/

PSD gera polémica em Portimão após chumbar apoio da concelhia a Luís Carito

Mário Cruz / Lusa

A Comissão Política Nacional do PSD chumbou o eventual apoio a Luís Carito, após saber da intenção da concelhia de Portimão através da comunicação social.

Em declarações ao semanário Expresso, o secretário-geral do PSD, José Silvano, revela que “soube pela comunicação social” que o PSD de Portimão pretendia apoiar a candidatura de Luís Carito às próximas eleições autárquicas.

“Na altura, falei com o presidente da Distrital para saber se a concelhia já tinha apresentado algum nome. Ele disse-me que não e, nesse caso, comuniquei-lhe que a estrutura nacional não apoiava essa candidatura”, explicou Silvano.

A informação que corria era que Luís Carito, antigo vice-presidente da Câmara de Portimão pelo PS, iria liderar uma candidatura independente com o apoio dos sociais-democratas e de outros partidos de direita. A notícia surpreendeu, tendo em conta a sua longa carreira política ao serviço do PS.

Além disso, Carito viu-se envolvido num processo judicial, tendo sido constituído arguido por suspeitas de branqueamento de capitais, burla qualificada e participação económica em negócio. Em causa, lembra o Expresso, estão contratos a Portimão Urbis e vários empresários, que teriam lesado o Estado em 4,6 milhões de euros.

Carito e os restantes arguidos acabaram por ser absolvidos. Ilibado de qualquer crime, decidiu voltar à vida política. Dia 31 de março, fez o anúncio da sua candidatura independente à Câmara Municipal de Portimão. A comunicação social regional citou o alegado apoio de vários partidos, incluindo “PSD, CDS e Iniciativa Liberal”.

O Núcleo de Faro do IL não tardou a desmentir o alegado apoio. Na reunião da Comissão Política Distrital do PSD/Algarve, a concelhia de Portimão já não apresentou Carito como hipótese.

“É verdade que a Comissão Política nacional disse que não apoiava essa candidatura e como tal, a concelhia retirou a proposta, que nem foi apresentada ou discutida”, refere David Santos, presidente do PSD/Algarve.

Contactado pelo Expresso, Carito disse nada saber sobre os desenvolvimentos nos apoios à candidatura, “até porque se trata de Domingo de Páscoa e não falei com ninguém”. Independentemente do apoio dos partidos, pretende “continuar com a candidatura”.

  Daniel Costa, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.