As rochas da Lua podem produzir água graças ao vento solar

Marshall Space Flight Center / NASA

Quando o vento solar se dirige à superfície da Lua a 450 quilómetros por segundo, enriquece a sua superfície com ingredientes que podem produzir água.

Usando um programa de computador, cientistas da NASA simularam a química que ocorre quando o vento solar sopra sobre a superfície da Lua. À medida que o Sol enviava protões à Lua, descobriram que estas partículas interagem com os eletrões na superfície lunar, formando átomos de hidrogénio.

Esses átomos migram pela superfície e ligam-se aos abundantes átomos de oxigénio ligados à sílica e a outras moléculas transportadoras de oxigénio que formam o solo lunar. Juntos, o hidrogénio e o oxigénio formam a molécula de hidroxilo, um componente da água – ou H2O.

“Pensamos na água como um composto especial e mágico“, disse em comunicado William M. Farrell, físico de plasma do Goddard Space Flight Center da NASA, que ajudou a desenvolver a simulação. “Mas isto é surpreendente: todas as rochas têm potencial para produzir água, especialmente depois de ser irradiada pelo vento solar.”

Compreender quanta água, ou os seus componentes químicos, está disponível na Lua é fundamental para o objetivo da NASA de enviar humanos para se estabelecerem permanentemente lá, disse Orenthal James Tucker, físico que liderou o estudo.

“Estamos a tratar de aprender sobre a dinâmica do transporte de recursos valiosos como o hidrogénio ao redor da superfície lunar e em toda a sua exosfera para que possamos saber onde ir a recolher esses recursos”, referiu.

Várias naves espaciais utilizaram instrumentos infravermelhos para identificar a química da sua superfície, como a sonda Deep Impact da NASA, que teve inúmeros encontros com o sistema Terra-Lua a caminho do cometa 103P/Hartley 2; a sonda Cassini da NASA, que foi para a Lua a caminho de Saturno; e Chandrayaan-1 da Índia, que orbitou a Lua há uma década. Todas encontraram evidências de água ou os seus componentes.

Mas, como estes átomos e compostos são formados na Lua, permanece uma questão em aberto. É possível que os impactos dos meteoros desencadeiem as reações químicas necessárias, mas muitos cientistas acreditam que o vento solar é o principal motor. A simulação de Tucker, que acompanha o ciclo de vida dos átomos de hidrogénio na Lua, apoia a ideia do vento solar.

“De estudos anteriores, sabemos quanto hidrogénio vem do vento solar, também sabemos quanto existe na atmosfera muito fina da Lua e temos medições de hidroxila na superfície”, disse Tucker. “O que fizemos agora é descobrir como estes três inventários de hidrogénio estão fisicamente interligados”.

Mostrar como os átomos de hidrogénio na Lua se comportam ajudou a resolver por que as espaço-naves encontraram flutuações na quantidade de hidrogénio em diferentes regiões da Lua. A equipe concluiu que o hidrogénio acumula energia em regiões mais quentes, como o equador da Lua, uma vez que os átomos de hidrogénio depositados expelem rapidamente os gases da superfície para a exosfera.

Por outro lado, parece que se acumula mais hidrogénio na superfície mais fria perto dos pólos porque há menos radiação solar e as emissões de gases são reduzidas.

Em geral, a simulação de Tucker mostra que, à medida de que o vento solar passa pela superfície da Lua, quebra as ligações entre os átomos de silício, ferro e oxigénio que compõem a maior parte do solo da Lua.

À medida que os átomos de hidrogénio fluem através da superfície da Lua, ficam temporariamente presos ao oxigénio. Eles flutuam entre as moléculas de oxigénio antes de se espalharem para a atmosfera da Lua e, finalmente, para o espaço. “Todo o processo é como uma fábrica de produtos químicos“, disse Farrell.

Uma ramificação chave do resultado é que todos os corpos expostos de sílica no espaço tem o potencial de criar hidroxila e, portanto, tornar-se uma fábrica química de água.

 

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Bolsonaro veta obrigatoriedade do uso de máscaras em lojas e igrejas

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, vetou hoje parte de uma lei que estipulava o uso obrigatório de máscaras em órgãos públicos, lojas, indústrias, templos religiosos e locais fechados em que haja concentrações de pessoas. O …

Benfica insiste em Jorge Jesus e está disposto a esperar pelo treinador

Jorge Jesus continua a ser a principal ambição de Luís Filipe Vieira para o cargo de treinador do SL Benfica. Tanto que o presidente das 'águias' mostra-se disponível para esperar. Não é segredo para ninguém que …

Wigan declara falência devido à covid-19. Há sete anos venceu a Taça de Inglaterra

O Wigan Athletic declarou falência, esta quarta-feira, apenas um mês depois de um consórcio de Hong Kong ter assumido o clube. Em causa está o impacto económico que a pandemia de covid-19 teve nas contas …

China parece ter controlado segunda vaga de coronavírus em 21 dias, sem registar mortes

A China parece ter controlado a segunda vaga de covid-19 após um surto que começou num mercado de Pequim, em junho, e que levou a pelo menos 328 novos casos e ao encerramento parcial da …

Guerra aberta pelo ouro da Venezuela em Inglaterra. Maduro ordena investigação ao "roubo"

Nicolás Maduro, Presidente da Venezuela, ordenou uma "investigação penal" ao que denomina "o roubo de ouro venezuelano" que está depositado no Banco Central de Inglaterra. Esta é a resposta do governante depois de o Tribunal …

Hospitais da Papua-Nova Guiné recusam atender grávidas. Médico aconselha mulheres a evitar gravidez

Um obstetra da Papua-Nova Guiné aconselhou as mulheres daquele país a não engravidarem nos próximos dois anos, revelando que o medo de transmissão do coronavírus tem levado os hospitais a recusarem atender grávidas. Segundo noticiou esta …

China vai encerrar gradualmente todos os mercados de aves vivas

A China vai fechar gradualmente todos os mercados onde aves vivas são vendidas, visando reduzir os riscos para a saúde pública, informou hoje a imprensa oficial. Chen Xu, alto funcionário da Administração Estatal de Regulação do …

Em 33 anos, Amazónia perdeu 72,4 milhões de hectares de floresta. O equivalente ao território do Chile

A floresta amazónica, presente em nove países da América do Sul, perdeu 72,4 milhões de hectares de cobertura vegetal entre 1985 e 2018, uma área equivalente ao território do Chile, segundo dados divulgados na quinta-feira …

Decisão do Reino Unido é "absurda", "errada" e "desapontante"

O chefe da diplomacia portuguesa considerou hoje a decisão do Reino Unido de excluir Portugal dos “corredores de viagem internacionais” como um “absurdo”, “errada” e que causa “muito desapontamento”, trazendo ainda graves consequências económicas e …

"Peixe racista". Estátua da Pequena Sereia novamente vandalizada

A icónica estátua da "Pequena Sereia" em Copenhaga, um dos monumentos mais famosos da Dinamarca, foi novamente vandalizada, ao ter sido pintada com uma frase antirracismo, divulgou hoje a polícia dinamarquesa. “A Pequena Sereia foi vandalizada …