Russos tentam vender Big Macs por mais de 30 euros

1

O anúncio do encerramento temporário de 850 lojas do McDonald’s na Rússia já está a produzir consequências. Na Internet, os russos estão a tentar vender produtos do menu a preços altamente inflacionados.

De hambúrgueres a batatas fritas, talheres de plástico e molhos: há de tudo um pouco à venda no site russo Avito, um dos mais populares do mundo.

De acordo com o Business Insider, um utilizador de Moscovo anunciou a venda de um Big Mac por 36 dólares (32 euros). Na Rússia, o hambúrguer custaria, normalmente, 135 rublos, cerca de um dólar.

Outro vendedor publicou recentemente um “McDonald’s Breakfast”, que incluía McMuffins, panquecas e molhos, por cerca de 18 dólares (aproximadamente 16 euros). O utilizador disse que estava a vender os artigos “àqueles que querem desfrutar do último sabor de uma era passada“.

Algumas pessoas tentaram também vender “pacotes McDonald’s”. O Business Insider encontrou no site um saco de papel à venda por 373 dólares (335 euros).

O encerramento das filiais do McDonald’s na Rússia provocou uma forte reação aos cidadãos do país nos últimos dias. Várias imagens partilhadas nos meios de comunicação social mostram os residentes de Moscovo a correr para as lojas para comprarem as suas últimas refeições de fast food antes do encerramento.

No meio das sanções decretadas pelos vários Governos, as mais conhecidas empresas multinacionais, como as norte-americanas McDonald’s, Pepsi, Coca-Cola e Starbucks, suspenderam as suas vendas no mercado russo.

O caso do McDonald’s é especialmente simbólico, pois foi o primeiro restaurante estrangeiro a abrir em Moscovo, em 1990, ainda antes da dissolução da ex-URSS.

Essa abertura foi vista como uma “verdadeira revolução” e um sinal dos ventos de mudança. A suspensão dos serviços é, agora, pelo contrário, um sinal de retrocesso no tempo.

  ZAP //

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.