Proteína BolA torna bactéria salmonela mais resistente

microbeworld / Flickr

Bactéria salmonela

Uma equipa de cientistas portugueses está a estudar a proteína BolA, de forma a tentar combater o facto de a salmonela ser um dos grandes problemas existentes na atualidade, já que esta bactéria pode contaminar a água e os alimentos e ser uma das principais causas de gastroenterites no mundo.

Ao estudarem larvas, a equipa – liderada por Cecília Arraiano, do Instituto de Tecnologia Química e Biológica da Universidade Nova de Lisboa – percebeu que a proteína BolA é necessária para que a salmonela viva dentro do hospedeiro e consiga multiplicar-se. Em suma, esta proteína deixa a bactéria salmonela mais resistente.

De acordo com o Público, antes de 2015, os cientistas notaram que quando tiravam a BolA da bactéria Escherichia coli, esta ficava mais sensível ao calor ou o pH, por exemplo.

Concluíram também, já em 2015, que a proteína ligava e desligava certos genes na Escherichia coli. “E, quando fizemos uma análise global, vimos que afetava os genes dos flagelos – apêndices que conferem mobilidade à bactéria”, explica a investigadora.

“Fazia também com que as bactérias não se movimentassem tanto e se agarrassem às superfícies por onde passavam, formando biofilmes – películas aderentes de uma comunidade bacteriana”, fazendo com que, assim, as bactérias se tornem mais resistentes.

No ano passado, a mesma equipa publicou um artigo científico na mBio no qual explicam que uma pequena molécula, que tem relação com a BolA, é importante para a formação do biofilme. Observaram que quando havia menos BolA, essa molécula existia em menor quantidade. No entanto, mesmo que essa molécula estivesse mais presente, o biofilme não se formava da mesma maneira sem BolA.

Agora, avança o Público, a equipa quis ver como esta proteína afeta a virulência da salmonela, fazendo um estudo em larvas (Galleria mellonella). O estudo, publicado na Applied and Environmental Microbiology, contou com a colaboração de Arsénio Fialho, do Instituto Superior Técnico de Lisboa.

Foi injetada nas larvas uma pequena concentração de salmonela e verificou-se que estas morriam em 24 horas e, injetando novamente mas sem salmonela, nada acontecia.

Deu-se então às larvas uma concentração com salmonela e sem BolA e estas ou não morriam ou sobreviviam mais. Por último, voltou a injetar-se o líquido com salmonela e sem BolA e, depois, com um método genético, conseguiu-se introduzir a BolA. Chegaram assim à conclusão que matava como a concentração com salmonelas.

“Concluímos que a presença de BolA é necessária para que a salmonela consiga sobreviver dentro do hospedeiro, multiplicar-se e matar as lagartas. A salmonela precisa dessa proteína para ficar resistente”, explica a cientista Cecília Arraiano.

Está provado que muitos genes deste modelo animal têm os mesmos efeitos em humanos. “A larva Galleria possui um sistema imunitário que simula o sistema imunitário inato dos humanos”, acrescenta Arsénio Fialho. “O modelo tem-se mostrado muito promissor para estudar respostas terapêuticas de fármacos às infeções microbianas”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Dez funcionários agredidos no aeroporto de Lisboa em 3 meses

O Sindicato dos Trabalhadores da Aviação e Aeroportos (Sitava) alertou, na quinta-feira, para as sucessivas agressões a trabalhadores da Groundforce nas portas de embarque do aeroporto de Lisboa, referindo "mais de uma dezena de episódios" …

Brasil vs Costa Rica | Triunfo arrancado a ferros

O Brasil deu um passo importante rumo aos oitavos-de-final do Campeonato do Mundo, vencendo a Costa Rica por duas bolas a zero. Num jogo muito difícil do Grupo E ante uma Costa Rica muito fechada …

Europeus que quiserem continuar a viver no Reino Unido vão ter de pagar 74 euros

Se quiserem continuar a viver no Reino Unidos, os cidadãos europeus vão ter de pedir uma autorização de residência permanente. O Governo britânico prometeu um sistema fácil para quem quiser permanecer no país. Os cidadãos europeus …

Pode haver uma ligação entre o Alzheimer e vírus no cérebro

Cientistas sugerem a ligação entre a doença de Alzheimer, a forma mais comum de demência, e a presença de vírus no cérebro. O estudo identificou níveis elevados de dois tipos de herpesvírus humanos - 6A e …

Está provado: a teoria da gravidade de Einstein é válida noutras galáxias

Astrónomos provaram que a teoria da gravidade de Einstein é válida também em galáxias "vizinhas" da Via Láctea, ao realizarem pela primeira vez um teste preciso sobre a gravidade fora do Sistema Solar. Para fazer este …

"Mal-estar" no PSD. Deputados votaram à revelia de Rui Rio

A direcção do PSD considera "gravíssima" a decisão da bancada social-democrata de votar a favor do projecto do CDS-PP sobre combustíveis, notando que foi tomada "à revelia" de Rui Rio. Um dado que surge numa …

Fim das isenções para os Recibos Verdes na Segurança Social

O regime de contribuições para a Segurança Social dos chamados Recibos Verdes vai mudar em Janeiro de 2019. Uma das alterações mais significativas é o fim das isenções de pagamento para quem acumule o trabalho …

ERC "reprova veementemente" Porto Canal por divulgar e-mails do Benfica

A Entidade Reguladora para a Comunicação Social decidiu "reprovar veementemente" o Porto Canal pela divulgação de e-mails do Benfica, após queixa das "águias". O operador televisivo anunciou que vai "impugnar judicialmente" a decisão. A decisão da …

Detido suspeito do homicídio do rapper XXXTentacion

Um homem suspeito de ter assassinado o rapper XXXTentacion foi detido na quarta-feira, dois dias depois do jovem de 20 anos ter sido baleado mortalmente, na Flórida, nos EUA. Segundo a agência Reuters, o suspeito, …

Constituição impede redução do preço dos combustíveis (pelo menos para já)

A esquerda e a direita juntaram-se contra o Governo e aprovaram a redução do imposto sobre os combustíveis, mas isso não significa que o preço final que os condutores portugueses pagam nas bombas de gasolina …