Rússia adverte para guerra mundial em caso de ofensiva terrestre na Síria

maiakinfo / Flickr

O presidente russo Vladimir Putin (esq), com o primeiro-ministro Dmitri Medvedev (dir)

O presidente russo Vladimir Putin (esq), com o primeiro-ministro Dmitri Medvedev (dir)

O primeiro-ministro russo, Dmitri Medvedev, adverte, em entrevista à revista alemã Handelsblatt, publicada esta sexta-feira, que uma ofensiva terrestre estrangeira contra a Síria apresenta risco de desencadear uma “guerra mundial”.

“As ofensivas terrestres geralmente levam a uma guerra permanente”, advertiu o primeiro-ministro russo, Dmitri Medvedev, salientando que todas as partes deveriam sentar-se à mesa das negociações em vez de “desencadear uma nova guerra mundial”.

“Os americanos e os parceiros árabes devem pensar muito bem: querem uma guerra permanente, pensam que a podem ganhar rapidamente? Uma escolha daquela ordem é impossível, especialmente no mundo árabe”, declarou o chefe do governo russo.

A Arábia Saudita tem alimentado recentemente a ideia de enviar tropas terrestres para a Síria, no âmbito da coligação internacional, liderada pelos Estados Unidos, contra o grupo extremista Estado Islâmico.

Washington disse ver “com bons olhos” a proposta saudita.

Os principais intervenientes no dossier sírio iniciaram esta quinta-feira conversações em Munique, depois de uma proposta russa para um cessar-fogo, apesar de o regime de Damasco, apoiado pela Rússia, continuar a ofensiva terrestre.

O chefe da diplomacia russa, Serguei Lavrov, anunciou ter feito uma proposta “concreta” de cessar-fogo no início da reunião do Grupo Internacional de Apoio à Síria, que reúne 17 países.

A Rússia é suspeita de tentar atrasar as conversações para ter vantagem no campo militar e diplomático e fortalecer o regime do líder sírio Bashar Al Assad, antes do início das negociações de paz, lideradas pela ONU, em Genebra.

ZAP / ABr

PARTILHAR

10 COMENTÁRIOS

  1. Se o Putin gosta tanto de guerra e devemos lembrar-nos da Ucrânia, da Crimeia e por aí afora, porque é que não convida o estado islâmico a transferir-se de armas e bagagens para a Rússia??? Assim teria mais outra.

  2. Portugues é realmente tão burro assim? sera que vocês não conseguem perceber que quem esta por tras de tudo isto são os estados unidos, querendo a todo custo minar cada vez mais as influencias russas e chinesas do mundo?
    Ucrania…. siria…. sempre indo em direção ao lesta não?
    E acima de tudo, sempre com george soros e cia por tras….

  3. O principal culpado é a decadência do ocidente e a fraqueza demonstrada face á
    Invasão e anexação de boa parte de Ucrânia. É natural que a Rússia e a China venham explorar estas fraquezas enquanto o ocidente der de barato estes avanços.

  4. É impressionante a devastação da Siria e é muito estranho que a Rússia esteja mais preocupada em atacar a oposição democrática na Siria que atacar os torcionários do Daesh ou ISIS,
    Também é incompreensível a acção da Turquia que se preocupa em atacar os Curdos que combatem o daesh ou ISIS, e não mexe uma palha para atacar o ISIS que promove o terrorismo pela Europa ocidental.Parece que estamos no século 16 em que os czares e o império Otomano disputavam influencias territoriais e religiosas…

RESPONDER

Armazém flutuante. A China está a guardar petróleo no mar (e já se sabe porquê)

A China está a guardar uma quantidade épica de petróleo no mar. De acordo com a CNN, o país comprou tanto petróleo estrangeiro a preços baratos que formou um congestionamento maciço de navios-tanque no mar, …

Peregrinos em Meca proibidos de tocar ou beijar a Caaba por causa da covid-19

Os muçulmanos que vão participar na peregrinação a Meca não poderão tocar ou beijar a Caaba nem a "pedra negra", presentes na Grande Mesquita, local considerado como um dos mais sagrados pelo Islão, informaram as …

Países Baixos continuam a abater milhares de martas. 20 quintas afetadas pela pandemia

Esta segunda-feira, as autoridades holandesas abateram milhares de martas em mais duas fazendas onde foram detetados surtos de covid-19. Esta segunda-feira, as autoridades abateram milhares de martas em mais duas fazendas, sendo agora 20 as quintas …

Cientistas criam robô para fazer testes à covid-19 (e proteger os profissionais de saúde)

O Korea Institute of Machinery & Materials (KIMM) desenvolveu um novo robô de coleta remota de amostras que elimina o contacto direto entre os profissionais de saúde e os pacientes, potencialmente infetados com o novo …

"Não use desodorizante". A peculiar estratégia de Berlim para promover o uso de máscaras nos transportes públicos

"Não use desodorizante". Esta é a peculiar campanha adotada pela empresa que controla os transportes públicos em Berlim, na Alemanha, para promover o uso correto de máscaras, evitando assim novos casos de covid-19.  Tal como escreve …

Vírus pode ter estado adormecido antes de surgir na China, diz investigador de Oxford

O novo coronavírus pode ter estado adormecido algures no mundo antes de ter surgido na China, defendeu o investigador da Universidade de Oxford, Tom Jefferson, apontando para várias descobertas de amostras do vírus em Espanha, …

Federer sente falta de Wimbledon. "Deu-me tudo"

Roger Federer admitiu sentir a falta de Wimbledon, o torneio do "Grand Slam" que, se não tivesse sido cancelado devido à pandemia de covid-19, estaria a decorrer em Londres. O tenista suíço Roger Federer admitiu, esta …

Vanessa Guillen foi espancada até à morte. Jovem soldado tinha dito à mãe que era vítima de assédio

Vanessa Guillen foi vista pela última vez a 22 de abril, pouco tempo depois de confessar à mãe que estava a ser assediada por um sargento. O principal suspeito da morte da jovem suicidou-se e …

Presidente da Câmara do Funchal envia carta a Boris Johnson a defender a Madeira

O presidente da Câmara do Funchal escreveu uma carta a Boris Johnson, na qual realça "alguns argumentos fortes" a favor da Madeira como destino de férias para os cidadãos do Reino Unido. O presidente da Câmara …

Livros pró-democracia desapareceram das bibliotecas de Hong Kong

Livros escritos por importantes ativistas da democracia de Hong Kong começaram a desaparecer das bibliotecas da cidade, avança a agência noticiosa francesa AFP, citando registos online destes espaços. Os livros pró-democracia desapareceram das prateleiras da …