Rússia acusa EUA de “pegarem fogo” ao norte da Síria

A saída das forças americanas abre caminho a uma invasão turca. Existe o risco de 12 mil jihadistas presos fugirem ou serem libertados se as Forças Democráticas da Síria forem expulsas do local.

O ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Serguei Lavrov, disse esta quarta-feira que a política norte-americana para a Síria pode “pegar fogo” à região, referindo-se à esperada intervenção militar turca.

Os curdos do noroeste da Síria, junto da fronteira com a Turquia, ficaram “muito inquietos” depois do anúncio norte-americano sobre a retirada das tropas dos Estados Unidos, disse Lavrov acrescentando que a situação pode “pegar fogo” à região. “É preciso evitar isto a qualquer custo”, acrescentou o chefe da diplomacia da Rússia que se encontra no Cazaquistão.

Entretanto, as autoridades regionais apelaram “à mobilização geral durante os próximos três dias” contra a ameaça da Turquia e exortaram os habitantes do noroeste da Síria a “resistir”.

O nordeste da Síria é governado de forma autónoma por uma federação de grupos étnicos e religiosos, que inclui árabes e cristãos, com uma maioria de curdos. Apesar de não ser reconhecida por Damasco, a região é dominada pelas Forças Democráticas da Síria, um conjunto de diferentes milícias, onde predominam as YPG curdas.

“Proclamamos o estado de mobilização geral durante três dias no noroeste da Síria” anunciou a administração através de um comunicado. “Apelamos a todos os que fazem parte do nosso povo a dirigirem-se para a zona da fronteira (…) para garantirem a resistência, neste momento que é historicamente delicado”, frisa o mesmo documento.

No domingo, em contacto telefónico entre o chefe de Estado turco, Recep Tayyip Erdogan, e o presidente norte-americano, Donald Trump, os Estados Unidos deram “luz verde” à ofensiva da Turquia no norte da Síria. O objetivo turco obrigar à retirada das milícias YPG/PYD – que Ancara considera uma extensão da guerrilha curda do PKK (Partido dos Trabalhadores do Curdistão) – de junto da fronteira com a Turquia.

A concretizar-se, a operação militar centrada na margem leste do Eufrates será a terceira intervenção militar de Ancara contra as milícias curdas no norte da Síria desde 2016. Ao mesmo tempo que se prepara o lançamento da ofensiva de larga escala turca, os Estados Unidos iniciaram a retirada dos soldados norte-americanos que se encontram na zona.

Washington exige que a Turquia tome responsabilidade sobre os milhares de membros do grupo radical Estado Islâmicos que se encontram detidos na região, mas as Forças Democráticas da Síria avisam que os 12 mil jihadistas poderão fugir ou ser libertados se a área cair nas mãos dos turcos.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

"Batalha campal" assola a Catalunha: 40 mil pessoas nas ruas, 50 detidos e mais de 100 feridos

Pelo menos 51 pessoas foram detidas e 70 polícias ficaram feridos desde o início dos atos de violência que começaram na segunda-feira na região espanhola da Catalunha após a sentença que condenou políticos separatistas catalães …

Kristalina Georgieva exige maior inclusão de mulheres nos mercados de trabalho

A diretora-geral do Fundo Monetário Internacional exigiu esta terça-feira, nos Encontros Anuais, uma maior inclusão de mulheres nos mercados de trabalho, dizendo que quando um país ignora "parte das suas capacidades" enfraquece o desempenho económico. Kristalina …

Cientistas nazis criaram um pesticida alternativo ao DDT (que até era melhor)

Cientistas nazis criaram uma alternativa ao inseticida DDT, que alegadamente seria menos tóxica para os mamíferos e de ação mais rápida. A sua produção viria a terminar abruptamente por intervenção das forças Aliadas. O DDT é …

Operação Rota do Cabo leva à detenção de 22 pessoas

A Procuradoria-geral Distrital de Lisboa (PGDL) anunciou hoje a detenção de 22 pessoas no âmbito a operação Rota do Cabo, efetuada para desmantelar uma alegada rede criminosa de auxílio à imigração ilegal. Em comunicado, a PGDL …

Garcia de Orta. Governo admite recorrer a pediatras do privado para assegurar urgência

O secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Francisco Ramos, disse que a falta de médicos pediatras nas urgências do hospital Garcia de Orta “é uma situação que não é possível resolver de um …

Cientistas descobrem um novo benefício de tomar chá

https://vimeo.com/366605754 Se já se sabia que beber chá era bom para a nossa saúde, uma nova investigação vem confirmar ainda mais essa ideia. Cientistas encontraram no chá um novo benefício para o nosso cérebro. Várias investigações apontam …

Governo da Escócia quer novo referendo sobre independência em 2020

A ministra principal da Escócia e líder do Partido Nacionalista Escocês (SNP), Nicola Sturgeon, afirmou esta terça-feira que quer um novo referendo sobre a independência em 2020 e abrir negociações com Londres até ao fim …

As bactérias contradizem Darwin: a mais apta não sobrevive

Uma recente investigação levada a cabo pela Universidade de Copenhaga, na Dinamarca, revela que, no que diz respeito às bactérias, a "sobrevivência das mais cooperativas" excede a "sobrevivência das mais fortes". As bactérias são capazes de …

A Via Láctea roubou minúsculas galáxias à sua vizinha

Utilizando dados obtidos pelo Telescópio Gaia, os cientistas chegaram à conclusão que a Via Láctea "sequestrou" galáxias da Grande Nuvem de Magalhães, uma outra galáxia que a orbita. No nosso Universo, a regra é orbitar: a …

Pode ter sido encontrada (e ignorada) vida em Marte em 1976, defende antigo cientista da NASA

O antigo cientista da agência espacial norte-americana Gilbert V. Levin afirma que foram encontradas evidências de vida em Marte na década de 70. No entender do especialista, deviam ter sido levado a cabo mais investigações …