Responsabilizar os McCann “é totalmente absurdo”. Pode ter sido o Super-Homem ou um OVNI

Mario Cruz / Lusa

Kate e Gerry McCann, os pais de Maddie

Kate e Gerry McCann, os pais de Maddie

O advogado Rogério Alves, mandatário dos pais de Madeleine McCann, considerou este sábado que responsabilização do casal pelo desaparecimento da filha no Algarve, é uma ideia “infundada e absurda” e o que faz sentido é a “tese do rapto”.

Em entrevista à agência Lusa, uma década após o desaparecimento da criança inglesa no Ocean Club, Lagos, Algarve, Rogério Alves salientou que a tese da “responsabilização dos pais só tem pontos fracos” e é “totalmente absurda“.

Não tem qualquer sentido. Toda a gente pode confabular sobre aquilo que entende e admitir que foi o Super-Homem, que foi um OVNI ou outra coisa. Nesse quadro também se pode incorporar a responsabilização dos pais. As pessoas quando não sabem dizem uma coisa qualquer”, contrapôs.

Rogério Alves referiu que assumiu a defesa do casal McCann numa altura em que havia uma “enorme pressão mediática” sobre a investigação e uma “diabolização do casal” na opinião pública, mercê da ideia geral de que os pais seriam os culpados do desaparecimento.

Depois de falar com o casal McCann e de ler o processo, Rogério Alves garante que o que faz sentido é “a tese do rapto”.

“Não tendo descoberto qualquer sinal de homicídio, de suicídio, de atropelamento, de afogamento ou de qualquer outro que também poderia ser plausível, a tese do rapto é a que tem sentido”, enfatizou.

Lembrou que, no início da investigação, as pessoas foram solidárias e quiseram ajudar o casal McCann, mas o tempo foi passando e com a pressão mediática e a falta de resultados “verificou-se um volte-face em que aparece a ideia completamente infundada” de que os pais são os culpados do desaparecimento”.

“Seguiu-se uma diabolização em doses industriais” do casal, diz Rogério Alves.

A mediatização teve “um efeito abrasivo porque havia uma espécie de doutrina nacional em que as pessoas tinham que achar que os pais eram culpados“, explicou.

O antigo bastonário dos advogados confessou que aceitou defender o casal MacCann após falar com os pais, sentir que ali estavam “dois seres humanos em profundo sofrimento” e que, ainda por cima, tinham que lidar uma “potencial acusação”, pois eram arguidos.

Mário Cruz / Lusa

Foi "uma precipitação ou um erro" constituir arguidos os pais da criança, diz o advogado dos McCann, Rogério Alves (esq)

Foi “uma precipitação ou um erro” constituir arguidos os pais da criança, diz o advogado dos McCann, Rogério Alves (esq)

Volvidos 10 anos sobre um caso que a investigação não resolveu, Rogério Alves entende que “uma das coisas mais daninhas, que mais prejudicou, desnorteou e perturbou o andamento do caso foi a permanente criação de tensões entre as duas polícias“, a portuguesa e a inglesa.

“Não só entre as duas polícias, mas quase entre os dois Estados“, disse Rogério Alves, observando que, em determinado momento, “dentro das fantasias que pareciam não ter limites”, já se transformava o casal McCann como amigo de “gente muito poderosa”, capaz de influenciar o Estado inglês, a União Europeia e o Vaticano.

“Era uma confabulação completamente desproporcionada, e tinha como um ingrediente uma espécie de despique entre as duas polícias. Criou-se ainda uma animosidade. Parecia que estávamos de volta ao tempo do Ultimatum (inglês), só para não dizer do Mundial de 1966″, disse, a propósito da rivalidade então fabricada entre as duas polícias.

Confrontado com as tensões provocadas pelo processo, que levaram ao afastamento do inspetor da PJ Gonçalo Amaral, que defendeu a tese do envolvimento dos pais, Rogério Alves concordou que o caso terá contribuído também para a saída do então diretor nacional da PJ Alípio Ribeiro.

“Tenho essa noção”, disse, recordando que quando Alípio Ribeiro declarou publicamente que tinha sido “uma precipitação ou um erro” constituir arguidos os pais da criança, gerou-se “um verdadeiro movimento de indignação nacional” contra o diretor da PJ.

