Receitas para a sua constipação: algumas curam, outras não

Tomar um chá, fazer um escalda-pés ou enrolar um lenço com álcool à volta do pescoço – as antigas curas para a vulgar constipação parecem ridículas nos nossos dias, perante a medicina moderna.

Mas os aparentes benefícios de muitos dos tratamentos que adoptamos sem pensar – como tomar suplementos vitamínicos ou deitar soro fisiológico nas narinas – podem desaparecer quando analisados de perto à luz da Ciência.

Afinal, o que é que resulta e o que não funciona?

1 Não aumente a dose de vitamina C. Experimente aumentar o zinco

“A primeira coisa que muita gente faz quando está constipada é aumentar a ingestão de vitaminas C e D”, diz o médico Michael Allan, da Universidade de Alberta, no Canadá, que recentemente analisou dados sobre os tratamentos caseiros mais populares.

“Mas não há boas provas de que essas vitaminas funcionem”, diz Allan.

Tomar mais vitamina C pode ajudar marginalmente pessoas que se submetam a grandes provas físicas, como maratonistas, a aumentar a sua resistência a doenças.

Mas para o indivíduo comum, a vitamina reduz o risco em apenas 3%.

Estatisticamente, “se um adulto ficar constipado duas vezes por ano, tomar vitaminas só impede a constipação de 15 em 15 anos”, explica Allan.

Suplementos de zinco podem ter um resultado melhor. Baseado em três estudos clínicos com voluntários, Allen afirma que as crianças que tomam um suplemento de zinco regularmente têm, em média, uma constipação a menos por ano, comparado com as seis a oito que são normais na idade escolar.

Há alguns indícios de que o zinco também pode reduzir a duração de uma constipação em cerca de um dia.

Mas, como o zinco tem um desagradável sabor adstringente e teria de ser tomado durante todo o ano para poder oferecer benefícios, Allen não recomenda o uso generalizado do suplemento.

2 Beba um copito. De vez em quando

É da sabedoria popular que uma noite de copos enfraquece as defesas do organismo e o torna mais vulnerável ao ataque de vírus.

O tema ainda não foi amplamente explorado pelos médicos, mas três estudos independentes sugerem que quem bebe regularmente – mas moderadamente – tem, na realidade, menos probabilidades de apanhar uma constipação.

O que decide beber também parece fazer a diferença: o vinho ajuda mais do que a cerveja, por exemplo.

Estes dados são ainda preliminares e devem ser seguidos com um certo cepticismo. Mas sugerem pelo menos que não precisamos de deitar a culpa da sua sofrida constipação para cima dos excessos que cometeu.

3 Não tome antibióticos. Fique-se pelos medicamentos para aliviar sintomas

Curto e grosso: não há nenhuma forma de os antibióticos curarem uma constipação. Os antibióticos atacam as bactérias e a constipação é provocada por vírus.

“Além de não trazerem benefícios nestes casos, os antibióticos ainda aumentam o risco de efeitos colaterais, como a diarreia”, explica Michael Allan.

A melhor forma de enfrentar a constipação é tentar reduzir a intensidade dos sintomas.

Os medicamentos que combinam anti-histamínicos com descongestionantes e analgésicos ajudam a aliviar alguns dos sintomas mais desagradáveis em adultos – mas, atenção, não em crianças.

“Ainda assim, os benefícios são, em geral, modestos e têm efeitos diferentes em cada indivíduo e em cada tipo de infecção”, alerta Allan.

4 Tome mel. Mas cuidado com outros medicamentos naturais

De forma geral, os remédios naturais, como a equinácea ou as cápsulas de alho, não trazem benefícios. A única excepção parece ser o mel.

Uma colherada imediatamente antes de dormir pode aliviar a tosse e é melhor do que qualquer xarope ou bebida açucarada, segundo diferentes estudos.

Um outro estudo ter indicado que uma combinação de mel com café poderia ajudar a acabar com a tosse persistente em adultos.

