Rui Pinto também terá espiado PGR e Administração Interna

cv (YouTube)

Rui Pinto, o “hacker” que revelou práticas suspeitas do Benfica, através da violação de correspondência, poderá ter espiado também a segurança do Estado português.

A notícia é avançada pela revista Sábado. O Ministério Público e a Polícia Judiciária terão encontrado indícios de que o pirata informático terá conseguido aceder às caixas de correio eletrónico de vários procuradores, da antiga procuradora-geral Distrital de Lisboa Maria José Morgado, de Amadeu Guerra, então diretor do Departamento Central de Investigação e Ação Penal, e de elementos do Ministério da Administração Interna, com o objetivo de obter informações sobre o inquérito de que é alvo.

De acordo com a revista Sábado, as suspeitas da PJ e do Ministério Público resultaram da análise de discos externos e computadores apreendidos na Hungria, aquando da detenção do “hacker” de Vila Nova de Gaia, no âmbito da investigação à intrusão nos sistemas informáticos do Sporting e posterior tentativa extorsão a Nélio Lucas, então CEO da Doyen.

Entre as informações acedidas por Rui Pinto estarão as comunicações entre o ex-diretor do DCIAP e a antiga procuradora-geral da República, Joana Marques Vidal.

No despacho do DCIAP em que constam as suspeitas, a procuradora Patrícia Barão pediu a declaração de especial complexidade do processo. Se for aceite, o prazo da investigação pode ser prolongado mais 6 meses.

PJ está a usar informação recolhida por Rui Pinto

A Polícia Judiciária (PJ) está a utilizar a informação recolhida pelo hacker Rui Pinto, revelou esta quinta-feira o diretor nacional adjunto deste órgão policial, Carlos Farinha, em entrevista à Rádio Observador. O responsável adiantou também que a informação está a ser usada “de acordo com as regras” e que a PJ “tomou iniciativas”.

“Portugal está a usá-la. Está a usá-la de acordo com as regras que nos regem, com as regras processuais e com as regras penais”, disse Carlos Farinha, quando questionado sobre se seria benéfico para Portugal utilizar a informação recolhida por Rui Pinto, como outros países estão a fazer.

Carlos Farinha adiantou também que além desta utilização, a PJ também tomou iniciativas relativamente aos dados recolhidos. “Para além de a estar a usar, tivemos iniciativas”, afirmou, sem revelar quais. “É evidente que a PJ tomou as iniciativas e seguiu os passos que podia dar e fê-lo com o desafogo e o atrevimento que a situação exigia”.

O diretor nacional adjunto da PJ defendeu ainda que as regras processuais em Portugal são “suficientes” para a informação recolhida pelo pirata informático possa ser utilizada pelas autoridades portuguesas e garantiu que estão a ser “cumpridas”.

Rui Pinto pode ficar detido durante um ano

Rui Pinto pode ficar um ano na prisão a aguardar julgamento. De acordo com a mesma fonte, citada pelo jornal francês Le Monde, o pirata informático viu a prisão preventiva ser prolongada por mais três meses

Detido em Portugal desde 22 de março, o denunciante do “FootballLeaks” pode ficar na cadeia durante um ano a aguardar julgamento, uma vez que, de acordo com o mesmo jornal, a justiça portuguesa considera que este se trata de um caso complexo.

Francisco Teixeira da Mota, advogado do hacker, disse ao jornal não haver “motivos legais para manter Rui Pinto na prisão”, referindo que o pirata informático que ainda não foi ouvido pelos tribunais portugueses desde a sua primeira audiência em março.

Rui Pinto, de 30 anos, está indiciado pela prática de dois crimes de acesso ilegítimo, dois de violação de segredo, um de ofensa a pessoa coletiva e outro de extorsão qualificada na forma tentada crimes. O pirata informático encontra-se em prisão preventiva, depois de ter sido extraditado para Portugal, após a sua detenção na Hungria, a 16 de janeiro.

O colaborador do Football Leaks terá entrado, em setembro de 2015, no sistema informático da Doyen Sports, com sede em Malta, e é também suspeito de aceder ao endereço de correio eletrónico de membros do Conselho de Administração e do departamento jurídico do Sporting e ao sistema informático da SAD leonina.

