Rui Pinto também terá espiado PGR e Administração Interna

cv (YouTube)

Rui Pinto, o “hacker” que revelou práticas suspeitas do Benfica, através da violação de correspondência, poderá ter espiado também a segurança do Estado português.

A notícia é avançada pela revista Sábado. O Ministério Público e a Polícia Judiciária terão encontrado indícios de que o pirata informático terá conseguido aceder às caixas de correio eletrónico de vários procuradores, da antiga procuradora-geral Distrital de Lisboa Maria José Morgado, de Amadeu Guerra, então diretor do Departamento Central de Investigação e Ação Penal, e de elementos do Ministério da Administração Interna, com o objetivo de obter informações sobre o inquérito de que é alvo.

De acordo com a revista Sábado, as suspeitas da PJ e do Ministério Público resultaram da análise de discos externos e computadores apreendidos na Hungria, aquando da detenção do “hacker” de Vila Nova de Gaia, no âmbito da investigação à intrusão nos sistemas informáticos do Sporting e posterior tentativa extorsão a Nélio Lucas, então CEO da Doyen.

Entre as informações acedidas por Rui Pinto estarão as comunicações entre o ex-diretor do DCIAP e a antiga procuradora-geral da República, Joana Marques Vidal.

No despacho do DCIAP em que constam as suspeitas, a procuradora Patrícia Barão pediu a declaração de especial complexidade do processo. Se for aceite, o prazo da investigação pode ser prolongado mais 6 meses.

PJ está a usar informação recolhida por Rui Pinto

A Polícia Judiciária (PJ) está a utilizar a informação recolhida pelo hacker Rui Pinto, revelou esta quinta-feira o diretor nacional adjunto deste órgão policial, Carlos Farinha, em entrevista à Rádio Observador. O responsável adiantou também que a informação está a ser usada “de acordo com as regras” e que a PJ “tomou iniciativas”.

“Portugal está a usá-la. Está a usá-la de acordo com as regras que nos regem, com as regras processuais e com as regras penais”, disse Carlos Farinha, quando questionado sobre se seria benéfico para Portugal utilizar a informação recolhida por Rui Pinto, como outros países estão a fazer.

Carlos Farinha adiantou também que além desta utilização, a PJ também tomou iniciativas relativamente aos dados recolhidos. “Para além de a estar a usar, tivemos iniciativas”, afirmou, sem revelar quais. “É evidente que a PJ tomou as iniciativas e seguiu os passos que podia dar e fê-lo com o desafogo e o atrevimento que a situação exigia”.

O diretor nacional adjunto da PJ defendeu ainda que as regras processuais em Portugal são “suficientes” para a informação recolhida pelo pirata informático possa ser utilizada pelas autoridades portuguesas e garantiu que estão a ser “cumpridas”.

Rui Pinto pode ficar detido durante um ano

Rui Pinto pode ficar um ano na prisão a aguardar julgamento. De acordo com a mesma fonte, citada pelo jornal francês Le Monde, o pirata informático viu a prisão preventiva ser prolongada por mais três meses

Detido em Portugal desde 22 de março, o denunciante do “FootballLeaks” pode ficar na cadeia durante um ano a aguardar julgamento, uma vez que, de acordo com o mesmo jornal, a justiça portuguesa considera que este se trata de um caso complexo.

Francisco Teixeira da Mota, advogado do hacker, disse ao jornal não haver “motivos legais para manter Rui Pinto na prisão”, referindo que o pirata informático que ainda não foi ouvido pelos tribunais portugueses desde a sua primeira audiência em março.

Rui Pinto, de 30 anos, está indiciado pela prática de dois crimes de acesso ilegítimo, dois de violação de segredo, um de ofensa a pessoa coletiva e outro de extorsão qualificada na forma tentada crimes. O pirata informático encontra-se em prisão preventiva, depois de ter sido extraditado para Portugal, após a sua detenção na Hungria, a 16 de janeiro.

O colaborador do Football Leaks terá entrado, em setembro de 2015, no sistema informático da Doyen Sports, com sede em Malta, e é também suspeito de aceder ao endereço de correio eletrónico de membros do Conselho de Administração e do departamento jurídico do Sporting e ao sistema informático da SAD leonina.

