A realidade não é objetiva (e a física quântica prova-o pela primeira vez)

A física quântica acaba de comprovar aquilo que não passava da teoria: a realidade não é objetiva. Sob certas condições, duas pessoas podem observar o mesmo evento e ver duas coisas diferentes a acontecer. Sim, ambas estão corretas.

Físicos da Heriot-Watt University, na Escócia, demonstraram pela primeira vez como duas pessoas podem viver diferentes realidades recriando uma clássica experiência mental da física quântica. O artigo científico está disponível no arquivo arXiv.

A experiência em questão envolve duas pessoas que observam o mesmo fotão – a menor unidade quantificável de luz que pode agir como uma partícula ou uma onda sob diferentes condições.

Na verdade, o fotão pode comportar-se das duas formas. No entanto, até ao momento em que alguém o observa para determinar qual delas é que adotou, diz-se que o fotão existe em superposição – ou seja, ambas as condições são verdadeiras ao mesmo tempo.

Nesta experiência, um cientista analisa calmamente o fotão e determina o seu alinhamento enquanto que um outro cientista, inconsciente dessa primeira medição, confirma se o fotão ainda existe em superposição quântica ou não. Como resultado, cada um dos cientistas experimentou uma realidade diferente: e ambos estão, tecnicamente, certos.

Trazer a teoria para uma experiência envolver uma configuração experimental com lasers, divisores de feixes de luz e um conjunto de seis fotões que foram medidos por vários equipamentos, explica o ScienceAlert.

Segundo o MIT Tech, uma equipa de cientistas já tinha criado esta configuração experimental anteriormente. Contudo, esta é a primeira vez que alguém conseguiu, de facto, tornar a experiência possível.

O artigo científico ainda não foi examinado nem publicado numa revista científica. Mas, apesar disso, estas descobertas são a prova de que, quando se trata de física quântica, pode não existir uma realidade objetiva que é partilhada por duas ou mais pessoas.

PARTILHAR

28 COMENTÁRIOS

      • Referir-se a esse artigo como teoria é um erro grave se você esta em um contexto cientifico, é praticamente um desserviço. Se não foi publicado e revisado, basicamente não tem mais credito que um livro publicado por qualquer um, deve ser esperado a publicação e revisão, e não começar a chamar de prova como esse site fez.

    • É português de Portugal. Certas palavras são diferentes, como “fotão” (fóton), “facto” (fato), “cancro” (câncer), etc.

    • Epá, isto é lindo! Os Brasileiros até já corrigem o Português de Portugal, numa publicação jornalística de Portugal. Até nem tinha mal nenhum, se estivesse a corrigir correctamente… Mas corrigir Português para Brasileirês quando a publicação é Portuguesa, é o que se chama perder uma excelente oportunidade de ficar calado.

    • A palavra Fóton é a mesma realidade que fotão, só que uma é vista pelos brasileiros e outra pelos portugueses, nada de anormal já que estamos no domínio da ciência quântica 🙂
      A primeira vez que fui ao Brasil, um brasileiro ao ouvir-me a falar, perguntou que língua eu estava a falar e eu disse-lhe que era português e estava a falar em português. ele disse-me que não, que ele é que falava português e teimou sempre com muita convicção :))

    • “Valendo”? Gerûndio? Não é muito comum de se utilizar, muito menos esse verbo nesse contexto…
      Recomendava a aquisição de uma gramática e dicionário português, antes de criticar o português dos outros.

      PS: E fotão está correcto!

  1. Mano o artigo n foi nem publicado, quântica nem funciona assim, os pilares das multiplas realidades n dependem só disso (sao extremamente mais complexos) e a realidade é a realidade somente essa, a quântica n diz q n é objetivo e pra matar comentario q diz q a quantica é incerta e o mundo é incerto: a quantica, quem faz faculdade de fisica sabe, é mais precisa q a fisica clássica pq permite margens de erro ainda menores e mede as coisas com uma exatidao mt superior a fisica classica, a realidade n é objetiva de um ponto de vista filosófico, mas quando se trata da quântica e da ciência n, ela n necessariamente diz algo sobre o macrocosmo da forma com que nós imaginamos, mais uma vez ressalto, n foi examinado e nem lançado em revista científica, artigo q faz lenga lenga com o gato de schrodinger q é manjado e n adiciona em nd de teoria nova! Isso é ruim pq da uma visão errada da ciência e faz da quântica algo mais misterioso e convence o leitor do carater mistico-filosofico da area e o afasta dela por explicitar q ele n é capaz de entender, ja q dizem tanto q nem a própria quântica é objetiva

  2. Se em uma projeção, aparece um GATO e um ASTONÍFORO… ?
    Nem todos verão o astoníforo??? Vc só vê ouve, enxerga o que é real! Se vc não sabe qual aparência tem um ASTONÍFORO, vc o confunde com algo que existe em sua mente e o descarta!!!
    Vc só o verá se alguém o descrever ou mostrá-lo!
    Aí ele passa a existir para vc…
    Por isso, existe o conhecimento… Cada cabeça é um mundo e cada mundo vive seres diferentes.