No entanto,  a forma como o mel actua ainda é desconhecida, e o paliativo só foi amplamente testado em crianças.

“Mas como há um grande número de pesquisas por trás, não custa tentar”, diz Allan.

5 Finalmente… peça um abraço

As pessoas à sua volta podem ajudá-lo a sarar mais rapidamente, e até a prevenir o aparecimento da doença: um estudo publicado em dezembro revela que um abraço por dia afasta a gripe (e o stress).

Pacientes que têm mais empatia com os seus médicos parecem recuperar-se mais rapidamente, um efeito que pode ser visto tanto nos sintomas quanto nas análises objectivas da actividade do sistema imunológico.

Ainda não se sabe se o remédio funciona também com os familiares e amigos, mas à falta de uma cura milagrosa, não custa nada pedir um pouco de… simples carinho.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

R abaixo de 1 em Portugal. Um milhão de pessoas pode já ter tido contacto com o vírus

Um doente covid-19 em Portugal está a infetar, em média, menos de uma pessoa, segundo dados do Instituto Ricardo Jorge revelados esta quinta-feira, que mostram que o Rt voltou a estar abaixo do 1. “Atualmente, o …

EUA aprovam legislação que pode excluir firmas chinesas do seu mercado de capitais

O Congresso norte-americano aprovou esta quinta-feira legislação que força as empresas chinesas a saírem dos índices bolsistas norte-americanos a menos que cumpram as regras de contabilidade nos Estados Unidos. A legislação, que pode afetar dezenas de …

Polícia Judiciária faz buscas na Câmara de Vila Verde

A Polícia Judiciária está a fazer buscas na Câmara de Vila Verde, no distrito de Braga, relacionadas com "adjudicações a juntas de freguesia", confirmou esta quarta-feira à Lusa fonte daquela força policial. Segundo a mesma fonte, …

Reino Unido começa a vacinar já na próxima semana

O Reino Unido vai começar a vacinar a sua população contra a covid-19 na próxima semana. Depois da aprovação do uso da vacina da Pfizer, os primeiros a receber a vacina serão os trabalhadores e …

Governo já garantiu 370 camas no setor privado

O Governo já garantiu 370 camas no setor privado, sendo que quase metade, 164, são para doentes covid. Há atualmente 3.338 pacientes infetados com o novo coronavírus internados em hospitais. A informação foi confirmada por fonte …

Covid-19 pode ter chegado aos EUA em dezembro de 2019. País prepara-se para o pior inverno da história

Depois de ter sido confirmado que o novo coronavírus já circulava em Itália desde setembro de 2019, agora surge um relatório que refere que a covid-19 pode ter infetado um pequeno número de pessoas nos …

Maior parte dos médicos aposentados que voltam ao SNS prefere trabalhar em tempo reduzido

A maior parte dos médicos aposentados que regressa ao Serviço Nacional de Saúde (SNS) opta por trabalhar em tempo reduzido, adianta o Jornal de Notícias. De acordo com o Jornal de Notícias, do total de 216 …

Bruxelas ameaça avançar com Fundo de Recuperação sem Hungria e Polónia

A Comissão Europeia (CE) está a perder a paciência e, caso não haja progressos nas negociações, ameaça avançar com o Fundo de Recuperação europeu sem a 'luz verde' da Hungria e da Polónia. O ultimato foi …

Empresas que reforcem lay-off não podem fechar portas, mas podem reduzir horários a 100%

O chamado “apoio à retoma progressiva” vai permitir que em dezembro as empresas saltem para o escalão seguinte, que garante mais financiamento, mas o Governo exige que mantenham atividade. Contudo, garante que tal não condiciona …

Reunião no Infarmed. Pico foi atingido em 25 de novembro, peritos pedem que não haja medo das vacinas

Especialistas, dirigentes dos partidos políticos e parceiros sociais voltaram esta quinta-feira a reunir-se para analisar a situação epidemiológica da covid-19, em vésperas de nova renovação do estado de emergência e da decisão sobre as medidas …