Pyongyang avisa: Acabar com programa nuclear é “sonho irrealizável”

(dv) KCNA / YONHAP

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un

A Coreia do Norte classificou como “um sonho irrealizável” o desejo norte-americano de pôr fim ao programa nuclear norte-coreano e defendeu o seu “direito legítimo” a lançar “satélites espaciais”.

“Os nossos lançamentos de satélites são um exercício legítimo de um direito reconhecido pela Carta das Nações Unidas” e baseiam-se na “lei internacional sobre o uso pacífico do espaço”, pode ler-se num artigo publicado hoje pelo diário oficial norte-coreano Rodong Sinmun, citado pela Efe.

A comunidade internacional vê estes lançamentos como ensaios de mísseis encobertos.

No artigo, Pyongyang diz que continuará a promover o seu “desenvolvimento pacífico” de programas espaciais “em linha com a tendência internacional”, referindo outros lançamentos de foguetes equipados com satélites realizados este ano por países como a Argélia ou a Venezuela.

O Conselho de Segurança da ONU impôs na sexta-feira, por unanimidade, novas sanções à Coreia do Norte em resposta ao ensaio, no final de novembro, de um míssil balístico intercontinental que poderá atingir território dos Estados Unidos.

Os 15 Estados-membros do Conselho de Segurança aprovaram por unanimidade uma resolução proposta pelos Estados Unidos, que endurece as amplas sanções internacionais contra o regime de Kim Jong-un.

As novas sanções incluem sérias restrições ao envio de produtos petrolíferos para Pyongyang e a repatriação dos norte-coreanos que trabalham no estrangeiro, e cujos rendimentos beneficiam o Governo do país.

“Definimos esta ‘resolução de sanções’ arranjada pelos EUA e os seus seguidores como uma grave violação da soberania da nossa República, como um ato de guerra que viola a paz e a estabilidade na península coreana e na região e rejeitamos categoricamente a ‘resolução'”, disse o Ministério dos Negócios Estrangeiros da Coreia do Norte no comunicado.

O Ministério disse que as sanções equivalem a “um completo bloqueio económico” da Coreia do Norte.

“Se os EUA desejam viver em segurança, devem abandonar a sua política hostil contra a República Democrática Popular da Coreia – o nome oficial da Coreia do Norte -, e aprender a coexistir com o país que tem armas nucleares e devem acordar do seu sonho irrealizável de o nosso país desistir das armas nucleares que desenvolvemos e completámos com todo o tipo de dificuldades”, lê-se no comunicado, divulgado pela agência oficial norte-coreana e citado pela AP.

Em 2017, a ONU endureceu por várias vezes as sanções contra a Coreia do Norte em resposta ao incremento dos ensaios nucleares e de mísseis concretizados pelo regime.

As sanções aprovadas na sexta-feira são uma resposta ao ensaio realizado em finais de novembro, quando foi utilizado um míssil balístico mais avançado.

Segundo Pyongyang e numerosos especialistas, o projétil tem capacidade para alcançar todo o território continental dos Estados Unidos.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Varandas move mundos e fundos por João Mário, que ganha dobro do teto salarial

Frederico Varandas está disposto a investir na contratação em definitivo de João Mário. O médio do Inter ganha quase o dobro do teto salarial em Alvalade. "João Mário é para ficar", lê-se esta quarta-feira na capa …

Moedas é a cara de uma megacoligação em Lisboa. PSD tenta fechar Santana em Sintra

Aliança, RIR, MPT e PPM também estão fechados. Carlos Moedas vai encabeçar a candidatura PSD/CDS à Câmara Municipal de Lisboa, uma megacoligação de centro-direita. O Público avança que a participação do Aliança, do Reagir, Incluir e …

Neandertais tinham a capacidade de falar e perceber a linguagem humana

Um novo estudo mostra que os nossos parentes Neandertais tinham a capacidade de ouvir e produzir os sons da fala dos humanos modernos. Nos últimos anos, várias evidências científicas provaram que os Neandertais eram muitos …

Maria José Valério morre vítima de covid-19 ao 87 anos

A cançonetista Maria José Valério, que deu voz à "Marcha do Sporting", morreu esta quarta-feira em Lisboa, aos 87 anos, vítima de covid-19, disse fonte da Casa do Artista. A intérprete de "Menina dos Telefones" (1961) …

Mais impostos e incentivos. Governo avança com reforma fiscal verde (e tem o apoio de Bruxelas)

O Governo está a trabalhar com a Comissão Europeia para aprofundar a primeira vaga reformista, lançada pelo anterior Governo PSD-CDS em 2015, para avançar com uma nova reforma fiscal verde. O Diário de Notícias avança esta …

Costa dá guião a deputados do PS sobre bazuca e promete plano nacional

António Costa reuniu-se com deputados do PS para elucidar sobre a aplicação da bazuca europeia. O primeiro-ministro prometeu um plano nacional para os setores mais afetados. Com as eleições autárquicas à porta e 16 mil milhões …

"Mini cérebros" criados em laboratório sugerem mutação que revolucionou a mente humana

A mudança de uma única letra no nosso código genético pode ter desencadeado um novo nível de função cerebral em humanos modernos, sugere um novo estudo. Como é que nós, humanos, nos tornamos o que somos …

6% da população já recebeu uma dose da vacina. 3% tem a vacinação completa

Portugal já vacinou 603.486 pessoas com a primeira dose da vacina contra a covid-19, com 168.798 a serem vacinadas na última semana, das quais 265.281 pessoas já têm a vacinação completa, informou o Ministério da …

Costa avisa: "A ideia de que as tragédias não se repetem é uma ideia falsa"

O primeiro-ministro fez, esta terça-feira, um veemente apelo à manutenção da disciplina individual para a contenção da covid-19, dizendo que Portugal não pode esquecer o que aconteceu no mês de janeiro. "Apelo ao sentido cívico de …

Marta Temido admite professores e funcionários prioritários na vacinação

A ministra da Saúde, Marta Temido, admitiu esta terça-feira que "está a ser analisada" a possibilidade de vacinar os professores e funcionários de escolas no arranque do desconfinamento.  Esta terça-feira à noite, numa entrevista à SIC, …