/

Seguradoras começam a reembolsar clientes pelo seguro automóvel pago durante Estado de Emergência

10

Já há seguradoras a emitir recibos de uma parte do valor pago pelo seguro automóvel durante os 45 dias de estado de emergência, seguindo assim as diretrizes de um decreto-lei emitido pelo Governo a 12 de maio.

Segundo revelou o jornal i esta terça-feira, o decreto-lei tornou obrigatório a devolução de parte dos valores cobrados entre 15 de março e 01 de maio, caso os segurados consigam comprovar uma redução da utilização do veículo.

“Se os carros estiveram parados, se há uma redução de 80% do tráfego durante um período aproximadamente 12% do ano, então, obrigatoriamente, tem de haver um desconto na ordem dos 10%”, disse ao i Paulo Morais, professor universitário e presidente da associação Frente Cívica.

O decreto-lei indica que, além das moratórias, existe um desconto das seguradoras.

“Os tomadores que desenvolvam atividades que se encontrem suspensas ou cujos estabelecimentos ou instalações ainda se encontrem encerrados por força de medidas excecionais e temporárias adotadas em resposta à pandemia da doença covid-19, ou aqueles cujas atividades se reduziram substancialmente em função do impacto direto ou indireto dessas medidas, podem solicitar o reflexo dessas circunstâncias no prémio de seguros que cubram riscos da atividade”, lê-se no documento.

  ZAP //

10 Comments

  1. Não só será difícil ou impossível comprovar, como as seguradoras ainda aumentam o prémio na anuidade seguinte nas viaturas que diminuem anualmente o seu valor venal… Uma mafia instalada!

    • Pode sr dificil mas nao é impossivel, tal como nao o foi o calculo da reducao de trafego e a duracao do mesmo, bem como o desconto a praticar.
      Quanto ao valor venal, este só é considerado no seguros de danos proprios e quando o seguro é tarifado, considera-se a desvalorizacao da viatura ao longo dos anos (vulgo lei Socrates) que é fornecida ao cliente para que este tome conhecimento futuro.
      Pelo mesmo motivo, a cobertura de valor em novo, tem um custo adicional na medida em que garante o pagamento integral da viatura em nova durante 3 anos. Isto é compra um carro por 50 mil euros, e se houver uma perda total antes da viatura fazer anos, o cliente recebe 50 mil euros (deduzindo eventual franquia), certo?
      Pela sua ideia o cliente esta a roubar a seguradora?
      Nos seguros de responsabilidade civil (vulgo terceiros), o valor venal só tem importancia em caso de perda total.
      Sabe o cavalheiro quem é que rouba os clientes que subscrevem o seguro obrigatorio? Sao aqueles que nao cumprem a lei e andam sem seguro. Sabe quem paga o sinistro da sua viatra caso o outro intervenente seja responsavel e nao tenha seguro? Pagam todos os que o contratam, atraves duma verba destinada ao FGA (fundo de garantia automovel). Sabe qual a percentagem de automoveis que circulam sem seguro?
      As seguradoras nao sao gatunas, vivem da sua actividade e pretendem ganhar tal como todas as outras actividades como provavelmente é o seu caso mas se for perguntar á Sta Casa da Misericordia, pretendem o mesmo. Ou nao?
      As seguradoras deveriam ser mais valorizadas e compreendidas devido á sua componente social, pena é que em Portugal nao temos cultura de seguros e na generalidade as pessoas nao sabem porque comecaram e porque nao seria possivel as sociedades viverem sem eles.
      Ja com verdadeiros gatunos (banca) as pessoas sao permissivas na medida em que nao pecebem o risco que correm em ficar sem o dinheiro das suas poupancas por vezes de vida inteira, quando o banco vai á falencia como agora se tornou moda á custa do povo.
      Sabe de alguma seguradora que tenha falido e roubado o dinheiro das poupancas ao cliente? Pois nao…! Pondere e tire as suas conclusoes.

