Reino Unido considera fornecer asilo para jornalistas afegãos

Mutalib Sultani / EPA

O ministro dos Negócios Estrangeiros britânico, Dominic Raab, permitirá que jornalistas afegãos que trabalharam para os órgãos de comunicação do Reino Unido recebam asilo no país caso estejam a ser ameaçados pelos Talibãs.

“Reconhecemos a coragem dos jornalistas afegãos e dos que trabalharam incansavelmente para apoiá-los na busca pela liberdade de imprensa e na defesa dos direitos humanos. A vibrante media afegã é um dos maiores sucessos no Afeganistão nos últimos 19 anos e deve ser celebrada e protegida”, afirmou Raab esta sexta-feira, citado pelo Guardian.

Estas declarações surgem após organizações de media do Reino Unido, incluindo o Guardian, terem escrito uma carta aberta a Raab e ao primeiro-ministro Boris Johnson, expressando a sua preocupação com a segurança de muitos dos jornalistas que trabalharam para esses órgãos no Afeganistão.

Na carta, jornais e emissoras britânicas indicaram que a sua capacidade de manter o público informado sobre os acontecimentos no Afeganistão nas últimas duas décadas esteve “fortemente dependente da lealdade e compromisso dos jornalistas, tradutores e funcionários afegãos”.

A carta advertia que a luta no Afeganistão está a piorar e, com as forças do governo a perderem o controle do território para os Talibãs, há “temores reais de represálias” por parte do grupo “contra aqueles que trabalharam para organizações de media britânicas”, após a retirada das tropas norte-americanas e britânicas do país.

“Nos últimos anos, os Talibãs planearam uma campanha de assassinatos (…) contra repórteres”, como o jornalista Helmand Elyas Dayee, “assassinado no ano passado. O fotógrafo vencedor do prémio Pulitzer, Danish Siddiqui, foi morto no Afeganistão e o seu corpo mutilado sob custódia do Talibãs no mês passado”, referia ainda o documento.

Na sexta-feira, foi assassinado o diretor do centro de informações para a media do governo afegão. Citando o Ministério do Interior afegão, a agência France Presse relatou que os Talibãs atiraram em Dawa Khan Menapal dias depois de o grupo alertar que teria como alvo figuras do governo, em retaliação ao aumento dos ataques aéreos no país.

“Estamos comprometidos com a liberdade de expressão e a proteção de jornalistas imparciais, sejam eles freelancer ou afiliados a meios de comunicação privados (…). Eles são necessários num novo Afeganistão. A política é clara a esse respeito. Não sei se os jornalistas da administração de Cabul se enquadram nessa categoria”, afirmou Suhail Shaheen, porta-voz dos Talibãs.

  Taísa Pagno //

PARTILHAR

RESPONDER

É um pássaro? É um avião? Não, é uma estrada de drones

Várias empresas estão a juntar-se ao governo de Israel na criação de sistemas de entregas através de drones. O objectivo final é ter uma estrada destes aparelhos nos céus. Num futuro próximo, as estradas podem estar …

IVAucher já devolveu 5,5 milhões de euros aos consumidores

Até agora, o programa IVAucher devolveu 5,55 milhões de euros aos consumidores, foi anunciado, esta segunda-feira, pelo Ministério das Finanças. De acordo com o comunicado do Ministério das Finanças, desde 1 de outubro foram efetuadas 609.560 …

Bloco já enviou as nove propostas ao Governo. Cinco são alterações ao Código do Trabalho

O Bloco já enviou ao Governo a redação das nove propostas para as negociações do Orçamento do Estado para 2022 (OE2022), cinco das quais são alterações ao Código do Trabalho que terão de ser efetivadas …

Bielorrússia expulsa embaixador francês

O embaixador francês na Bielorrússia deixou o país este domingo, depois de as autoridades bielorrussas o terem mandado embora, sem especificar o motivo.  "O Ministério das Relações Exteriores da Bielorússia exigiu que o embaixador partisse antes …

Grupo 400 Mowozo apontado como responsável pelo rapto de 17 missionários estrangeiros no Haiti

Grupo raptado era composto por 14 adultos e três crianças que se encontravam em território haitiano no quadro de uma missão de solidariedade dinamizada pela Christian Aid Ministries. Um grupo armado intitulado 400 Mawozo, considerado um …

Agentes disparam para o ar no jogo entre o Olímpico do Montijo e o Vitória de Setúbal B

Violência, tiros para o ar: Montijo reage aos incidentes do jogo com o Vitória

Cenas de pânico, logo a seguir ao jogo entre o Olímpico do Montijo e a equipa B de Setúbal. Versões diferentes dos treinadores. O jogo entre Olímpico do Montijo e Vitória de Setúbal B terminou sem …

Defesa de Salgado pede suspensão do processo por diagnóstico de Alzheimer

A defesa do antigo banqueiro pediu a suspensão do processo no qual o ex-presidente do Banco Espírito Santo (BES) é arguido, fundamentando-o com um atestado médico a comprovar o diagnóstico de doença de Alzheimer. De acordo …

Marcelo sobre combustíveis: "Vamos esperar que isto não seja para durar mais de seis meses"

O Presidente da República disse, esta segunda-feira, que o aumento do preço dos combustíveis é "preocupante" e que o Governo aguarda luz verde de Bruxelas para tomar medidas sociais para as famílias e as empresas. "No …

Frente Comum confirma greve na Função Pública a 12 de novembro

A Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública confirmou, esta segunda-feira, a realização de uma greve nacional a 12 de novembro, para exigir ao Governo que altere a proposta de Orçamento do Estado para 2022 …

Welwitschea 'Tchizé' dos Santos, filha do ex-Presidente angolano José Eduardo dos Santos

Ivo Rosa manda desbloquear conta bancária de Tchizé dos Santos

O Tribunal Central de Instrução Criminal desbloqueou uma conta bancária de Tchizé dos Santos, filha de José Eduardo dos Santos, por "decurso excessivo" do tempo e falta de provas quanto à origem ilícita dos fundos. O …