Quatro cientistas contestam a descoberta da identidade de Jack, o Estripador

Fenrizulf / deviantART

"Jack o Estripador" por Fenrizulf

“Jack o Estripador” por Fenrizulf

Quatro cientistas com conhecimentos aprofundados na área da investigação genética concluíram que o cientista que reivindicou ter identificado Jack, o Estripador cometeu um “erro básico de terminologia”, noticiou o diário britânico The Independent.

Anunciada como a definitiva prova científica que desvendaria a verdadeira identidade de Jack, o Estripador, depois de este ter brutalmente assassinado pelo menos cinco mulheres nas ruas de Whitechapel, no East End de Londres, há 126 anos, a conclusão do cientista Jari Louhelainen, biólogo molecular na Universidade John Moores, em Liverpool, que realizou a análise de ADN, caiu por terra, já que terá cometido um erro grosseiro, segundo os seus pares.

Para Louhelainen, um barbeiro imigrante polaco de 23 anos chamado Aaron Kosminski era “definitiva, categórica e absolutamente” o homem que cometeu aquelas atrocidades em 1888, de acordo com uma análise detalhada do ADN extraído de um lenço de seda alegadamente encontrado no local de um dos homicídios.

Mas Louhelainen terá cometido um “erro de terminologia” ao usar a base de dados do ADN para calcular as probabilidades de uma compatibilidade genética.

A ser verdade, tal significa que os seus cálculos estavam errados e que quase qualquer pessoa poderia ter deixado o ADN que ele insiste pertencer à vítima do Estripador.

O biólogo molecular de Liverpool sustentou que tinha identificado a compatibilidade entre a amostra retirada do lenço, supostamente encontrado perto do cadáver desfigurado de uma vítima, Catherine Eddowes, e o ADN de uma descendente de Eddowes chamada Karen Miller, que apresentava uma mutação muito rara (314.1C).

Mas os especialistas com conhecimento aprofundado da base de dados do ADN afirmam que as conclusões de Louhelainen partem da premissa errada, porque a mutação em questão deveria ser identificada como 315.1C, e não como 314.1C, e que se o biólogo molecular tivesse feito isso, e seguido as normas da prática forense, teria descoberto que a mutação não é assim tão rara, mas partilhada por mais de 99 por cento das pessoas de ascendência europeia.

O erro, primeiro apontado na Austrália por fãs de crimes num blogue da casebook.org, foi confirmado por quatro especialistas com vastos conhecimentos na área da análise do ADN – incluindo o professor Sir Alec Jeffreys, inventor da técnica que permite estabelecer o perfil genético de cada indivíduo.

Segundo os especialistas, o erro implica que não pode ser feita qualquer ligação entre o ADN de Kosminski e Eddowes e que, portanto, qualquer sugestão de que Jack, o Estripador e Kosminski são a mesma pessoa se baseia numa conjetura ou suposição – tal como foi sempre, desde que a polícia pela primeira vez identificou Kosminski como possível suspeito, há mais de um século.

O mais recente pico de interesse em Kosminski, que morreu num asilo para doentes mentais, aos 53 anos, provém de um livro, “Nomeando Jack, o Estripador“, publicado no início deste ano por Russell Edwards, um empresário que comprou o lenço em 2007 partindo do pressuposto de que se tratava da mesma peça alegadamente encontrada junto de Eddowes.

“Eu tenho a única prova forense de toda a história do caso. Passei 14 anos a trabalhar, e finalmente resolvemos o mistério da identidade de Jack, o Estripador’. Só os céticos que querem perpetuar o mito duvidarão. Agora, foi de vez – desmascarámo-lo”, disse Edwards ao jornal The Mail on Sunday.

O empresário encarregou Louhelainen de realizar uma análise forense do lenço, incluindo a extração de quaisquer amostras de ADN que fossem encontradas no tecido, que teria sido supostamente armazenado, sem ser lavado, durante todo este tempo, pela família do polícia londrino que adquirira a peça.

Louhelainen, que se escusou a responder a perguntas, conseguiu extrair sete fragmentos incompletos de ADN mitocondrial (mtDNA, na sigla inglesa) e tentou reconstituir as suas sequências com o mtDNA da descendente Karen Miller.

O trabalho não foi publicado numa revista científica, e a única descrição pormenorizada do processo de análise de Louhelainen encontra-se no livro de Edwards.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

PS, Bloco e Livre recusam solidarizar-se com Bernardo Silva

PS, Bloco e Livre votaram, esta sexta-feira, contra a solidariedade do Parlamento para com o internacional português, condenado recentemente por um ato considerado racista pela Federação Inglesa de Futebol (FA). Socialistas, bloquistas e a deputada única …

Descoberta nova lesão pulmonar que poderá estar ligada a cigarros eletrónicos com líquido

Um grupo de investigadores do Canadá anunciou esta quinta-feira a descoberta do que considera ser um novo tipo de lesão pulmonar causado pela vaporização com cigarros eletrónicos com líquido e que é semelhante à bronquiolite …

Professor acusado de agredir aluno surdo em Penafiel

Um estudante surdo foi agredido, na terça-feira, por um professor dentro de uma das salas de aula da escola secundária Joaquim de Araújo, em Penafiel. Um estudante de 16 anos, da escola secundária Joaquim de Araújo, …

Presidente da Colômbia disse que o Governo ouviu protestos em massa

O Presidente da Colômbia, Iván Duque, garantiu que ouviu as exigências dos manifestantes que saíram há rua na quinta-feira para um protesto maciço contra a política económica e social do atual governo. "Hoje [quinta-feira], os colombianos …

Detido mais um suspeito do caso do camião do Reino Unido

Foi detida mais uma pessoa por suspeitas de ligação ao caso do camião encontrado em Essex, Inglaterra, com 39 cadáveres no seu interior. A polícia britânica prendeu, hoje de manhã, um homem de 23 anos, …

Antigo primeiro-ministro da Escócia enfrenta 14 acusações de abuso sexual

Alex Salmond, o antigo primeiro-ministro da Escócia que desencadeou uma tentativa de independência do Reino Unido, compareceu em tribunal para enfrentar 14 crimes de abuso sexual alegadamente cometidos enquanto liderava o país. Entre os crimes está …

César, Louçã, Domingos Abrantes, Rio e Balsemão eleitos para Conselho de Estado

O Conselho de Estado é um órgão de consulta do Presidente da República composto por 19 membros, cinco dos quais eleitos pela Assembleia da República. Carlos César (PS), Francisco Louçã (BE), Domingos Abrantes (PCP), Rui Rio …

China já está a trabalhar no desenvolvimento de redes 6G

As autoridades chinesas divulgaram esta sexta-feira que já iniciaram pesquisas para o desenvolvimento de redes sem fio de sexta geração, apenas algumas semanas depois de as três principais operadoras de telecomunicações do país terem lançado …

Miguel Morgado desiste de se candidatar à liderança do PSD

O ex-adjunto de Pedro Passos Coelho anunciou, esta sexta-feira, que desistiu de avançar com a sua candidatura para liderar o PSD. Miguel Morgado anunciou, esta sexta-feira, através do Facebook, que "não foi infelizmente possível no presente …

Merkel fará a sua primeira visita ao antigo campo de concentração de Auschwitz

A chanceler alemã, Angela Merkel, pretende visitar o antigo campo de concentração nazi de Auschwitz na Polónia, pela primeira vez nos seus 14 anos no cargo, anunciou na quinta-feira um jornal de Munique. Segundo Sueddeutsche Zeitung, …