maneira e tentar ganhar todos os jogos”.

A comitiva lusa voou em avião fretado para Zhukovski, a 11 quilómetros do centro de estágio do FC Saturn, na rural localidade de Kratovo, onde está montado o seu quartel-general, onde chegou cerca de uma hora depois do avião ter aterrado.

O presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Fernando Gomes, o selecionador Fernando Santos, e os vice-presidentes Humberto Coelho e João Pinto foram dos primeiros a sair e a dirigir-se para a escadaria de entrada do edifício principal, onde toda a comitiva se posicionou, para o momento oficial.

Investimos muito neste centro de estágio para vos receber. Esperamos que estejam aqui até ao dia 15 de julho”, a data da final, disse o responsável pela autarquia de Ramensky, onde se situa a pacata Kratovo.

As palavras de boas-vindas, com direito a tradução em improvisada instalação sonora, não se alongaram por muito tempo, sobressaindo o desejo de que a seleção de Portugal “guarde boas memórias deste encontro”.

Uma jovem com trajes regionais desfilou, depois, em frente à delegação lusa com um pão típico, o ‘korovai’, que cada elemento foi retirando um pouco e degustando. Seguidamente, Fernando Santos recebeu uma boneca típica, carregando o ‘korovai’, e Cristiano Ronaldo um prato.

Foram pouco mais de cinco minutos de cerimónia, seguindo-se os agradecimentos e a foto da praxe com os governantes regionais no meio da delegação portuguesa. Todos voltaram, então, ao autocarro para recolher a bagagem e dirigir-se ao hotel.

“Quartel-general”

O centro de treinos do FC Saturn, em zona verde e tranquila uns 50 quilómetros a sudeste de Moscovo, tem sido guardado por dezenas de polícias e elementos do Exército, num aparato bem dissuasor de qualquer ato desaconselhável.

Entrar no complexo obriga a minuciosa revista que inclui detetor de metais: entrar exige uma autorização especial da federação e algum eventual objeto proibido fica à porta, para já com justificação apenas em língua russa.

O primeiro teste mais a sério à segurança será este domingo, quando os pupilos de Fernando Santos realizarem o primeiro treino, aberto aos media e aos adeptos, sendo previsível grande afluência à sessão que começa às 11h30 locais (09h30 em Portugal).

Para prevenir eventuais atos agressivos com automóveis ou motorizadas, foi montada no chão uma amovível estrutura de ferro que fura pneus e imobiliza todo o tipo de viatura que tente entrar sem permissão.

Autoridades e voluntários não têm autorização a falar sobre nada que tenha a ver com a seleção ou a infraestrutura, que está decorada com adereços da federação e de Portugal.

O centro de estágio tem três campos de futebol (dois relvados e um sintético), ginásio e alojamento, o que permite evitar deslocações de autocarro para os treinos.

“A FPF escolheu um complexo utilizado por equipas de futebol profissional, em detrimento de unidades hoteleiras, por considerar que aqui estão reunidas todas as condições para o trabalho e a recuperação dos atletas ao longo da prova”, justificou o organismo luso, na altura em que divulgou a sua escolha.

Kratovo é uma pequena localidade com cerca de oito mil habitantes, onde é difícil encontrar comércio e restauração.

A equipa das quinas vai estrear-se na competição frente à Espanha, em Sochi, na próxima sexta-feira, e defronta depois Marrocos, a 20 de junho, em Moscovo, e fecha o Grupo B com o Irão, de Carlos Queiroz, em 25, em Saransk.

Nos três jogos de preparação efetuados nas duas últimas semanas Portugal empatou 2-2 com a Tunísia, em Braga, e 0-0 com a Bélgica, em Bruxelas, e venceu depois a Argélia por 3-0, no Estádio da Luz, em Lisboa.

Portugal pode afirmar-se na Rússia e no Mundo

O embaixador de Portugal na Rússia, Paulo Vizeu Pinheiro, considera que o Mundial de futebol de 2018, que começa esta quinta-feira, é uma excelente oportunidade para o país se afirmar no Mundo e na Rússia.

“O mundial é a oportunidade para mostrarmos um Portugal moderno, competitivo e acolhedor, e que somos uma ligação não só à comunidade lusófona, mas com muitos outros países com quem temos relações privilegiadas”, sintetizou.

Em declarações à Lusa, o diplomata defende que esta é também uma chance para Portugal “ser um parceiro singular na diversificação económica e na modernização económica da Rússia”.

