Sahar imolou-se ao saber que poderia ser presa por tentar assistir a um jogo de futebol

“Sahar”, uma mulher iraniana de 30 anos, morreu após se ter imolado à frente do tribunal ao saber que poderia enfrentar uma pena de prisão de seis meses por tentar entrar num estádio de futebol.

As autoridades iranianas não permitem a entrada de mulheres em recintos desportivos, estando por isso proibidas de assistir a jogos de futebol. No entanto, algumas mais aventureiras tentam a sua sorte e disfarçam-se de homens para poderem ver a sua equipa preferida a jogar ao vivo.

Este foi o caso de uma mulher de 30 anos, conhecida pela alcunha de “Sahar”, que tentou entrar às escondidas num jogo do Estenghlal, mas acabou por ser apanhada pela polícia.

Esteve na prisão de Qarchak durante três dias, acabando por sair posteriormente sob fiança. Segundo a BBC, teve de esperar seis meses para ir a tribunal e, quando finalmente lá foi, foi-lhe dito que a sessão havia sido adiada, uma vez que o juiz teve uma emergência familiar.

Quando regressou mais tarde ao tribunal para recolher o seu telemóvel, ouviu uma conversa de que se fosse considerada culpada, poderia apanhar uma pena entre seis meses e dois anos de prisão. Ao saber desta informação, “Sahar” imolou-se em frente ao tribunal, tendo morrido uma semana depois devido aos graves ferimentos.

A sua irmã disse que ela sofria de um transtorno bipolar e que a sua saúde mental piorou significativamente enquanto estava na prisão.

As mulheres estão proibidas de entrar nos estádios desde 1981. De acordo com o HRW, apesar de não estar escrito em nenhuma lei, a proibição é imposta à força pelas autoridades iranianas.

O suicídio de “Sahar” levantou uma onde de contestação contra esta proibição, com muitos a apelarem para que os jogadores se manifestem e para que a FIFA intervenha.

Masoud Shojaei, capitão da seleção de futebol masculino do Irão, disse no Instagram que a proibição está “enraizada em pensamentos desatualizados e constrangedores que não serão compreendidos pelas gerações futuras”.

Ainda em junho deste ano, o presidente da FIFA, Gianni Infantino, lançou um alerta à Federação Iraniana para que adotasse medidas concretas que permitissem a entrada de mulheres nos recintos desportivos – caso contrário seriam alvo de sanções. Apesar do aviso, no mês passado, as autoridades prenderam quatro mulheres por desrespeitarem a proibição, acabando por libertá-las mais tarde sob fiança.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Governo compromete-se a concluir processo de regularização dos precários

O Governo comprometeu-se com a conclusão, no início da legislatura, do Programa de Regularização Extraordinária dos Vínculos Precários na Administração Pública (PREVPAP), mas sem avançar uma data concreta. O debate temático sobre o PREVPAP, que decorreu …

Camboja acaba com passeios turísticos de elefante em Angkor

Os passeios de elefante, que são umas das principais atrações turísticas pelas áreas dos templos de Angkor, no Camboja, deixarão de o ser em 2020. Em 2016, uma elefante fêmea morreu por insuficiência cardíaca depois de …

MPLA afasta "Tchizé" dos Santos do comité central e suspende-a por dois anos

O Bureau Político do MPLA aprovou, esta quinta-feira, o afastamento de Welwitschia 'Tchizé' dos Santos de membro do comité central do partido no poder em Angola e a suspensão por dois anos da condição de …

Coldplay adiam divulgação de álbum. Querem uma digressão mais "respeitadora do ambiente"

O líder dos Coldplay anunciou na quinta-feira que o grupo musical britânico adiou a digressão de apresentação do seu novo álbum, que é publicado esta sexta-feira, para ser o mais limpa possível e ter um …

Vila Galé já estuda novo resort na região do Brasil onde abandonou projeto

O Vila Galé vai mesmo avançar com uma nova unidade hoteleira na mesma região do Brasil onde decidiu abandonar o projeto que tinha, depois das críticas de que ia investir em potencial zona de reserva …

França ultrapassa Alemanha. É o pais europeu com mais pedidos de asilo

França tornou-se no país europeu com mais pedidos de asilo, pela primeira vez desde o início da crise migratória em 2015, afirmou esta quinta-feira em Paris o ministro do Interior. “A França tornou-se desde 20 de …

Procurador-geral admite que suicídio de Epstein foi resultado de vários erros

O procurador-geral dos EUA disse, esta sexta-feira, que a morte de Jeffrey Epstein, que se suicidou atrás das grades, foi o resultado de "uma tempestade perfeita de asneiras". Em entrevista à Associated Press, William Barr confessou …

Vegano processa Burger King nos EUA por "contaminação" de hambúrguer

Um cliente vegano interpôs uma ação judicial contra o Burger King nos Estados Unidos, acusando a cadeira de restaurantes de fast-food de lhe ter servido um hambúrguer cozinhado na mesma grelha utilizada para preparar carne. De …

Dono do carro onde seguia Angélico condenado a dois anos de pena suspensa

O dono de um stand da Póvoa de Varzim e a sua ex-mulher foram, esta sexta-feira, condenados a dois anos de prisão, com pena suspensa. Em causa está a falsificação do contrato de compra e venda …

Mais de 500 mulheres assassinadas em Portugal nos últimos 15 anos

Mais de 500 mulheres foram assassinadas nos últimos 15 anos em contexto de relações de intimidade em Portugal, e só neste ano já morreram 28, algumas baleadas, outras estranguladas ou espancadas, a maioria vítima de …