PSP usou a força para deter cidadão deficiente (alegadamente em excesso)

Um vídeo divulgado nas redes sociais está a gerar polémica e a levantar acusações de abuso de força contra agentes da PSP que detiveram um homem, alegadamente deficiente psíquico, num supermercado em Loures, no distrito de Lisboa.

Nas imagens, é possível ver um agente a agarrar um homem e a atirá-lo ao chão, numa superfície comercial, alegadamente um Pingo Doce em Loures, enquanto este grita e resiste.

“Senhor agente, não faça isso”, é o apelo que se ouve, como voz de fundo do vídeo, enquanto o homem no chão vai gritando “filmem isto, filmem”. Uma senhora idosa, que será mãe do cidadão detido, tenta afastar o polícia. “Calma, ele é doente”, ouve-se.

As circunstâncias que antecederam esta situação não são conhecidas, mas o autor do vídeo, que não é identificado, assegura que o “polícia usou da força para imobilizar” o indivíduo que estaria “aparentemente exaltado”, conforme cita o Jornal de Notícias.

O Correio da Manhã apurou, junto de fonte da PSP, que o homem estaria “a retirar dos tapetes das caixas do supermercado os produtos comprados por outros clientes” e que “não se mostrou cooperante, pelo que foi detido por desobediência, resistência e coacção”.

Ao jornal i, fonte oficial da PSP reforça que o homem “estava a causar desacatos”, empurrando “a cancela das caixas de pagamento” e com “um tratamento hostil e agressivo para com as funcionárias”.

O agente da força policial que estava a prestar “serviço remunerado” no supermercado solicitou ao indivíduo para “abandonar o local”, o que ele recusou, mantendo o comportamento agressivo, refere a PSP ao i.

“Atendendo à contínua perturbação, à recusa em abandonar o local ou em acatar qualquer ordem do agente e finalmente à recusa em se identificar, foi-lhe dada voz de detenção”, afiança a mesma fonte.

“Uma vez que o cidadão resistiu à algemagem, tal obrigou o agente e os seus colegas que entretanto chegaram em apoio, a utilizar a força para o imobilizar, de acordo com os procedimentos definidos”, conclui a PSP.

Num segundo vídeo, é possível ver três agentes a tentarem imobilizar o homem, enquanto um quarto acalma a senhora idosa que será sua mãe.

Fonte oficial do Pingo Doce revelou ao Diário de Notícias que o caso está “em processo de averiguação interna” e que não há ainda “informação integral da situação”.

Certo, de acordo com esta mesma fonte, é que “o normal funcionamento” do supermercado “estava a ser perturbado e que o agente terá procurado repor a ordem“.

Entretanto, o cidadão terá já sido libertado, avança o CM, e deverá apresentar-se perante um juiz esta quinta-feira.

Susana Valente SV, ZAP //

PARTILHAR

23 COMENTÁRIOS

  1. O que vejo é um cidadão, deficiente ou não, a ser detido e a resistir a essa detenção!
    A resistência à detenção obriga a que os agentes da PSP tenham de usar da força para concretizar a detenção.
    Nada de mais!
    Isto não é mais do que sensacionalismo sobre uma ação perfeitamente normal das forças de segurança.
    Não vi em momento algum, excesso de força. A força foi proporcional à força que o individuo está a fazer para evitar a detenção!
    Deficiente ou não, tem de acatar as ordens que lhe são dadas pelas autoridades!
    E ao pedir que filmem demonstra o que pretendia, fazer-se de vitima!

  2. Pois, coitadinho do anjinho!…
    É deficiente, é…
    Aposto que a sua maior deficiência é a falta de civismo, educação e cultura!!
    E mesmo que alguém seja “doente”, já pode partir/mandar tudo pelo ar e fazer o que lhe apetece; não?!
    Era só o que faltava!…
    Haja lei, ordem e respeito!
    A polícia esteve muito bem e eu apoio a sua acção a 100%!!
    .
    PS: O artista é “deficiente psíquico”, mas quando estava no chão ia gritando: “filmem isto, filmem”!!
    Coitado, nota-se que não tinha consciência nenhuma do que se estava a passar!…

  3. Pessoalmente começo a estar farto de termos polícias que nada podem fazer. Concordo que não se pode passar para o oposto, como se vê um pouco nos EUA. Mas discordo completamente da pressão que há sobre qualquer polícia que tome uma decisão no momento, a quente. Neste caso concreto, e admitindo o que o sujeito estaria a fazer, assim como à resistência que parece oferecer à detenção, o polícia agiu corretamente. E vê-se inclusivamente no final do vídeo que o próprio polícia ter-se-á apercebido que o cidadão poderia ser deficiente mental, pelo que as pessoas referiam durante a tentativa de detenção. No entanto, em muitas situações esta deficiência não é de tal forma evidente que não possa ser confundida com um estado de embriaguez ou apenas mau comportamento. O polícia pareceu-me sensato e acho que agiu bem.

