Se houver vida em Marte, são acidófilos

Jim Peaco, National Park Service / Wikimedia

A Grand Prismatic Spring, no Parque National de Yellowstone, EUA, é um dos locais do planeta onde apenas os extremófilos sobrevivem.

A Grand Prismatic Spring, no Parque National de Yellowstone, EUA, é um dos locais do planeta onde apenas os extremófilos sobrevivem – em particular os termófilos.

Microbiólogos da Universidade de Tomsk que estão a estudar os acidófilos, micro-organismos que têm preferência por meios ácidos e que se banham em águas de esgoto da indústria mineira, acreditam que as criaturas poderão ajudar a extrair metais do seu meio habitual e até a descobrir se há vida em Marte.

Estes extremófilos, chamados acidófilos por apresentarem crescimento óptimo num meio com pH inferior a 4, são capazes de resistir a tudo. Podem sobreviver até em ácido sulfúrico e vivem confortavelmente nas águas das minas, com elevada acidez devido à oxidação de metais residuais.

anna-gerasimchuk / LinkedIn

Anna Gerasimchuk, investigadora do Instituto Biológico da Universidade Estatal de Tomsk.

Anna Gerasimchuk, investigadora do Instituto Biológico da Universidade Estatal de Tomsk / Rússia.

Uma equipa de cientistas russos pretende agora “domesticar” acidófilos, colocando-os ao serviço da biotecnologia, em particular para ajudar a extrair metais dos resíduos da indústria mineira, disse à RVR a investigadora Anna Gerasimchuk, do Instituto Biológico da Universidade Estatal de Tomsk.

“É interessante compreender como é que os acidófilos conseguem sobreviver em ambientes tão adversos e com que mecanismos genéticos e fisiológicos se adaptam a essas condições”, dia a cientista.

“Por outro lado, tais micro-organismos podem ser utilizados em diferentes ramos da biotecnologia e da engenharia genética para depurar ecossistemas com alta concentração de metais pesados, que poluem tais ambientes”, acrescenta Gerasimchuk.

Mas a questão é como encontrar tais micro-organismos, e como os distinguir entre os habitantes das águas do esgoto.

Essa tarefa poderá ser resolvida através da sequenciação do seu genoma, tarefa que os especialistas do Centro da Bioengenharia da Academia de Ciências da Rússia estão a prosseguir.

“Conhecendo o genoma do micro-organismo, é possível aperfeiçoá-los com a ajuda de métodos de engenharia genética”, apontam especialistas.

Michael Daly / Wikimedia

Micrografia de transmissão electrónica de um Deinococcus radiodurans, a bactéria mais resistente do Mundo

Micrografia de transmissão electrónica de um Deinococcus radiodurans, a bactéria mais resistente do Mundo

A bactéria mais forte do mundo

Um exemplo de um extremófilo acidófilo é a Deinococcus radiodurans, uma bactéria radio-resistente que sobrevive ao extremo frio, desidratação, vácuo e ácido.

Este poli-extremófilo está listado no Livro de Recordes do Guiness como “a bacteria mais resistente do Mundo”.

Há vida em Marte?

Segundo Anna Gerasimchuk, os acidófilos podem ajudar-nos a responder a uma pergunta sacramental: há ou pode haver vida em Marte?

Está provado há muito tempo que o Planeta Vermelho tem temperaturas extremamente baixas e um ambiente ácido extremo – condições em que os acidófilos estão em casa.

Se, em tais condições, há vida na Terra, não poderá existir também vida em Marte?

Talvez – e são primos dos acidófilos.

ZAP / RVR

PARTILHAR

RESPONDER

Trump recebe Erdogan na Casa Branca para primeiro encontro após ofensiva na Síria

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, recebe esta quarta-feira na Casa Branca o seu homólogo turco, Recep Tayyip Erdogan, naquele que é o primeiro encontro após a ofensiva turca lançada a 9 de outubro …

O mistério daquilo que torna uma piada engraçada (mas só para algumas pessoas)

https://vimeo.com/372607767 Aquilo que torna uma piada engraçada poderá depender do contexto social e temporal. Cientistas ainda tentam perceber até que ponto o nosso cérebro pode ter influência neste processo. Acha engraçada esta piada da Suméria de 1900 …

Elon Musk explica como construir uma cidade sustentável em Marte

O CEO da Space X, o multimilionário Elon Musk, revelou na rede social Twitter detalhes sobre os planos da empresa para estabelecer um assentamento em Marte que seja sustentável para os seres humanos. No entender de …

Físicos já conseguem espreitar o gato de Schrödinger sem o matar

Pode haver uma forma de espreitar o gato de Schrödinger - a famosa experiência mental baseada em felinos que descreve o comportamento misterioso das partículas subatómicas - sem matar permanentemente o animal hipotético. O gato de …

Acesso à Internet deve ser considerado direito humano básico

Uma nova investigação, levada a cabo pela Universidade de Birmingham, no Reino Unido, concluiu que acesso à Internet deve ser um direito humano básico, pois significa a capacidade participar na vida pública. Merten Reglitz, professor de …

Fórmula 1 quer atingir emissões zero de CO2 até 2030

A Fórmula 1 pretende reduzir a zero as emissões de CO2 até 2030, com base num plano que pretende “pôr em marcha de imediato”, anunciou esta terça-feira a Federação Internacional do Automóvel (FIA). O plano divulgado …

A Tesla vai lançar a sua misteriosa pickup “cyberpunk” elétrica ainda este mês

A nova Tesla Cybetruck já tem data de lançamento após um longo tempo de espera. O fundador da empresa, Elon Musk, anunciou que a carrinha "pickup" será revelada no dia 21 de novembro. O anúncio foi …

Asteróide "potencialmente perigoso" aproxima-se da Terra esta quarta-feira

Um asteróide com 147 metros de diâmetro, caracterizado pela NASA como "potencialmente perigoso" vai aproximar-se da Terra esta quarta-feira. Em causa está o corpo rochoso UN12 2019, explica a agência espacial norte-americana, dando conta que o …

Encontrado submarino da II Guerra Mundial que esteve perdido durante 75 anos (devido a um erro de tradução)

Uma equipa de exploradores oceânicos privada encontrou na costa do Japão um submarino do exército norte-americano do tempo da II Guerra Mundial, que estava desaparecido há 75 anos por causa de um erro num dígito …

Uma casa esteve a afundar-se no Tamisa para alertar para a subida do nível dos oceanos

No passado domingo, quem passou junto ao rio Tamisa, em Londres, não deverá ter ficado indiferente à típica casa dos subúrbios ingleses que se afundava perto da Tower Bridge. Felizmente, de acordo com a agência Reuters, …