Repórteres criticam escolha da Guiné Equatorial para anfitriã da CAN

Embassy of Equatorial Guinea / Flickr

Teodoro Obiang Nguema Mbasogo, Presidente da Guiné Equatorial

Teodoro Obiang Nguema Mbasogo, Presidente da Guiné Equatorial

A organização de jornalistas Repórteres Sem Fronteiras (RSF) criticou a escolha da Guiné Equatorial como anfitriã da Taça das Nações Africanas (CAN 2015), lembrando que o país “é uma ditadura que espezinha os direitos fundamentais dos cidadãos”.

“A Guiné Equatorial tem algumas cartas na manga, principalmente os depósitos consideráveis de petróleo e gás, que parecem fazer toda a gente esquecer-se do seu historial chocante no que diz respeito aos direitos fundamentais”, escreve o líder da RSF em África, Cléa Kahn-Sriber, defendendo que os fãs do futebol “não se devem esquecer que, apesar da sua face polida, a Guiné Equatorial é na verdade uma ditadura que espezinha os direitos dos cidadãos”.

A escolha da Guiné Equatorial seguiu-se à recusa de Marrocos em servir de anfitrião ao mais importante evento futebolístico africano, previsto para janeiro do próximo ano, e depois de a África do Sul, Argélia e do Sudão terem alegadamente recusado o convite, também com medo do previsível aumento de casos de Ébola resultante da movimentação dos seguidores das seleções.

Para os RSF, o Presidente guinéu-equatoriano, Teodoro Obiang Nguema Mbasogo, continua a aparecer nos eventos internacionais “sem nunca ser desafiado sobre a maneira chocante como esmagou a liberdade de informação no seu país”.

A organização de jornalistas lembra que o país aparece em 168º lugar numa lista de 180 países avaliados sob o prisma da liberdade de imprensa e explica que apenas a rádio consegue fugir ao controlo e censura do próprio Presidente ou dos seus associados.

A Guiné Equatorial tem seguido uma política de credibilização internacional, tendo aderido à Comunidade de Países de Língua Portuguesa e servido de anfitriã à cimeira da União Africana, em junho.

A liberdade de informação “inexistente” é exemplificada também pela presença de jornalistas internacionais no país: “nenhuma agência de notícias internacional tem um correspondente baseado na Guiné Equatorial e os poucos jornalistas estrangeiros autorizados a visitar o país são vigiados de perto”, escreve a RSF, pormenorizando que dois jornalistas do Financial Times “foram presos por agentes da segurança armados em janeiro e depois de ficarem detidos durante três horas, foram escoltados para o aeroporto e postos num avião para fora do país sem recuperarem os computadores, blocos de apontamentos e gravadores”.

ZAP / Futebol365 / Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Liga Portugal abre inquérito à SAD do Feirense

A Liga vai solicitar a abertura de um processo de inquérito ao Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), devido à ligação do detentor maioritário da SAD do Feirense a uma casa de …

Morreu John Hume, artífice da paz na Irlanda do Norte

O político da Irlanda do Norte, Prémio Nobel da Paz e artífice da reconciliação na província britânica marcada por décadas de conflito morreu, esta segunda-feira, aos 83 anos, anunciou a família. "John Hume morreu de madrugada na …

OMS admite que pode nunca vir a existir "uma panaceia" contra a covid-19

A Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou, esta segunda-feira, que talvez nunca venha a existir "uma panaceia" contra a pandemia de covid-19, apesar das investigações em curso que procuram conseguir uma vacina contra a doença. "Não …

"Lei fundamental é violada por todos os lados". Oposição venezuelana recusa-se a participar nas eleições

Os 27 partidos políticos venezuelanos que se opõem ao chavismo decidiram no domingo não concorrer às eleições legislativas agendadas para dezembro por considerá-las uma "fraude". Entre os partidos, estão aqueles com representação parlamentar, que assinaram um …

Médias dos exames nacionais subiram. Só MACS teve média negativa

As médias nos exames nacionais deste ano subiram em todas as disciplinas em relação ao ano passado, com exceção de duas provas, segundo dados oficiais divulgados esta segunda-feira. De acordo com os dados do Júri Nacional …

Mortes por covid-19 no Irão são quase o triplo dos números oficiais

O número de mortes causadas pela covid-19 no Irão pode ser quase três vezes superior aos números oficiais, o que significa que as autoridades iranianas estão a tentar esconder a gravidade da pandemia no país. Segundo …

Revelado contrato oferecido pelo Real Madrid a Lewandowski. Só faltava assinar

O diário polaco Onet Sport revelou esta domingo o contrato oferecido pelo Real Madrid a Robert Lewandowski no verão de 2014. De acordo com o jornal, Lewandowski esteve muito próximo de rumar a Madrid e …

Capturado El Marro, líder de um cartel dedicado ao tráfico de gasolina no México

Este domingo, as autoridades mexicanas capturaram José Antonio Yépez Ortiz, um dos criminosos mais procurados do país. Forças militares capturaram no domingo José Antonio Yépez, apelidado de "El Marro", líder de um poderoso cartel dedicado ao …

Editoras criticam prazo apertado para distribuir manuais escolares

Uma vez que os alunos não vão ter de devolver os manuais escolares este ano, as editoras são obrigadas a responder ao aumento da procura num "curtíssimo" período de tempo. Este ano, face à pandemia, os …

Portugal sem registo de mortes nas últimas 24 horas. Há 106 novos casos

Portugal regista, esta segunda-feira, mais 106 novos casos de infeção por covid-19 em relação a domingo e nenhuma morte, mostra o boletim diário da Direção-Geral de Saúde (DGS). Segundo o boletim diário da Direção-Geral de Saúde, …