Responsabilizar os McCann “é totalmente absurdo”. Pode ter sido o Super-Homem ou um OVNI

Mario Cruz / Lusa

Kate e Gerry McCann, os pais de Maddie

Kate e Gerry McCann, os pais de Maddie

O advogado Rogério Alves, mandatário dos pais de Madeleine McCann, considerou este sábado que responsabilização do casal pelo desaparecimento da filha no Algarve, é uma ideia “infundada e absurda” e o que faz sentido é a “tese do rapto”.

Em entrevista à agência Lusa, uma década após o desaparecimento da criança inglesa no Ocean Club, Lagos, Algarve, Rogério Alves salientou que a tese da “responsabilização dos pais só tem pontos fracos” e é “totalmente absurda“.

Não tem qualquer sentido. Toda a gente pode confabular sobre aquilo que entende e admitir que foi o Super-Homem, que foi um OVNI ou outra coisa. Nesse quadro também se pode incorporar a responsabilização dos pais. As pessoas quando não sabem dizem uma coisa qualquer”, contrapôs.

Rogério Alves referiu que assumiu a defesa do casal McCann numa altura em que havia uma “enorme pressão mediática” sobre a investigação e uma “diabolização do casal” na opinião pública, mercê da ideia geral de que os pais seriam os culpados do desaparecimento.

Depois de falar com o casal McCann e de ler o processo, Rogério Alves garante que o que faz sentido é “a tese do rapto”.

“Não tendo descoberto qualquer sinal de homicídio, de suicídio, de atropelamento, de afogamento ou de qualquer outro que também poderia ser plausível, a tese do rapto é a que tem sentido”, enfatizou.

Lembrou que, no início da investigação, as pessoas foram solidárias e quiseram ajudar o casal McCann, mas o tempo foi passando e com a pressão mediática e a falta de resultados “verificou-se um volte-face em que aparece a ideia completamente infundada” de que os pais são os culpados do desaparecimento”.

“Seguiu-se uma diabolização em doses industriais” do casal, diz Rogério Alves.

A mediatização teve “um efeito abrasivo porque havia uma espécie de doutrina nacional em que as pessoas tinham que achar que os pais eram culpados“, explicou.

O antigo bastonário dos advogados confessou que aceitou defender o casal MacCann após falar com os pais, sentir que ali estavam “dois seres humanos em profundo sofrimento” e que, ainda por cima, tinham que lidar uma “potencial acusação”, pois eram arguidos.

Mário Cruz / Lusa

Foi "uma precipitação ou um erro" constituir arguidos os pais da criança, diz o advogado dos McCann, Rogério Alves (esq)

Foi “uma precipitação ou um erro” constituir arguidos os pais da criança, diz o advogado dos McCann, Rogério Alves (esq)

Volvidos 10 anos sobre um caso que a investigação não resolveu, Rogério Alves entende que “uma das coisas mais daninhas, que mais prejudicou, desnorteou e perturbou o andamento do caso foi a permanente criação de tensões entre as duas polícias“, a portuguesa e a inglesa.

“Não só entre as duas polícias, mas quase entre os dois Estados“, disse Rogério Alves, observando que, em determinado momento, “dentro das fantasias que pareciam não ter limites”, já se transformava o casal McCann como amigo de “gente muito poderosa”, capaz de influenciar o Estado inglês, a União Europeia e o Vaticano.

“Era uma confabulação completamente desproporcionada, e tinha como um ingrediente uma espécie de despique entre as duas polícias. Criou-se ainda uma animosidade. Parecia que estávamos de volta ao tempo do Ultimatum (inglês), só para não dizer do Mundial de 1966″, disse, a propósito da rivalidade então fabricada entre as duas polícias.

Confrontado com as tensões provocadas pelo processo, que levaram ao afastamento do inspetor da PJ Gonçalo Amaral, que defendeu a tese do envolvimento dos pais, Rogério Alves concordou que o caso terá contribuído também para a saída do então diretor nacional da PJ Alípio Ribeiro.

“Tenho essa noção”, disse, recordando que quando Alípio Ribeiro declarou publicamente que tinha sido “uma precipitação ou um erro” constituir arguidos os pais da criança, gerou-se “um verdadeiro movimento de indignação nacional” contra o diretor da PJ.

O advogado disse “desconhecer completamente” qualquer tipo de pressões políticas do governo inglês sobre os investigadores, embora reconheça que a “grande notoriedade” e “mediatização” do caso sejam uma pressão constante sobre as polícias.

// Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. No mínimo são culpados por negligência grave. Da qual nunca foram acusados em Portugal, o que por si é uma anormalidade…

  2. A tese de rapto é que não faz qualquer sentido… aliás, e usando a palavras deste advogado brincalhão – só se tiver sido raptada por extraterrestres!..
    Totalmente absurdo é ver estes parasitas (advogado e clientes) mais preocupados em “batalhas” contra o ex-inspector da PJ, do que em encontrar a criança… e isso já diz tudo!…

  3. “Não só entre as duas polícias, mas quase entre os dois Estados“, disse Rogério Alves. Já alguém se preocupou em saber o porquê de tanto envolvimento das autoridades Britânicas, e tanto alarido na imprensa mundial sobre este caso, quando no país de Sua Majestade desaparecem centenas de crianças por ano? A podre Inglaterra é um país de pedófilos e de mentes retorcidas (espero que não se considere isso o “estar à frente”, já não me admirava!). E por muito apreço que tenha pelo Dr. Rogério Alves, ele acaba por fazer o mesmo que o advogado de defesa do homicida do italiano próximo do estádio da Luz. Infelizmente a advocacia não tem ética nem regras deontológicas, é o vale tudo para ganhar o “dinheirinho”. E parece que alguns pais também…

  4. Acho que o advogado esta certo porque se não foram os pais só pode ter sido mesmo os ETs. A policia devia fazer uma investigação galatica e ai quem sabe poderia encontrar alguma coisa.

RESPONDER

Se não pararmos de comer carne, vamos acabar com o planeta

Cada cidadão deverá reduzir em 75% o seu consumo de carne de vaca, 90% de carne de porco, comer metade da quantidade de ovos e triplicar o consumo de sementes e frutos secos. Segundo um estudo …

Encontrado o mais antigo registo sobre Jerusalém

Especialistas da Autoridade de Arqueologia de Israel (AAI) encontraram uma pedra com uma inscrição de dois mil anos de idade na qual se lê "Jerusalém" em hebraico. Encontrada numa escavação subterrânea por baixo do Centro de …

NASA tem esperança que os ventos de Marte reanimem a Opportunity

Os ventos fortes, que se fazem sentir em Marte num determinado período do ano, poderão ajudar a limpar a poeira dos painéis solares do rover Opportunity, que está adormecido desde junho. De acordo com a …

Dormir muito é tão prejudicial como dormir pouco

Um novo estudo descobriu que dormir muito pode ter consequências tão prejudiciais para a saúde como dormir pouco, reduzindo igualmente as capacidades cognitivas.  Um grupo de cientistas da Universidade norte-americana de Ontario conduziu em junho de 2017 …

Cientistas desenvolveram uma retina humana em laboratório

Cientistas da Johns Hopkins University, nos Estados Unidos, desenvolveram a partir do zero tecido da retina humana para aprender como é que são compostas as células que nos permitem ver o mundo a cores. Os cientistas …

Asteróide deixa cientistas perplexos com a sua superfície incomum

Cientistas receberam os primeiros dados e fotos do rover MASCOT, que pousou recentemente na superfície do asteroide Ryugu, e ficaram completamente perplexos. Os dados obtidos apontam para uma quantidade extremamente baixa de poeira na superfície do …

Ossadas contam história de criança neandertal devorada por pássaro gigante da Idade do Gelo

Arqueólogos descobriram os restos humanos mais antigos já encontrados na Polónia. Análises posteriores revelaram pertencerem a uma criança neandertal que terá sido devorada por um pássaro gigante. Apesar de as ossadas terem sido recuperadas há já …

Cientistas descobrem de que são feitos os exoplanetas semelhantes à Terra

Investigadores da Universidade de Zurique analisaram a composição e estrutura de exoplanetas distantes usando ferramentas estatísticas. A sua análise indica se um planeta é parecido com a Terra, se é composto por rocha pura ou …

10% dos homens são daltónicos

Um em cada 10 homens sofre de daltonismo, uma perturbação caracterizada pela incapacidade de diferenciar todas ou algumas cores. O daltonismo, também conhecido como discromatopsia ou discromopsia, é uma perturbação da perceção visual caracterizada pela incapacidade …

O fundador da Ethereum prevê uma crise financeira até 2021

Vitalik Buterin, fundador da Ethereum, não é um entendido em economia global, mas prevê uma crise financeira até 2021. Vitalik Buterin, o prodígio de programação de apenas 24 anos que inventou a plataforma Ethereum aos 19 anos, …