Sánchez disposto a ir ao senado explicar “erro numa passagem” do seu livro

partyofeuropeansocialists / Flickr

Primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez

O primeiro-ministro espanhol disse, esta quinta-feira, que está disposto a ir ao senado explicar o “erro numa passagem” de um livro que escreveu e que “vai ser corrigido”, avisando a oposição que vai continuar a governar.

Se a oposição quer fazer ruído, que faça ruído, nós vamos governar”, disse o chefe do executivo na conferência de imprensa no final do Conselho Europeu em Salzburgo, Áustria.

O El País noticiou que Pedro Sánchez e o economista Carlos Ocana tinham copiado no livro “A Nova Diplomacia da Economia Espanhola” parágrafos de uma conferência que o diplomata Manuel Cacho fez na Universidade Camilo José Cela. Fontes do gabinete do chefe do Governo espanhol já tinham dito que se tratava de um “erro involuntário”.

O jornal afirma que Sánchez e Ocana reproduzem no seu livro de 2013, sem aspas nem citar a fonte original, parágrafos de cinco das sete páginas de uma conferência que Cacho tinha feito em 25 de fevereiro de 2013.

O livro foi redigido a partir da tese de doutoramento de Pedro Sánchez, sobre a qual também houve suspeitas de plágio que foram esclarecidas depois de ser submetido a análises anti-cópia feitas em dois portais especializados na deteção deste tipo de anomalias.

Neste caso, o Executivo de Madrid publicou no fim da semana passada os resultados de dois programas informáticos que assegura estarem entre os mais reconhecidos para detetar a possibilidade de plágio de um texto: o Turnitin, utilizado na Universidade de Oxford, e o PlagScan, que é uma referência na Europa.

Antes, Pedro Sánchez negara veementemente ter plagiado a sua tese de doutoramento, garantindo que eram “rotundamente falsas” as dúvidas lançadas pelo líder político de um partido da oposição que depois foram desenvolvidas pela imprensa.

Toda a oposição pediu para o chefe do Executivo ir ao Parlamento dar explicações, incluindo agora a coligação de extrema-esquerda Podemos, que dá apoio parlamentar ao Governo do PSOE (Partido Socialista Operário Espanhol).

Até agora, o primeiro-ministro recusou ir ao Congresso dos Deputados (câmara baixa), mas não pode evitar uma ida ao senado (câmara alta), onde o Partido Popular (direita) tem maioria absoluta.

  // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

O chef sírio Imad Alarnab

Imad fugiu da Síria há seis anos. Agora, tem um restaurante de sucesso em Londres

O chef sírio Imad Alarnab deixou a Síria há seis anos, onde tinha vários restaurantes, rumo a Inglaterra. Não desistiu dos seus sonhos e agora tem um novo projeto no agitado Soho, no centro de …

Máquina de venda automática de brindes

Máquina das bolas japonesa. As pequenas esferas de plástico guardam os detalhes de uma viagem surpresa

As máquinas de venda automática de brindes, conhecidas como gachapon no Japão, têm inovado nos últimos anos. Agora, são os detalhes de uma viagem que estão guardados nas pequenas bolas de plástico. O valor das bolas …

O Supremo dos EUA mudou as suas regras para que as juízas não fossem constantemente interrompidas

Revelação foi feita por Sonia Sotomayor, uma das três mulheres que compõe o coletivo de nove juízes e a primeira latina a chegar ao cargo. O facto de serem constantemente interrompidas em reuniões ou outros …

A candidata a primeira-ministra da Hungria, Klára Dobrev.

Num futuro sem Orbán, a oposição escolhe entre um novo conservador ou uma liberal divisiva

Os opositores de Viktor Orbán estão na dúvida quanto ao candidato para enfrentar o atual primeiro-ministro nas próxima eleições. Esta indecisão pode custar-lhes o assalto ao cargo. Viktor Orbán é um nome recorrente na política húngara. …

Nuno Melo, do CDS/PP

Nuno Melo ataca líder do CDS por anunciar sentido de voto sem consultar deputados

O candidato à liderança do CDS-PP criticou, este sábado, o atual líder do partido por ter comunicado publicamente a intenção de votar contra a proposta de Orçamento do Estado sem se ter reunido com os …

Vaticano tem três celas e um só prisioneiro. Uma onda de julgamentos pode mudar isso

Dez pessoas vão ser julgadas no Vaticano por crimes relacionados com a venda de um edifício em Londres. Visto como limitado e sombrio, o sistema judicial da cidade-estado está a mudar. Carlo Capella é o único prisioneiro …

Alexandra Leitão diz que "não há trabalhadores a mais na Administração Pública"

A ministra da Modernização do Estado assegura que não há trabalhadores a mais na Administração Pública e assume toda a abertura do Governo para negociar, "com humildade e responsabilidade", medidas adicionais às inscritas no OE2022. Em …

Start-up israelita quer fazer roupa a partir de algas

A Algaeing, criada em 2016, é uma empresa que converte as algas numa fórmula líquida, que depois pode ser usada como corante ou transformada num tecido. A indústria da moda é uma das responsáveis pelas emissões …

O antigo Presidente dos Estados Unidos, Bill Clinton

Bill Clinton já teve alta hospitalar e deve regressar a Nova Iorque

O ex-Presidente dos Estados Unidos deixou, neste domingo de manhã, o hospital da Califórnia onde foi internado com uma infeção, informou o chefe da equipa de médicos que o tratou. "O Presidente Clinton teve alta do …

Acordo escrito. Bloco diz que Governo "conhece bem" os pontos negociais

O Bloco de Esquerda anunciou, este domingo, que vai enviar ao Governo propostas de articulado de nove pontos negociais colocados em cima da mesa no início de setembro, aos quais declara não ter obtido resposta …