Revelada causa da morte de 300 elefantes no Botsuana

O Governo do Botsuana anunciou, esta segunda-feira, que uma cianobactéria foi a causa da misteriosa morte de cerca de 300 elefantes no Botsuana em meados deste ano.

A causa da morte dos paquidermes foi determinada após meses de testes científicos encomendados pelo Governo desta nação da África Austral, famosa por albergar a maior colónia de elefantes do mundo.

As cianobactérias são um tipo de bactérias que têm a capacidade de fazer a fotossíntese. Florescem na água e são capazes de produzir toxinas que envenenam a terra e a vida selvagem marinha e de provocar distúrbios nos humanos.

O número de elefantes mortos pelas cianobactérias foi de cerca de 330, revelou, hoje, durante uma conferência de imprensa transmitida pela televisão, o vice-diretor do Departamento da Vida Selvagem e Parques Nacionais do Botsuana, Cyril Taolo.

Apesar da clarificação da causa das mortes súbitas e em massa, que alarmaram tanto o Governo do Botsuana como os defensores da natureza, há ainda muitas questões por apurar.

“Temos ainda muitas perguntas a responder, incluindo por que razão apenas a espécie elefante foi afetada, porquê na área envolvida e o que poderá ter desencadeado todas estas mudanças a que assistimos na área. Temos várias hipóteses que estamos a investigar”, disse Mmadi Reuben, o veterinário chefe do departamento durante a conferência de imprensa.

Este perito também indicou que ficou provado que as mortes terminaram na altura em que os tanques de água na região afetada, em redor da cidade de Seronga (norte), estavam a secar.

“A partir de agora vamos acompanhar a situação e definir procedimentos para evitar mais mortes na próxima época”, disse Mmadi Reuben.

O alarme sobre a morte dos elefantes do Botsuana foi acionado, no início de maio, quando foram encontrados os corpos de vários elefantes nas proximidades do delta do Okavango, cuja causa de morte os peritos não conseguiram adivinhar à primeira vista.

Uma maior exploração levou à descoberta de cerca de 300 paquidermes mortos em condições semelhantes, com sinais de danos neurológicos súbitos.

Nenhuma outra espécie foi afetada, nem mesmo os necrófagos que poderão ter-se alimentado dos elefantes mortos, como hienas ou abutres.

É muito, muito estranho, especialmente que sejam apenas os elefantes”, disse Niall McCann, diretor de conservação no British National Park Rescue, uma das organizações que investigam o problema.

O evento também ocorreu no meio da pandemia da covid-19, um fator que complicou as investigações devido às restrições à circulação impostas para combater a propagação do novo coronavírus.

A pandemia também atrasou a conclusão dos testes científicos, pois o Botsuana teve de enviar amostras para laboratórios de outros países.

O Botsuana, com uma colónia de cerca de 125 mil paquidermes, tem o maior número de elefantes do mundo. Destes, 10% encontram-se na área afetada por este surto, o Delta do Okavango, bem conhecido internacionalmente pelo seu turismo de safaris de luxo.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Única central nuclear iraniana suspende atividade após situação de emergência

A única central nuclear do Irão registou, este domingo, uma situação de emergência temporária que implicou a suspensão da sua atividade e por motivos ainda inexplicáveis, informou a televisão estatal. Um responsável da empresa elétrica estatal …

Forças Armadas com mais 252 operacionais prontos para apoiar no combate à pandemia

As Forças Armadas têm 252 militares prontos para ajudar no combate à pandemia, dos quais mais de metade para apoiar a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT). Atualmente, esta é a …

UEFA investiga incidentes discriminatórios no Hungria-Portugal

A UEFA anunciou ter aberto um inquérito para apurar “eventuais incidentes discriminatórios” nos jogos da Hungria, no Euro 2020 de futebol, com Portugal (0-3) e França (1-1), disputados na Arena Puskás, em Budapeste. De acordo com …

Financiamento da TAP travado em Bruxelas

O plano de reestruturação da TAP, que prevê injetar na empresa até 3,72 mil milhões de euros até 2024, continua à espera de uma resposta de Bruxelas. O Governo esperava obter luz verde de Bruxelas em …

Jogos Olímpicos vão poder ter até 10 mil japoneses nas bancadas

As autoridades japonesas decidiram permitir que até 10 mil espetadores possam assistir aos eventos dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020 nas bancadas, mesmo reservando o direito de reverter a decisão. Segundo o anúncio dos organizadores, as autoridades …

Arqueólogos descobriram que viveram pessoas no "Stonehenge alemão"

Arqueólogos descobriram que viveram pessoas no "Stonehenge alemão", um local arqueológico conhecido pelas evidências de rituais e sacrifícios humanos. De acordo com o site Live Science, uma equipa de arqueólogos encontrou cerca de 130 casas no …

Preços das casas não subiam tanto há mais de dois anos

Os preços da habitação registaram uma subida de 2,5% em relação ao mês anterior. Não subiam tanto há mais de dois anos. O preço de venda das casas em Portugal Continental registou um aumento de 2,5% …

Tragédia de Pedrógão pode "repetir-se em vários locais deste país"

Após quatro anos do grande incêndio que vitimou 66 pessoas, a região de Pedrógão Grande está de novo em ponto de combustão. A 17 de junho de 2017 o incêndio de Pedrógão Grande matou 66 …

"Apocalipse dos insetos". Novos dados associam queda de população a barragens

A população de insetos está em declínio, naquilo a que chamam de "Apocalipse dos insetos". Um novo estudo associa este problema às barragens. Os insetos são o grupo de animais mais numeroso do planeta. Existem cerca …

PS com o pior resultado desde março de 2020. Direita rejubila

Na nova sondagem da Intercampus, realizada para o Jornal de Negócios e o CM/CMTV, todos sobem nas intenções de voto menos o PS. A mais recente sondagem da Intercampus, realizada para o Jornal de Negócios e …