De azul para amarelo e verde. Rios norte-americanos estão a mudar de cor

Nos últimos 36 anos, um terço dos rios norte-americanos mudou significativamente de cor, passando de uma tonalidade azul para amarelo e verde, segundo imagens de satélite.

De acordo com o Live Science, uma equipa de investigadores analisou 235.000 imagens de satélite – obtidas num período de 34 anos entre 1984 e 2018 – da NASA e do programa Landsat do U.S. Geological Survey (USGS). A mudança da cor dos rios norte-americanos pode ser observada num mapa interativo que pode ser consultado aqui.

Apenas 8% das imagens de satélite mostram rios que mantêm a sua cor azul, sendo que mais de metade das imagens mostram uma tonalidade predominantemente amarela. Há também vários rios com uma tonalidade verde.

John Gardner, principal autor do artigo científico publicado recentemente na Geophysical Research Letters e investigador no laboratório de hidrologia global da Universidade da Carolina do Norte, disse ao portal que “a maioria dos rios está a mudar gradualmente” e que as mudanças “não são percetíveis ao olho humano”.

Ainda assim, o cientista realçou que as mudanças nas áreas que alteram mais rapidamente “são, muito provavelmente, causadas pelo Homem“.

A tonalidade dos rios altera consoante a quantidade de sedimentos suspensos, algas, poluição ou matéria orgânica dissolvida na água. Regra geral, a água de um rio fica verde conforme mais algas florescem ou quando a água carrega menos sedimentos; e tende a ficar amarela quando carrega mais sedimentos.

“Sedimentos e algas são importantes”, referiu Gardner. “Mas muita ou pouca quantidade de qualquer um deles pode ser prejudicial.”

Mais da metade dos rios analisados (55%) variaram na cor ao longo do tempo, mas sem uma tendência clara. Apenas 12% apresentava uma cor constante. No norte e no oeste dos Estados Unidos, os rios tenderam a ficar mais verdes, enquanto que nas regiões orientais do país, os rios tenderam a ficar amarelos.

Hidrovias maiores, como a Bacia de Ohio e a Bacia do Alto Mississippi, também se tornaram azul-esverdeadas. “Grandes tendências para amarelo ou verde podem ser preocupantes”, mas tudo “depende do rio”.

Algumas imagens de satélite revelaram pontos críticos onde a influência humana – como represas, reservatórios, agricultura e desenvolvimento urbano – pode estar a alterar a cor de alguns rios. Contudo, essas mudanças não são necessariamente permanentes.

Apesar de a cor do rio não fornecer dados precisos sobre a qualidade da água ou a saúde do ecossistema, é um bom indicador de ambos.

Liliana Malainho, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Defesa de Salgado alega diagnóstico preliminar de Alzheimer do ex-banqueiro

A defesa do antigo presidente do BES, que está a ser julgado por três crimes de abuso de confiança no âmbito da Operação Marquês, pediu ao tribunal uma perícia médica devido ao seu diagnóstico preliminar …

Três norte-americanos emitem carbono suficiente para matar uma pessoa, revela estudo

O estilo de vida de três norte-americanos leva a uma emissão de carbono suficiente para matar uma pessoa, revelou um novo artigo, concluindo ainda que as emissões de uma única usina a carvão podem causar …

Terceira dose da vacina da Pfizer aumenta "fortemente" a proteção contra a variante Delta

Farmacêutica norte-americana pretende submeter um novo pedido de autorização de emergência para a administração da terceira dose ao regulador, depois de já ter visto um pedido anterior ser recusado por falta de evidências científicas. Depois de …

Estabelecimentos abertos até às 02h00. Máscaras na rua acabam em setembro

O primeiro-ministro anunciou, esta quinta-feira, a partir do Palácio Nacional da Ajuda, as novas medidas de desconfinamento decididas no Conselho de Ministros. António Costa começou por referir que, graças às medidas restritivas dos últimos tempos, é …

Surpresa na Liga dos Campeões: Celtic é uma equipa de "terceira divisão"

Críticas à qualidade do plantel do gigante escocês, que nem passou da segunda pré-eliminatória de acesso à Liga dos Campeões. O Midtjylland fez a festa. Há uns tempos seria uma surpresa mas, nos anos mais recentes, …

Morreu o poeta e tradutor Pedro Tamen, aos 86 anos

O poeta e tradutor, de 86 anos, morreu, esta quinta-feira, em Setúbal, onde estava hospitalizado, disse à agência Lusa fonte próxima da família. Pedro Tamen, que além de poeta também foi tradutor, estreou-se, em 1956, com …

Corrida à Câmara de Lisboa divide CDS. Mesquita Nunes junta-se aos críticos

A escolha de Filipe Anacoreta Correia, em vez de João Gonçalves Pereira, para número dois da lista à Câmara de Lisboa está a gerar uma guerra interna no CDS. A escolha de Filipe Anacoreta Correia para …

Tragédia Hillsborough: morreu uma vítima, depois de 32 anos em estado vegetativo

Andrew Devine faleceu aos 55 anos. É oficialmente a 97.ª pessoa a morrer por causa do desastre em 1989, em Sheffield. De 15 de abril de 1989 até 27 de julho de 2021 passaram mais de …

Trabalhadores da Google só regressam aos escritórios em outubro e todos vacinados

A maioria dos trabalhadores da Google só regressará aos escritórios em meados de outubro, depois de ser totalmente vacinada, numa tentativa de combater a disseminação da variante Delta do novo coronavírus SARS-COV-2, anunciou esta quarta-feira …

Primeiro-ministro tunisino terá sido agredido antes de concordar em renunciar

O primeiro-ministro da Tunísia, Hichem Mechichi, terá sido alegadamente agredido dentro do palácio presidencial antes de ser afastado de cargo pelo chefe de Estado do país, Kais Saied. Mechichi e o restante governo foram demitidos na …