/

Rui Costa acusado de fazer negócios com o Benfica, violando os estatutos do clube

1

(dr) Cátia Luís / SL Benfica

Rui Costa, administrador da SAD do Benfica

Rui Costa está a ser acusado pelo Movimento Servir o Benfica de fazer negócios com o SL Benfica através da empresa Footlab, que alegadamente detém.

Tudo parece encaminhado para que Rui Costa suceda a Luís Filipe Vieira, enquanto este está detido no âmbito da operação Cartão Vermelho. No entanto, o ex-futebolista está a ser acusado pelo Movimento Servir o Benfica de “violar os estatutos do clube”.

Em causa está a suspeita, levantado pelo líder do movimento, Francisco Benítez, e mais dois sócios, de que Rui Costa possa ser “proprietário da marca Footlab”, que tem “diversos negócios com o Benfica”, entre eles a venda de atletas e a instalação de uma escolinha de futebol, algo que vai contra os estatutos do clube.

Os estatutos do SL Benfica determinam que “os membros dos órgãos sociais não podem, direta ou indiretamente, estabelecer com o Clube e sociedades em que este tenha participação relevante, relações comerciais ou de prestação de serviços, ainda que por interposta pessoa, considerando-se para estes efeitos, nomeadamente, o cônjuge, ascendentes e descendentes”.

Em reação, Rui Costa enviou uma carta ao Conselho de Fiscal do clube. O dirigente ‘encarnado’ considera que se trata de “má-fé” e alega alguma falta de rigor, nomeadamente que a empresa associada à marca Footlab, e da qual é acionista maioritário, é a 10 Events Lda e não 10 Invest Lda.

Além disso, alega que “nunca exerceu qualquer atividade de agenciamento de jogadores”, como é acusado pelo Movimento Servir o Benfica.

O vice-presidente dos encarnados refutou, também, qualquer envolvimento do filho Filipe Costa na intermediação de jogadores para o Benfica.

  Daniel Costa, ZAP //

1 Comment

  1. Faz parte do grupo e tem pelos vistos um bom mestre, portanto poderá ser um bom sucessor do rei dos pneus! Quanto ao resto a justiça poderá funcionar e esclarecer a verdade, é o seu dever para que ninguém fique impune, ou seja, acusado injustamente!

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.