Quintino Aires acusa a Ordem de perseguição

(cv) YouTube

Psicólogo Quintino Aires no programa Você na TV da TVI

Psicólogo Quintino Aires no programa Você na TV da TVI

O psicólogo Quintino Aires, acusado de racismo pela forma como falou da etnia cigana, diz que só deu a sua “opinião” e que tem “direito de o fazer”, depois de a Ordem dos Psicólogos ter falado em declarações com “extrema gravidade” e de um dirigente do Bloco de Esquerda o ter comparado a Hitler.

Quintino Aires disse no programa da TVI “Você na TV” que a maioria dos elementos da comunidade cigana “trafica droga e não trabalha” e que “não respeita as normas do país onde vive”.

Esta posição pública levou a Ordem dos Psicólogos (OP) a criticá-lo e a levar o caso ao seu conselho jurisdicional, depois de já no passado lhe ter aplicado sanções que não conseguiu levar avante.

Quintino Aires reage, em declarações ao Correio da Manhã, considerando que é “absurdo” que a OP se pronuncie sobre o caso, mas salientando que não está “surpreendido” que isso aconteça.

“Qualquer coisa que eu diga ou faça, e que suscite uma opinião diferente, é logo motivo para a direcção da Ordem se organizar para tentar a minha expulsão”, queixa-se o psicólogo.

“Limitei-me a expressar uma opinião sobre um fenómeno sociológico e tenho o direito de o fazer”, diz ainda Quintino Aires sobre as acusações de racismo que lhe imputam.

A Comissão para a Igualdade e Contra a Discriminação Racial está a analisar o caso e, caso conclua que está em causa um crime de discriminação racial, o processo será encaminhado para o Ministério Público e Quintino Aires arrisca uma pena de prisão.

Entretanto, na página de Facebook do Instituto Quintino Aires salienta-se também, que a opinião que ele manifestou “sobre a segregação da etnia cigana não é de todo racista ou xenófoba, pretende sim denunciar o modelo caritativo assistencialista-paternalista vigente”.

O Instituto está a promover uma petição pública em defesa do psicólogo, onde se alega que ele “disse o que por vezes muita gente tem medo de dizer com medo de represálias”.

Dirigente do Bloco compara Quintino Aires a Hitler

O sociólogo João Teixeira Lopes, professor universitário e dirigente do Bloco de Esquerda, escreveu sobre o caso num artigo de opinião no Público intitulado “Quintinices“, onde insinua que o psicólogo tem como objectivo “ser popular e adorado pelas massas” alimentando-se “do que parece – mas não é – a realidade dos factos”.

“As quintinices são alegorias maldosas e banais sobre o cigano, o pobre, a mulher, o gay, o muçulmano, o cristão, o judeu, o comunista”, aponta o sociólogo, frisando que “quando é preciso transformar o medo interior em medo social, colectivo e partilhado, emergem as quintinices”.

Hitler, outro vocacionado para as quintinices, resolveu a questão matando judeus e ciganos em campos de concentração“, escreve ainda João Teixeira Lopes.

“A ignorância não é mesmo nada fixe”, conclui, “mesmo que se tenha um batráquio em vez de cérebro”.

SV, ZAP

PARTILHAR

16 COMENTÁRIOS

  1. Onde chegámos… é normal parasitar e viver sem fazer nenhum… mas não é normal criticar este comportamento…! Resumindo, é mais normal parasitar do que alertar a sociedade para uma atitude vergonhosa e injusta! Será que a terra gira mesmo ao contrário e os rios nascem no mar?
    Já agora o Sr. Prof. do BE fala do alto da sua sabedoria sobre uma situação a lamentar e “chama fascista / ditador” a uma pessoa que dá a sua opinião? Não será também este um comportamento racista/xenófobo? Não gosto de uma opinião e chamo-lhe genocida… Mais umas Lopices…

  2. “Limitei-me a expressar uma opinião sobre um fenómeno sociológico e tenho o direito de o fazer”. Quando alguém diz que uma pessoa é gorda, sendo esta efectivamente gorda, isso não é difamação. Agora quando alguém diz que TODOS são gordos, quando não é ou torna-se difícil (se não impossível) comprovar, isso sim é difamação. Não! Não tens o direito de o fazer! Quando estivermos numa ditadura pode ser que sim, mas enquanto estivermos num estado de direito, NÃO!
    Escusam de comentar este comentário (e aqui vai um insulto para quem o fazer – “#»%$$”!). Este é um bitaite que gostaria que chegasse ao anormal que se diz profissonal de psicologia. Infelizmente não chegará. E, infelizmente ele não será acusado de nada. Mais um golpe para ter mais popularidade. Esse sim, foi uma grande jogada, ó Quintino! As pessoas até podem nem te consultar, mas que és popular és. Parabéns!

