Revelado o mistério da maior pata de animal jamais encontrada. Era um dinossauro

Depois de 20 anos de investigação foi finalmente revelado o mistério do Bigfoot, o enorme fóssil de uma pata animal encontrado nos Estados Unidos. Os cientistas confirmam agora que se tratava mesmo de um dinossauro.

Todos os anos, centenas de turistas visita a região do Monte Rushmore, em Keystone, no Estado de Dakota do Sul, no EUA, onde estão gigantescas esculturas das faces de antigos presidentes norte-americanos – George Washington, Thomas Jefferson, Theodore Roosevelt e Abraham Lincoln.

No entanto, poucos são os que imaginam que essa região, há cerca de 150 milhões de anos, era o habitat de enormes dinossauros que, por coincidência, mediam o mesmo que as esculturas posteriormente criadas – entre 15 e 21 metros de altura.

Em 1998 foi descoberto nessa mesma região o Bigfoot, o maior fóssil de uma pata animal até agora encontrado. Vinte anos depois, a descoberta é finalmente comprovada: o fóssil encontrado – com cerca de 1 metro de comprimento por 1 de largura – pertencia realmente a um dinossauro.

O dinossauro em causa, um dos maiores que pisou a Terra, pertencia a um braquiossauro, um género do grupo dos saurópodes que viveu no final do período Jurássico –  tinha cerca de 20 metros de altura, 25 metros de comprimento e pesava cerca de 50 toneladas.

A descoberta

Há 20 anos, o paleontólogo Anthony Maltese e sua equipa, da Universidade do Kansas, escavaram região à procura de vestígios de camarasaurus, um dinossauro menor com metade do tamanho do braquiossauro.

“Quando descobrimos estes ossos, ficou imediatamente claro que eram muito grandes para pertencer a qualquer dinossauro identificado até então naquele local. Então deviam pertencer a uma espécie diferente“, recorda-se o investigador em declarações à BBC.

O material recolhido foi depois para a análise. Todos os vestígios passaram por scanners 3D e diversos softwares, com o objetivo de comparar as características do Bigfoot com as de outros exemplares de dinossauros já conhecidos.

(dr) Universidade do Kansas

Investigador da Universidade do Kansas junto do fóssil de braquiossauro na escavação de 1998

E, tal como explica o artigo publicado esta terça-feira no The Journal of Life and Environmental Sciences, não restam mais dúvidas: trata-se efetivamente de uma pata de braquiossauro.

“Os sedimentos da região são derivados de terra, eliminando, portanto, a hipótese de quaisquer criaturas marinhas gigantes”, explica o cientista, acrescentando que “ao analisar as formas dos ossos, foram capazes de determinar que se trata de um braquiossauro.”

Maltese, que atualmente integra o Rocky Mountain Dinosaur Resource Center em Woodland Park, Colorado, acredita que os afloramentos rochosos onde foi encontrada a pata contêm muitos outros “fantásticos esqueletos de dinossauros”, esperando conseguir fazer mais estudos naquela região.

Os braquiossauros passavam a maior parte do dia a comer folhas. E, recorrendo a modelos reconstituídos a partir de ossos, calcula-se que o animal fosse capaz de correr a 20 quilómetros por hora. Acredita-se ainda que o dinossauro ingerisse cerca de 2 toneladas de plantas por dia.

O braquiossauro ficou popularmente conhecido pela sua aparição no filme Jurassic Park – o Parque dos Dinossauros, de 1993. No entanto, e de acordo com relatos de cientistas, a cena em que o gigantesco animal se apoia apenas sobre as suas patas traseiras seria altamente improvável, uma vez que as suas patas traseiras eram mais curtas que as dianteiras.

ZAP // BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Em Chernobyl, estão a desaparecer "as memórias que as pessoas deixaram para trás"

Chernobyl é, atualmente, a maior atração internacional da Ucrânia e o novo presidente, Volodymyr Zelenski, já apresentou um projeto para trazer ainda mais turistas. No entanto, estão a desaparecer "as memórias que as pessoas deixaram …

Huawei afirma que a tecnologia 6G vai estar disponível daqui a 10 anos

O CEO da Huawei, Ren Zhengfei, assinalou, durante uma entrevista à CNBC, que a sua empresa está a trabalhar em redes móveis 6G, que estarão completamente desenvolvidas daqui a 10 anos.   "Trabalhámos em 5G e 6G …

Nazismo e comunismo classificados em pé de igualdade pelo Parlamento Europeu

No passado dia 19 de setembro, a União Europeia colocou comunismo e nazismo em pé de igualdade, depois de aprovar no Parlamento Europeu uma resolução condenando ambos os regimes por terem cometido "genocídios e deportações …

Conselho da Europa teme que polícia de Malta tenha “recusado provas” no caso da jornalista assassinada

Daphne Galizia era jornalista, acompanhava casos de corrupção no país e foi assassinada há dois anos. Pieter Omtzigt, relator do Conselho da Europa responsável pelo caso, diz que a abordagem da polícia e dos …

Itália quer mudar sede da final da Liga dos Campeões

A Itália quer que a final da Liga dos Campeões deste ano, marcada para o Estádio Olímpico Atatürk Olympic, mude de sede. Os últimos dias não têm sido fáceis para a UEFA. Depois dos incidentes racistas …

CNN coloca broa portuguesa entre os 50 melhores pães do mundo

A propósito das celebrações do Dia Mundial do Pão, que se celebra esta quarta-feira, a CNN fez uma lista com os 50 melhores pães do mundo e um deles é a broa portuguesa. A broa conhecida …

CP lança nova campanha: Lisboa-Porto por cinco euros e mais descontos até 80%

Há 10.300 bilhetes a custos muito reduzidos, anunciou a CP – Comboios de Portugal esta terça-feira. A nova campanha garante viagens nos comboios de longo curso Alfa Pendular e Intercidades “com 80% de desconto”, abrangendo …

"Níveis recorde". Glaciares suíços perderam 10% do seu volume nos últimos cinco anos

Os glaciares suíços perderam 10% do volume nos últimos cinco anos, a maior redução em cem anos, alertou esta terça-feira a Academia Suíça das Ciências. A Academia baseia-se nas medições feitas pelos peritos do painel intergovernamental …

Caso BPN. Relação condena dois dos absolvidos e agrava penas a outros dois

O Tribunal da Relação de Lisboa condenou esta quarta-feira dois dos três arguidos absolvidos no processo principal da falência do BPN, Ricardo Oliveira e Filipe Nascimento, e agravou as penas a dois dos 12 arguidos …

Operação Éter. Hermínio Loureiro entre as dezenas de autarcas arguidos

Hermínio Loureiro, ex-presidente da Câmara de Oliveira de Azeméis, está entre as dezenas de atuais e antigos autarcas que foram constituídos arguidos no âmbito da Operação Éter. Este processo levou à prisão preventiva do antigo presidente …