O crime de tentativa de extorsão diz respeito ao episódio em que Rui Pinto tentou, alegadamente, extorquir entre 500 mil e um milhão de euros à Doyen, com a intermediação do seu advogado à data, Aníbal Pinto, que já foi constituído arguido neste processo.

Com o hacker, veio também para Portugal todo o material informático apreendido no âmbito do processo, na Hungria: computadores, discos externos e telemóveis. As autoridades francesas chegaram a fazer uma cópia destes discos rígidos por receio de que fossem destruídos, em Portugal.

No final de março, apesar de colaborar com as autoridades francesas, o pirata informático continuaria a recusar colaborar com as autoridades portuguesas.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. onde pára a eurodeputada ana gomes?
    será que ainda continua a defende-lo?
    ainda nao a ouvimos dizer nada sobre isto, mas sobre o futebol foi logo uma das primeiras a elogiar o rui pinto

RESPONDER

"Vacina deve ser um bem global de saúde pública". OMS critica "nacionalismo de vacinas"

A Organização Mundial de Saúde (OMS) criticou na quinta-feira o "nacionalismo de vacinas" para a covid-19, afirmando que qualquer país terá benefícios económicos e de saúde se o resto do mundo recuperar da pandemia. "O nacionalismo …

Depois da explosão, os protestos em Beirute. Manifestantes anti-Governo pedem mudança política urgente

Esta quinta-feira, dezenas de manifestantes foram dispersos com gás lacrimogéneo quando protestavam na sequência da explosão em Beirute, capital do Líbano, que provocou pelo menos 149 mortos, cinco mil feridos e a destruição de casas …

Em vez de flores, família de Fernanda Lapa pede donativos por Bruno Candé

A família da atriz, que faleceu esta quinta-feira, apela a que quem queira oferecer flores para o funeral faça antes um donativo para os herdeiros do ator Bruno Candé, que foi assassinado, em Lisboa. "A Família …

Orbán diz que todos os migrantes ilegais são potenciais "bombas biológicas"

O primeiro-ministro da Hungria, o ultranacionalista Viktor Orbán, defendeu esta sexta-feira que se deve impedir a chegada de imigrantes ilegais ao país porque estes são potenciais "bombas biológicas" devido à covid-19. Conhecido pelos seus discursos contra …

Donald Trump proíbe transações com empresa chinesa detentora do TikTok

Donald Trump assinou uma ordem executiva que proíbe as transações com a ByteDance no prazo de 45 dias e o Senado já aprovou o projeto de lei que proíbe o descarregamento e utilização da aplicação. …

Preocupado com os incêndios, Marcelo admite interromper férias. Ontem foi o pior dia

O Presidente da Repúblic disse esta quinta-feira que está a acompanhar a vaga de incêndios que assola o território continental e admitiu a possibilidade de interromper as férias no Porto Santo se a situação piorar. "É …

Portugal foi o "patinho feio", mas volta a estar em contraciclo com a Europa (por bons motivos)

Portugal destaca-se agora por apresentar uma tendência de redução de novos casos de infeção pelo novo coronavírus, ao contrário de outros países europeus. Quando o novo coronavírus começou a ganhar terreno no continente europeu, Portugal foi …

Kim Jong-un insiste que a Coreia do Norte travou o vírus, mas intensifica combate à covid-19

Kim Jong-un tem repetido várias vezes que a Coreia do norte "travou o vírus maligno", mas o reforço das medidas de combate à covid-19 e a canalização urgente de material médico e alimentos para Kaesong …

Novo Banco tinha autorização de Bruxelas para financiar venda de imóveis

A DG Comp da Comissão Europeia autorizou o Novo Banco a conceder crédito aos compradores do imobiliário vendido pela instituição. Quando o Novo Banco foi constituído, o acordo assinado entre a Direção Geral da Concorrência europeia …

Quase cinco meses depois, a Champions está de volta

A Liga dos Campeões é retomada esta sexta-feira, quase cinco meses depois da suspensão devido à pandemia de covid-19. Suspensa logo depois do jogo Leipzig-Tottenham, disputado a 11 de março, a prova milionária está de regresso …