O advogado disse “desconhecer completamente” qualquer tipo de pressões políticas do governo inglês sobre os investigadores, embora reconheça que a “grande notoriedade” e “mediatização” do caso sejam uma pressão constante sobre as polícias.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. No mínimo são culpados por negligência grave. Da qual nunca foram acusados em Portugal, o que por si é uma anormalidade…

  2. A tese de rapto é que não faz qualquer sentido… aliás, e usando a palavras deste advogado brincalhão – só se tiver sido raptada por extraterrestres!..
    Totalmente absurdo é ver estes parasitas (advogado e clientes) mais preocupados em “batalhas” contra o ex-inspector da PJ, do que em encontrar a criança… e isso já diz tudo!…

  3. “Não só entre as duas polícias, mas quase entre os dois Estados“, disse Rogério Alves. Já alguém se preocupou em saber o porquê de tanto envolvimento das autoridades Britânicas, e tanto alarido na imprensa mundial sobre este caso, quando no país de Sua Majestade desaparecem centenas de crianças por ano? A podre Inglaterra é um país de pedófilos e de mentes retorcidas (espero que não se considere isso o “estar à frente”, já não me admirava!). E por muito apreço que tenha pelo Dr. Rogério Alves, ele acaba por fazer o mesmo que o advogado de defesa do homicida do italiano próximo do estádio da Luz. Infelizmente a advocacia não tem ética nem regras deontológicas, é o vale tudo para ganhar o “dinheirinho”. E parece que alguns pais também…

  4. Acho que o advogado esta certo porque se não foram os pais só pode ter sido mesmo os ETs. A policia devia fazer uma investigação galatica e ai quem sabe poderia encontrar alguma coisa.

RESPONDER

Candidatura ibérica ao Europeu de andebol. Lisboa é a única cidade portuguesa

O campeonato da Europa da modalidade, em 2028, pode ser realizado em diversas cidades espanholas. E na capital portuguesa. A Federação de Andebol de Portugal e Real Federação Espanhola de Andebol confirmaram nesta terça-feira que submeteram …

Uber usou 50 empresas de fachada holandesas para evitar impostos, revela relatório

A Uber recorreu a cerca de 50 empresas de fachada holandesas para reduzir a sua carga fiscal global, revelou a mais recente investigação do australiano Center for International Corporate Tax Accountability and Research. Segundo avançou o …

Task force traça nova meta e prevê 70% da população vacinada até ao início de agosto

O processo de vacinação em Portugal vai contar, a partir deste segundo trimestre, com uma maior quantidade de vacinas disponíveis, principalmente a partir do final deste mês. Esta quarta-feira, no Parlamento, o vice-almirante Henrique Gouveia e …

Mais quatro mortes e 485 casos em Portugal. R(t) sobe ligeiramente

Esta quarta-feira, Portugal regista mais quatro óbitos e 485 novos casos de infeção, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da Direção-Geral da Saúde, o país …

Coroa de diamantes e safiras da rainha Maria II vai hoje a leilão em Genebra

A leilão vai também, esta quarta-feira, um conjunto de adornos, igualmente em safiras e diamantes, da coleção de Estefânia de Beauharnais, filha adotiva de Napoleão I Várias joias que pertenceram a casas reais europeias, entre as …

40 mortos em manifestações contra Governo na Colômbia. Presidente anuncia investigação a abusos policiais

Mais de 40 pessoas morreram nas manifestações contra o governo da Colômbia que começaram há duas semanas, segundo a organização não-governamental (ONG) Temblores. Em relatório divulgado na terça-feira, a ONG colombiana contabiliza pelo menos 40 mortes …

Netanyahu avisa: Hamas "vai receber ataques que não espera"

A escalada de violência continua em Israel e nos territórios palestinianos ocupados e já há vítimas mortais dos dois lados. O Conselho de Segurança das Nações Unidas volta a reunir-se de emergência esta quarta-feira. As forças …

Pela primeira vez, Governo admite que aplicação Stayway Covid não funcionou

O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, um dos primeiros governantes a ver o protótipo da aplicação de rastreio de casos de covid-19, admitiu que a StayAway Covid não funcionou. Segundo Manuel Heitor, …

Crónica ZAP - Nota Artística por Nuno Miguel Teixeira

Nota artística: Sporting campeão (Boavista é o próximo)

https://soundcloud.com/nuno-teixeira-264830877/sporting-1-0-boavista-o-musical Sei que esta música já foi incluída neste espaço radiofónico. A versão foi outra mas a música era a mesma. Abriu a emissão sobre o FC Porto-Benfica, em janeiro deste ano. Porque esses eram os …

Entidade para a Transparência. Governo quer que o processo seja célere, mas leva atraso de 2 anos

O Governo quer celeridade no processo de criação e instalação da Entidade para a Transparência, um organismo que já foi aprovado há dois anos. Numa audição na Comissão da Transparência, sobre a criação e instalação da …