O crime de tentativa de extorsão diz respeito ao episódio em que Rui Pinto tentou, alegadamente, extorquir entre 500 mil e um milhão de euros à Doyen, com a intermediação do seu advogado à data, Aníbal Pinto, que já foi constituído arguido neste processo.

Com o hacker, veio também para Portugal todo o material informático apreendido no âmbito do processo, na Hungria: computadores, discos externos e telemóveis. As autoridades francesas chegaram a fazer uma cópia destes discos rígidos por receio de que fossem destruídos, em Portugal.

No final de março, apesar de colaborar com as autoridades francesas, o pirata informático continuaria a recusar colaborar com as autoridades portuguesas.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. onde pára a eurodeputada ana gomes?
    será que ainda continua a defende-lo?
    ainda nao a ouvimos dizer nada sobre isto, mas sobre o futebol foi logo uma das primeiras a elogiar o rui pinto

RESPONDER

Governo ignorou recomendação parlamentar na auditoria feita ao Novo Banco

Mário Centeno e António Costa ignoraram a recomendação aprovada em Parlamento na sua auditoria ao Novo Banco. Os socialistas defendem que seria inconstitucional avaliar o desempenho do Banco de Portugal. Uma proposta do PSD aprovada em …

Avarias param 9 das 20 novas ambulâncias do INEM

Só entraram em serviço em abril, mas as novas ambulâncias do INEM já estão a dar problemas. Dos 20 novos veículos, apenas 11 estão a circular normalmente. As sirenes e as luzes desligam-se em andamento e …

Máfias e milícias responsáveis por incêndios da Amazónia, conclui relatório

As queimadas associadas aos desmatamento da Amazónia resultam em grande parte da ação violenta de redes criminosas, conclui um relatório da Human Rights Watch. Divulgado esta terça-feira, um relatório da Human Rights Watch conclui que as …

Benfica lança-se à 'Champions' com Lage a admitir mexer no ataque

O Benfica estreia-se hoje diante dos alemães do Leipzig na edição 2019/20 da Liga dos Campeões de futebol, competição em que tentará ultrapassar os 'fracassos' das duas anteriores épocas, nas quais foi eliminado na fase …

Itália. Matteo Renzi abandona o Partido Democrata e anuncia formação de novo partido

O ex-primeiro-ministro italiano Matteo Renzi anunciou que vai deixar o Partido Democrata (PD), do qual era secretário-geral, para criar a sua própria formação, mas garantiu que o grupo continuará a apoiar o Governo de Giuseppe …

Tribunal Arbitral reduz suspensão de Neymar na Champions

O Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) reduziu a suspensão imposta pelo Comité de Disciplina da UEFA de três para dois jogos a Neymar. O Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) decidiu esta terça-feira reduzir a suspensão imposta …

Jerónimo admite "um ou outro descontente" interno e ataca arrivismo do PAN

Jerónimo de Sousa admitiu haver militantes descontentes com a participação na denominada "geringonça", embora frisando que o sentimento geral é de satisfação, e atacou algumas posições do PAN, defendendo que "Os Verdes" são o verdadeiro …

Brexit. Juncker recorda a Johnson que cabe ao Reino Unido apresentar propostas

O presidente da Comissão Europeia recordou na segunda-feira ao primeiro-ministro britânico que cabe ao Reino Unido apresentar "soluções legalmente operacionais" e compatíveis com o Acordo de Saída, reiterando a disponibilidade europeia para apreciar se estas …

"Quem manda nas seleções são os agentes, para valorizar jogadores, interesses"

Carlitos relembra a altura em que foi chamado à seleção de sub-21 pela mão do empresário José Veiga. O antigo jogador do Benfica diz que "quem manda nas seleções são os agentes". Aos 37 anos, Carlitos …

Ataque às refinarias. Arábia Saudita e EUA apontam o dedo ao Irão

A Arábia Saudita e os Estados Unidos deixaram a entender que o Irão está por detrás do ataque de sábado que atingiu as principais instalações petrolíferas sauditas. O Governo de Teerão nega, apontando o dedo …