  4. É graças a pessoas como vocês, com uma visão como a vossa, que Portugal é, foi e sempre será um país de merda.

    A crise não está na falta de dinheiro está sim nessa mentalidade mesquinha e perversa que se alimenta da desgraça alheia e anseia que haja sempre um “superior” ou uma “autoridade” que nos diga o que fazer.

    Mas deixem lá… as nossas opiniões morrem aqui e a Terra continua a girar.

    …antifa…

    • Não. É precisamente a sua mentalidade tacanha que faz com que o país esteja a ir para a desordem total. Criminosos a bater em polícias (veja no youtube). Até entram pelas esquadras dentro para bater na polícia!!! Mas que merda é esta? Isto é o Brasil ou quê?

    • Portugal não é, não foi e nunca será um país de merda!!
      Tem é algum indevidos como tu que, em vez de neurónios, tem caca na cabeça – como se comprova facilmente pela “classe” dos teus comentários!
      Mas, para o bem de todos, podes (e deves) ir para um país onde não há lei nem ordem (tipo Somália), onde certamente que serás muito feliz – Portugal e os portugueses (e todas a gente e países civilizados) agradecem!!
      PS: No caso de também seres “deficiente psíquico” como o do vídeo (o que é bastante provável, dada a “qualidade” dos teus comentários!), ficas já a saber que mesmo com essa condição, não tens o direito de faltar ao respeito aos outros, causar desordem, nem muito menos a partir ou mandar tudo pelo ar!!
      Percebido?

  5. Incrível!
    É deficiente, mas com enorme capacidade para desobedecer e reagir.
    Diante dos desacatos o polícia fez o que devia fazer.

  6. Estou com o policia. Há pessoas que defendem que cada um pode fazer o que quer, e as forças de segurança, têm que ficar quietas. Como é que que poderemos ter segurança no nosso país, se os policias é que acabam por serem culpados quando nos tentam defender. Aquelas pessoas que criticam o policia, deveriam ter uma filha, ou eles mesmos estarem na situação das funcionárias, e depois eu queria ver se pensavam da mesma forma.
    Devemos apoiar as nossas forças de segurança, querendo sempre que ajam com sabedoria diante das circunstâncias, e não com violência desnecessária, ou abuso de poder. Ser policia neste país não é fácil.

  7. O atrasado mental é quem chama de “merda” a este país.
    Coitado a anarquia da sua mente, não consegue sequer aceitar a opinião de terceiros, acha ele, ser o supremo capaz de impingir a sua ideia ou pensamento egocêntrico.
    Sr. uni antifa … qualquer coisa, exijo-lhe respeito pelo meu País e por todos os que nele vivem e lhe concedem a liberdade de publicamente dizer o que lhe vai nessa pouca e negra massa cinzenta.
    …aquilo que observo da acção policial, é o uso da força necessária para controlar e imobilizar um individuo que perturbava e punha em causa a segurança publica.

  8. De todos os comentários feitos até agora nesta publicação, não vejo um a defender o cidadão. Todos estão do lado do policia.
    Eu como não sigo multidões, penso por mim e não quero manter uma monogenia de pensamento, vou dizer o contrário…
    Bolas, esta revolta não é para esta noticia…

    Agora a sério, 100% de acordo com a intervenção do sr agente da autoridade.

  9. O pior é se a polícia com todo este apoio começa a funcionar começa a funcionar como antes do 25 Abril 74. Os agentes da PSP e GNR eram autênticas bestas , com bárbaras agressões por dá cá aquela palha. Os atuais não são melhores. Estão mais contidos, mas se lhes tiram o açaime, cravam os dentes. É preciso cuidado com essa gente e não lhes dar muitos amens .