Destaca a conjunção que é para os empresários lusos o mercado de 145 milhões de russos e revelou que, por isso, trabalha para que haja “mais mobilidade entre Portugal e a Rússia, entre portugueses e russos”.

“Vladimir Putin tem feito várias referências aos saltos tecnológicos e abertura aos talentos. A Rússia ainda tem uma económica pouco diversificada, muito concentrada em algumas matérias primas. Tem feito muitas reformas estruturais, tem estabilidade macroeconómica, um sistema financeiro estável, rendimento médio a aumentar, uma classe média que tem viajado bastante e tem ido a Portugal”, exemplificou.

Em conjuntura de crescente tensão entre a Rússia e o mundo ocidental, Portugal é visto no anfitrião do Mundial como um “país amigo”, considerando que isso se deve ao facto das autoridades lusas terem mantido uma atitude coerente e promovido um excelente trabalho para salutares relações institucionais.

“Estamos a viver um bom momento, não obstante os condicionalismos conhecidos internacionais, no quadro da União Europeia e da NATO. Portugal tem defendido que as dificuldades sejam resolvidas pelo diálogo e cooperação”, justificou.

Aos adeptos portugueses que vieram ao Mundial, garante que a Rússia é “segura” e que os visitantes vão descobrir um “país moderno, com boas infraestruturas e uma grande potência em vários domínios, incluindo o cultural”.

“Aqui, na embaixada, estamos todos a trabalhar para o mesmo propósito. Quem está aqui a trabalhar, também põe a nossa bandeira e a nossa camisola”, concluiu.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Facebook promete investir 90 milhões para apoiar o jornalismo

A rede social Facebook prometeu esta segunda-feira investir 100 milhões de dólares (90 milhões de euros) na indústria do jornalismo. “O setor das notícias está a trabalhar sob condições extraordinárias para manter as pessoas informadas durante …

Covid-19 já faz estragos na indústria espacial. Concorrente da Space X declara falência

A empresa de satélites OneWeb, que tinha como objetivo ligar os lugares mais remotos do mundo à Internet, declarou esta sexta-feira falência depois de ter perdido um importante investidor por causa da pandemia de covid-19. …

CR7, Bernardo, Mourinho, Lage e mais 22 personalidades do futebol doaram 150 mil máscaras ao Hospital de Santo António

O agente Jorge Mendes juntou 26 personalidade do futebol, que vão desde jogadores, treinador e amigos, com o objetivo de dotar unidades hospitalares com materiais para combater a Covid-19. A iniciativa, que contou com a …

Italiana de 102 anos recuperou da covid-19. "Chamamos-lhe imortal"

Uma italiana, de 102 anos, recuperou da covid-19, depois de ter passado mais de 20 dias no hospital. Os médicos que a acompanharam vão agora estudar o seu caso. "Chamamos-lhe Highlander, a imortal", contou à CNN …

China já lucra com a Covid-19 (mas se a economia não engrenar depressa, pode nascer uma tempestade)

A China já está em fase de recuperação da Covid-19 e a economia do país dá sinais de vida, embora ainda longe dos patamares pré-pandemia. E o facto de o contágio continuar a alastrar por …

Cientistas de todo o mundo trabalham em 20 vacinas e 30 potenciais medicamentos

Cientistas em todo o mundo estão a trabalhar num total de 20 vacinas e 30 possíveis medicamentos contra o Covid-19, alguns dos quais já estão na última fase de testes antes da aprovação definitiva. De acordo …

Há uma vila na Lombardia sem infetados por Covid-19

Em Ferrera Erbognone, uma vila da Lombardia com mil habitantes e uma média de idades de 60 anos, ainda não se registaram casos de Covid-19, embora esteja no epicentro do surto em Itália. De acordo com …

Rei da Tailândia isola-se em hotel de luxo na Alemanha com 20 mulheres e vários servos

O rei da Tailândia, Maha Vajiralongkorn, decidiu isolar-se num hotel de luxo na cidade de Garmisch-Partenkirchen, na Alemanha, com a sua comitiva, que inclui um "harém" de 20 mulheres e vários servos. De acordo com o …

Rendas podem ser suspensas durante estado de emergência e mês seguinte

Empresas e famílias vão poder suspender o pagamento da renda nos meses em que vigore o estado de emergência e mês subsequente, de acordo com a proposta que cria um regime excecional de proteção aos …

Mais 11 pessoas detidas por desobediência. Número total sobe para 81

A PSP e a GNR detiveram até esta segunda-feira 81 pessoas pelo crime de desobediência no âmbito do estado de emergência iniciado dia 22 e decretado devido à pandemia de covid-19, anunciou o Ministério da …