  3. Choveu no molhado. A realidade é totalmente subjetiva. Isso já foi dito há 2500 anos, mas parece que nada muda. Por isso o mundo segue matando, explorando e guerreando. É a ciência a serviço do lucro ao invés da humanidade.

  4. Devia ter estudado outro fenômeno. Observar fóton – ou fotão, como queiram – é no mínimo ingênua porque possui uma característica dual – ora partícula ora como onda eletromagnética, e isso já se estudava desde o início do século XX. Pai e filho Thompson brigavam arduamente por suas teorias… e finalmente chegaram a conclusão que as duas teorias estavam corretas.
    Melhor testar o conceito de realidade com outra coisa! Rsrsrsrsrsrs

  5. Para o cientista ‘observar o fotão’ quer dizer que ele se transforma em energia na retina do mesmo, ao chocar com uma molécula de opsina e acaba ali. Não há observação posterior. Não é como um carro que passa por nós. Os fotões não reflectem luz.

  6. Em termos gerais e macroscópicos, a realidade não é subjectiva. O que é subjectiva é a nossa percepção da realidade.

    • Se a nossa percepção da realidade é subjectiva. Sendo a “realidade” uma construção humana, tudo é subjectivo inclusive a própria realidade.

  7. E onde é que descobriu que a realidade é uma construção humana? Portanto só existe realidade desde há 2 milhões de anos (o Homo erectus conta para construtor de realidades?)! Antes disso era ficção? E a realidade nos outros planetas existe ou não? Ou será só quando os humanos lá chegarem que passa a ser real? E quando deixar de haver humanidade, deixa de haver realidade?

RESPONDER

Senado brasileiro aprova projeto que criminaliza a homofobia

O senado brasileiro aprovou um projeto que criminaliza a homofobia. Quem "impedir ou restringir a manifestação razoável de afetividade de qualquer pessoa em local público ou privado aberto ao público", excetuados os templos religiosos, poderá …

Magistrados europeus denunciam destruição do Estado de Direito na Turquia

Os magistrados europeus afirmam que há "sinais muito sombrios na área da justiça", dando o exemplo da Turquia onde há uma "campanha para destruir a independência do poder judicial e o Estado de Direito." A MEDEL …

Câmara de Lisboa terá gastado ilegalmente quatro milhões de euros em obras sem concurso

A Câmara de Lisboa terá gastado ilegalmente quase quatro milhões de euros em obras públicas feitas sem o respetivo concurso. A conclusão é de uma fiscalização do Tribunal de Contas que analisou três empreitadas e concluiu …

Juros da dívida portuguesa atingem mínimo histórico abaixo dos 1%

Os juros da dívida portuguesa atingiram, esta quinta-feira, o valor mais baixo de sempre. Pela primeira vez, ficou abaixo dos 1%, chegando aos 0,995% no prazo a dez anos. Às 9h30 desta quinta-feira, os juros da …

INEM foi chamado duas vezes por engano devido a obra de arte em Lisboa

A polícia, os bombeiros e o INEM foram chamados duas vezes à Calçada do Correio Velho, em Lisboa, por transeuntes que julgaram ver uma pessoa inanimada no chão, por detrás de uma vitrina. Na verdade, trata-se …

Um terço das empresas não pagou impostos. Seriam o dobro se não fosse o PEC

No ano passado, cerca de um terço das empresas portuguesas não pagou impostos. Caso não fosse o PEC, seriam cerca de dois terços das empresas que não pagariam IRC nesse ano. Apesar de ano passado terem …

Bombeiros e INEM mobilizados para novela da SIC

Numa altura em que o risco de incêndio está mais elevado, um forte contingente teve ordens da Proteção Civil para participar nas filmagens de "Flor de sal", uma novela da SIC. Segundo o Jornal de Notícias, …

O seu nome pode chegar a Marte à boleia da missão Mars 2020 da NASA

A NASA acaba de lançar uma campanha que permite que qualquer pessoa possa enviar o seu nome até Marte, sob a forma de um cartão de embarque digitalizado num chip que será incorporado na sua …

PSD treme. Derrota no domingo pode deixar Rio na corda bamba

São poucos os que acreditam que há condições para uma disputa de liderança no PSD. Ainda assim, um resultado abaixo dos 25% nas eleições deste domingo pode ser "o choque com a realidade", que pode …

Morreu Dumbo, o elefante bebé que dançava para turistas. Tinha as pernas partidas

https://vimeo.com/337840706 Dumbo era um elefante bebé do jardim zoológico de Phuket, na Tailândia. O animal morreu com as pernas partidas após ser obrigado a dançar continuamente para divertimento dos turistas. Dumbo, assim como outros elefantes no jardim …