    • Sendo assim, e levando em conta os teus brilhantes comentários, acho que todos depreendemos que deves ser, ao mesmo tempo, “agente” da PSP e da GNR!!

    • são vírus adormecidos por falta de ambiente propicio á sua propagação, se lho proporcionarem alastra uma epidemia que varre tudo, os bonzinhos civilizados e defensores dos bons costumes à cacetada e os bárbaros que estão sempre reclamando por não terem jeito pró favorzinho e pró “faça lá o jeitinho”.

    • Cuidado, muito cuidado mesmo, temos de ter com a “bandidagem” que grassa neste País de brandos costumes… Temos de devolver autoridade às autoridades!

  10. Querem ver que agora uma vez mais quem vai ser o mau da fita vai ser o polícia e o coitadinho do malfeitor ainda vai receber alguma indemnização por este caminhar daqui a pouco estamos como no Brasil!.

  11. Bonito vai ser no dia em que a polícia mande os críticos chamar o Batman e o Xerife de Gotham para tomar conta das ocorrências

  12. toda a gente comenta mas ninguém esteve lá para servir de testemunha e já se acham todos donos da razão. Pode-se concluir zero, mas pode-se pressupor que provavelmente a razão estará do lado da força da autoridade.

RESPONDER

Bomba junto a escola em Cabul, no Afeganistão, causa 25 mortos e 50 feridos

A explosão de uma bomba junto a uma escola na zona ocidental de Cabul provocou hoje pelo menos 25 mortes, muitos deles jovens estudantes, e 50 feridos, adiantou uma fonte do Governo do Afeganistão. Segundo avança …

Tamám Shud. Exumação de corpo pode resolver um estranho mistério com 70 anos

As autoridades da Austrália aprovaram uma exumação do corpo de Tamám Shud - ou "Homem de Somerton" - e, em breve, o mistério de 70 anos pode estar resolvido. Em 30 de novembro de 1948, vários …

Costa, Von der Leyen na Cimeira Social no Porto

Vacinação no bom caminho com 25% da população da UE vacina

A Comissão Europeia anunciou este sábado que 200 milhões de doses de vacinas anticovid-19 chegaram já à União Europeia (UE) e 160 milhões de europeus já receberem a primeira dose, levando a que a vacinação …

Libertados nos EUA os primeiros mosquitos geneticamente modificados

Foi a primeira vez que mosquitos geneticamente modificados foram libertados nos Estados Unidos. O objetivo é suprimir populações de mosquitos transmissores de doenças. De acordo com o site Live Science, a empresa de biotecnologia Oxitec lançou …

Descobertos os restos de nove Neandertais numa gruta em Itália

Os restos de nove Neandertais foram descobertos na Gruta de Guattari, em San Felice Circeo, na costa entre Roma e Nápoles, onde já tinham sido encontrados vestígios da presença Neandertal, anunciou este sábado o ministro …

Leis draconianas na Malásia. Fahmi Reza foi detido por insultar a rainha com playlist no Spotify

A sátira desempenha um importante papel na sociedade. Na Malásia, as leis draconianas estão a reacender o debate em torno da liberdade de expressão. Fahmi Reza, um artista gráfico e ativista social malaio, foi detido no …

António Barreto

Portugal vai ter "um problema de cor de pele" (por muitos anos e com conflitos)

O sociólogo António Barreto considera que Portugal vai "ter um problema" de "cor de pele" e "por muitos anos". Uma ideia defendida numa entrevista onde se reporta para "o que se passa em toda a …

Um laboratório vivo. Há residentes "superimunes" à covid-19 numa pequena cidade italiana

A pequena cidade de Vo, no norte de Itália, tornou-se um dos primeiros locais com um surto de covid-19 da Europa em fevereiro de 2020. Agora, os cientistas descobriram que a cidade abriga um número …

Portugal com duas mortes e 406 novos casos nas últimas 24 horas

Portugal registou hoje duas mortes atribuídas à covid-19, 406 novos casos de infeção pelo coronavírus e nova descida no número de internamentos em enfermaria e em cuidados intensivos, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo …

Portugal "tem nível de rendimentos baixíssimo". Muitos municípios que perdem população desde o final II Guerra

Portugal tem municípios que perdem população desde o final da II Guerra Mundial e dificilmente fenómenos como o teletrabalho irão alterar esta paisagem, na opinião do geógrafo Álvaro Domingues, da Universidade do Porto. Em entrevista à …