    • ALGUÉM…
      Parece haver aí uma confusão qualquer. Vou tentar explicar, sem te chamar loira, que pode ser difamação.
      Antes de mais, “um insulto para quem o *fizer”. Entendes?
      Quanto ao conteúdo do teu comentário, e ignorando os restantes erros:
      É AO CONTRÁRIO. Duas vezes!
      Primeiro:
      Se eu te chamar estúpido, mesmo que o sejas, estou a insultar-te. Se disser “as pessoas que escrevem comentários são estúpidas”, estou a exprimir livremente a minha opinião – concordes ou não – sem te insultar.
      Entendes?
      E segundo:
      É por estarmos num estado de direito que eu tenho o direito de dizer o que penso (desde que não te chame estúpido ou gordo). E é numa ditadura que alguém decide o que é que eu posso pensar ou não, e dizer ou não.
      Entendes?
      E neste estado de direito, se o teu comentário “chegar ao anormal”, ele pode processar-te por difamação. Mesmo que o seja.
      Entendes?

      • Entendo… Muito obrigado Sr Rudolfo Dias pelo esclarecimento. Agora sinto-me iluminado. Estou-lhe eternamente grato. Quanto aos erros, da próxima, tentarei estar á sua altura.

  3. O sr João Teixeira Lopes ao comparar o dr. Quintino Aires com o Hitler está ele próprio a praticar aquilo que condena no seu próprio artigo, demonstrando hipocrisia acerca do que defende e do que pratica, contudo tenho lido vários comentários acerca deste assunto e as opiniões são claras.
    A minha opinião conta principalmente para mim próprio e quando penso neste assunto infelizmente também tenho conhecimento de situações das quais acho que num país justo elas nunca ocorreriam.
    Não sou racista, repudio o racismo, mas sou justo e enaldeço a justiça, por isso não posso concordar com o constante canalizar dos escassos recursos financeiros que nos sugam para entregar de mão beijada a cidadãos que pouco ou nada fizeram durante a vida toda pelo nosso país, e pela nossa segurança social e pelas nossas finanças. A todos os outros tenho pena que depois de 40 anos de trabalho e descontos tenham direito a alguns meses de subsídio de desemprego e depois serem tratados como restos de gente porque dificilmente voltarão a dar ao governo aquilo que eles querem que é mais dinheiro dos seus descontos, não por não terem vontade de trabalhar, mas porque o país está no estado que conhecemos. Agora esta trupe de iluminados querem aparecer na ribalta a cruxificar um cidadão que expressa a opinião que tem e que pelos vistos ainda ninguém consegui apresentar provas que o desmentissem.
    Sr Lopes reflita antes de chamar o Hitler para a discussão.

  4. Pois este apenas disse o que todos os políticos pensam incluindo esse Sr do Bloco, sejamos realistas A Comissão para a Igualdade e Contra a Discriminação Racial e quem são estes senhores e como ganham a vida ?
    A realidade é uma e é mesmo a realidade, estes vivem apenas dos subsídios sem nunca terem descontado nem um tostão para o nosso Pais e quem acha isto normal ou acha que é racismo falar disto faz parte de uma elite que tem apenas interesses por trás, podem dizer a pois ninguém lhes dá emprego hum de qualquer maneira alguém os envia para formações consoante fazem a quem sempre descontou e por exemplo se encontra no desemprego e a isso é obrigado’
    Mais por acaso alguém se lembrou de quando dão subsídios a quem nunca descontou pelo menos estes fazerem algum trabalho comunitário?
    Pois bem me quer parecer que não e não chamem isto de racismo apenas acho que era mais justo e muitos dos subsídios desapareciam num instante seja de que raça forem.

  5. Dr. Quintino Aires, o “Donald Trump” da Psicologia. O direito de exprimir as suas opiniões termina quando estas atingem a dignidade dos outros.
    Certamente que o Sr. Dr. Quintino Aires não gostou de nenhum dos comentários negativos que foram feitos em consequência dos seus. Então a liberdade de opinião só serve para quem convém?

