/

Ricardo Salgado libertado

3

António Cotrim / Lusa

O antigo dono do BES já se encontra em liberdade, tendo vista revogada a prisão domiciliária no âmbito do processo Espírito Santo.

De acordo com a notícia avançada pela SIC Notícias, Ricardo Salgado fica agora sujeito a apresentações periódicas às autoridades mas continua proibido de se ausentar do país ou de entrar em contacto com os restantes arguidos.

O antigo dono do BES deixa de estar assim em prisão domiciliária, medida a que está sujeito desde julho e à qual recorreu, tendo sido inicialmente negada pelo Tribunal da Relação de Lisboa.

Fonte ligada ao processo confirmou que Salgado não terá de pagar mais 1,5 milhões de euros de caução, tal como tinha sido noticiado anteriormente.

Salgado já tinha prestado uma caução de três milhões de euros, caução essa que foi dividida pelos dois processos em que está envolvido: o BES e o Monte Branco.

Em causa na investigação deste processo estão suspeitas de falsificação, falsificação informática, burla qualificada, abuso de confiança, fraude fiscal, corrupção no setor privado e branqueamento de capitais.

Ricardo Salgado é também arguido no processo Monte Branco por branqueamento de capitais.

ZAP

3 Comments

  1. Coitado, como dizia hoje no correio da manhã está pobre, de admirar é quando alguém for efectivamente preso em Portugal pelas situações que praticou, como já disse uma vez tinha de ir meio mundo da politica e não só atrás dele junto nessas situações e por isso é só mais um que não vai dar em nada a não ser gastar os nossos milhões em advogados e tribunais, he.

  2. O salgado que é feito dos meus 500 euros que me mandaste depositar numa conta de títulos e me disseste que íam render 10 vezes mais no espaço de 6 meses, enquanto eu te engraxava os sapatos. Eu sei que na tua perspectiva e na do juiz merdas dessas não contam, mas para mim são 1/12 avos do meu rendimento anual. Já agora diz-me lá qual é o mês em que queres que eu não coma nem beba para oferecê-lo ao Senhor (ao teu Deus) em oferta redentora para a tua inocentação imediata.

  3. Este vai ficar com pena suspensa senão morria na prisão. Nunca tivemos um chefe da Camorra tão hediondo em Portugal.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.