Salvini tem trunfo na manga para pedir novamente eleições antecipadas

Angelo Carconi / EPA

Matteo Salvini

Uma vitória da Liga nas eleições regionais de Emilia Romagna pode dar a Matteo Salvini o pretexto para exigir eleições antecipadas em Itália.

Matteo Salvini continua de olhos postos no cargo de primeiro-ministro e pode voltar a pedir eleições antecipadas no país. Segundo o Jornal Económico, tudo depende de como de desenrolem as eleições na região de Emilia Romagna, no domingo, dia 26 de janeiro.

Um bom resultado da Liga, partido liderado pelo antigo ministro do Interior, e um mau desempenho do Partido Democrata e do Movimento 5 Estrelas pode desencadear um pedido de eleições antecipadas.

A vitória de Salvini pode ser suficiente para pressionar o atual Governo de coligação. “Eles têm medo, estão aterrorizados. No domingo, vocês dar-me-ão poderes para enviá-los para casa”, atirou o político de ultradireita. O sucesso está agora nas mãos de Lucia Borgonzoni, a líder regional da Liga.

Segundo a Euronews, ainda este domingo, em Bolonha, 40 mil pessoas saíram às ruas em mais uma demonstração do movimento antifascista Sardinhas. Os manifestantes reuniram-se em protesto contra o discurso de “ódio e divisão” de Matteo Salvini. O objetivo é tentar influenciar as eleições regionais que podem pender para a direita.

A região rica de Emilia Romagna é tradicionalmente governada por uma coligação de esquerda e da democracia cristã, razão pela qual uma vitória do partido de Salvini pode dar-lhe a força necessária para exigir eleições antecipadas. Com o Governo de coligação a atravessar grandes dificuldades, este pode ser o contexto perfeito para as pretensões do antigo ministro do Interior.

Ainda no mês passado, Salvini disse acreditar que se tornaria primeiro-ministro em 2020 e mostrou vontade de melhorar as relações com os parceiros da União Europeia. Salvini acredita que o seu retorno está próximo, enquanto a nova coligação luta para chegar a um acordo sobre questões políticas cruciais e reiniciar a economia estagnada do país.

“Estou a utilizar esse tempo para forjar novas alianças e expandir a minha rede“, disse Salvini ao jornal italiano Libero, numa entrevista publicada na segunda-feira. “O novo governo de Conte já durou muito. Conheci empresários, operários, jovens, imigrantes também. Eles estão fartos deles”, disse Salvini.

“Quero fazer parte de uma frente internacional que inclui Donald Trump, que será reeleito, Boris Johnson, Jair Bolsonaro e Benjamin Netanyahu. Estes são todos os líderes que a esquerda criminaliza, mas todos têm sido esmagadoramente apoiados pelo povo”, acrescentou.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Elon Musk doou 1.000 ventiladores a hospitais (mas eram do tipo errado)

Nos últimos dias, Elon Musk, CEO da Tesla, recebeu muitos elogios por ter doado mil ventiladores a hospitais da Califórnia, que enfrentam um número esmagador de casos de coronavírus. Porém, os ventiladores não eram do …

Coronavírus pode replicar-se na boca e nariz durante uma semana antes de infetar pulmões

O coronavírus pode permanecer e replicar-se na boca e no nariz durante uma semana antes de infetar aos pulmões, à traqueia e aos brônquios, revela um estudo, que mostra igualmente que é expulso do organismo …

PSP vai utilizar câmaras portáteis em drones no estado de emergência

A PSP vai utilizar 20 câmaras portáteis de videovigilância, 18 das quais vão ser instaladas em ‘drones’, durante o estado de emergência devido à pandemia de covid-19, anunciou esta quinta-feira o Ministério da Administração Interna …

Em Nova Iorque, prisioneiros são usados para cavar valas comuns

Nova Iorque está a oferecer seis dólares por hora e material de proteção individual aos prisioneiros de Rikers Island que aceitem ajudar a cavar valas comuns. Projeções da Fundação Gates apontam que, em Nova Iorque, o …

EUA estará a pagar para desviar carregamentos de máscaras adquiridas por França

As autoridades francesas estão a acusar os Estados Unidos de terem pago para desviar um carregamento de máscaras faciais oriundo da China. Este episódio é apenas mais um na saga sobre a escassez de máscaras de …

Cerca de 1200 reclusos podem vir a ser libertados

Cerca de 1200 reclusos podem vir a ser libertados antecipadamente para prevenir a propagação da pandemia de covid-19 no meio prisional, revelou esta quinta-feira a ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, em declarações à RTP3. A …

OMS e EUA ponderam alargar recomendação para uso de máscaras

A Organização Mundial de Saúde (OMS) vai reavaliar as suas recomendações sobre o uso de máscaras para prevenir a contaminação com covid-19, disse esta quinta-feira o presidente do grupo de especialistas que vai discutir o …

Covid-19. Mais de 95% das vítimas mortais na Europa tinham mais de 60 anos

O diretor regional para a Europa da Organização Mundial de Saúde (OMS), Hans Kluge, revelou esta quinta-fera que mais de 95% das vítimas mortais da covid-19 na Europa têm mais de 60 anos de idade. Em …

Curva portuguesa mostra abrandamento de novos casos (mas é preciso "cautela")

Portugal tem assistido desde o dia 25 de março a um abrandamento do aumento percentual diário de novos casos de covid-19, segundo dados divulgados pelo Barómetro Covid-19 da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP). Segundo Carla …

"Ganhámos a primeira batalha". Presidente renova estado de emergência

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, anunciou oficialmente a renovação do estado de emergência nesta quinta-feira por mais quinze dias, prolongando-se este estado de exceção até 17 de abril. Numa mensagem ao país a …