    • Bom dia
      Num seguro de danos próprios ou o vulgarmente chamado contra todos os riscos, nos cálculos do prémio do seguro, é aplicado um coeficiente de agravamento por cada ano e até ao 8* ano.Isto porque o desempenho, materiais etc vão sofrendo um desgaste. Assim , mesmo que o valor da viatura baixe todos os anos ,sobre esse valor aplica -se o tal coeficiente, o que faz com que o calculo do premio incida sobre um valor superior . Por exemplo : viatura com 4 anos , valor venal 10.000,00€ × 1.4 = 14.000,00 €. Se tiver 5 anos será 1.5 , a partir do 8* ano já não se aplica qq factor de agravamento .

  2. AINDA NÃO RECEBI NADA, NEM UM TELEFONEMA!
    Mas pago sim mais de 350€ por ano, e a factura vem sempre um mês antes de acabar…
    Meus amigos a máfia está instalada e ainda alguns vêm comentar:
    Como se comprova que o carro esteve parado?
    Mas esse senhor deve ser um Gestor de Seguros, por isso não mostra a cara, pois quem comenta-se deveria mostrar a cara como eu…Comentar sem mostrar a cara é de cobardes…

    • Leva-lhes lá o teu android, que pode comprovar que durante os 15 dias não saís-te do local.
      A prova chama-se Google Maps Timeline e o meu é-me enviado todos os meses para a caixa de correio do meu gmail, sem que eu tenha pedido esse favor.
      Diz-me detalhadamente quando e por onde andei. Todos os meses.

      Pois é Jaime: usa a cabeça. Não mostres a cara.

      • O Senhor também devia usar mais a cabeça. Dar toda essa informação ao Google? E, já agora uma questão: esses dados provam exactamente o quê? Que o telemóvel não andou, ou que o carro não andou? E se tiver saído com terceiros, já não tem direito? E se tiver feito uma corrida, ou se tiver andado de bicicleta? É o senhor e o genuíno Napoleão. Se usassem a cabeça…

    • Se o seu veiculo é de uso Profissional . È caso para colocar á sua Seguradora . Tem de provar que esteve em LAY -OFF Se é de uso Particular esqueça o desconto A noticia diz SEGUROS QUE CUBRAM RISCOS DA ACTIVIDADE Logo o nosso veiculo Particular não é um risco da Actividade Salvo algumas profissões Cada caso é um caso

  3. Não se vê escrito em lado algum que a directiva se aplica aos veiculos Particulares Mas deduz-se que aos veiculos de trabalho se possa aplicar Assim como outros seguros de ambito Profissional LÊ- se muito bem Seguros que cubram Riscos de Actividade – OS veiculos mesmo parados têm de ter seguro válido . Dificilmente alguem consegue provar a uma Seguradora que o veiculo esteve parado 2/3 meses Alem disso o Desconto seria tão irrisorio que nem justifica uma chamada Dou Exemplo Divida o custo do seguro por 12 meses . Dá X por Mês Agora veja quanto é 10% desse valor E Multiplique pelos 3 meses de pademia Aí teria o valor do desconto No caso do seguro minimo o valor oscila entre 3/4 Euros . Fazemos uma festa .

  4. Bom dia
    Num seguro de danos próprios ou o vulgarmente chamado contra todos os riscos, nos cálculos do prémio do seguro, é aplicado um coeficiente de agravamento por cada ano e até ao 8* ano.Isto porque o desempenho, materiais etc vão sofrendo um desgaste. Assim , mesmo que o valor da viatura baixe todos os anos ,sobre esse valor aplica -se o tal coeficiente, o que faz com que o calculo do premio incida sobre um valor superior . Por exemplo : viatura com 4 anos , valor venal 10.000,00€ × 1.4 = 14.000,00 €. Se tiver 5 anos será 1.5 , a partir do 8* ano já não se aplica qq factor de agravamento .

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.