  6. Teve coisos para dizer e sem medo. Grande Quim.
    Andamos nós a tb para esses GOZAREM à Grande com nosso dinheiro. NÂO Trabalham, têm filhos registados c/ vários progenitores, têm subsidios ( em que nos dias de receber os ctt reforçam a segurança) vão aos hospitais e passam à frente das pessoas com ameaças…. NÂO SABEM VIVER na SOCIEDADE…..CHICOS ESPERTOS:::

  7. Porque será que a Ordem do Psicólogos está a perseguir quem diz a verdade social? Afinal não são só grupos ligados à politica que têm força na sociedade económica. Os ciganos alimentam muita gente.
    A Ordem dos Psicólogos tem conhecimento de um dos seus mebros com consultório na cidade da Régua andou em 2013 a emitir atestados falsificados, mas nem um inquérito abriu. Apenas respondeu: Visto ter dado entrada de processo no MP através da PJ, esta ordem aguarda pelas investigações”. Investigação que parou por indicação de um dos arguidos nos visto goold.

  8. O homem está cheio de razão, só os que têm a inteligência do “politicamente correcto” são capazes de “vomitar” comentários indignados.

  9. Quintino, demite esses dirigentes. No mínimo sofrem da doença dos gerontes.
    Quanto ao Estalinista do Bloco, o melhor é ler a História antes de falar. Mas como é político e ainda por cima estalinista dá-se o desconto proporcional.

Esta empresa está a produzir "carne" feita de ar

Enquanto várias startups estão a vender "carne" feita de plantas, a Air Protein, uma empresa sediada na Califórnia, nos Estados Unidos, está a criar carne feita de ar. A ideia não é nova, uma vez que …

Autoridade da Concorrência faz buscas em cinco empresas de vigilância privada

A Autoridade da Concorrência (AdC) anunciou, esta segunda-feira, que realizou diligências de busca e apreensão em cinco empresas do setor da vigilância privada, no distrito de Lisboa, "por suspeitas de práticas anticoncorrenciais lesivas do normal …

"Breaking Bad" da vida real. Dois professores de Química acusados de produzir metanfetamina

Dois professores universitários de Química do estado do Arkansas, nos Estados Unidos, foram detidos no domingo por suspeitas de produzirem metanfetaminas. O caso tem atraído atenção mediática por se parecer inspirar no enredo da série …

TAP regista prejuízos de 111 milhões de euros até setembro

A TAP registou, nos primeiros nove meses deste ano, prejuízos acumulados de 111 milhões de euros que atribui a "variações cambiais sem impacto na tesouraria". "A TAP S.A. apurou um prejuízo acumulado, nos primeiros nove meses …

Coreia do Norte não está interessada em mais cimeiras com os EUA

A Coreia do Norte advertiu, esta segunda-feira, que "não está interessada" em mais cimeiras com os Estados Unidos, se Washington persistir na recusa em fazer concessões. A Coreia do Norte deu a Washington até ao final …

Refugiado detido que escreveu um livro pelo Whatsapp conquista a liberdade

O jornalista e escritor curdo-iraniano Behrouz Boochani, que estava detido há seis anos num centro de imigrantes na Austrália, conquistou a liberdade. Boochani escreveu, através de mensagens da rede social Whatsapp, o livro “No Friend But …

Pinto Luz não se resigna a disputar "campeonato dos pequeninos"

O candidato à liderança social-democrata afirmou, esta segunda-feira, não se resignar a um partido que disputa o "campeonato dos pequeninos" ou é "uma segunda escolha do PS", pedindo a "quem não gosta deste PSD" que …

Militares portugueses já salvaram mais de 14 mil migrantes no Mediterrâneo

Marinha, Polícia Marítima e Unidade de Controlo de Costa da GNR, ao serviço da agência Frontex, no sul de Espanha e de Itália, já resgataram 14.151 migrantes no Mediterrâneo desde 2014. As equipas militares portuguesas, a …

Estudantes de Medicina dizem adeus ao "terrível" Harrison

Mais de 2.700 recém-licenciados de Medicina realizaram, esta segunda-feira, a Prova Nacional de Acesso (PNA), que substitui o "terrível" Harrison. Esta segunda-feira, mais de 2.700 candidatos responderam pela primeira vez a 150 questões da Prova Nacional …

Vítimas de legionella de Vila Franca de Xira reclamam 2,6 milhões ao Estado

A Associação de Apoio às Vítimas do Surto de Legionella de Vila Franca de Xira reclama uma indemnização de 2,6 milhões de euros por falhas e omissões de entidades públicas em relação às vítimas que ficaram …