Professora condenada a 5 anos de prisão por maus tratos a alunos

O Tribunal Judicial de Barcelos condenou, nesta segunda-feira, uma professora de duas escolas do 1.º ciclo do concelho a cinco anos de prisão, com pena suspensa, por dez crimes de maus tratos a alunos menores.

A professora fica ainda proibida de exercer funções públicas por um período de três anos e obrigada a pagar indemnizações, num total de mais de 12 mil euros, aos pais que formularam o respectivo pedido.

O tribunal deu como provado que os maus tratos eram físicos e verbais e ocorreram entre 2009 e 2016, nas escolas de Aldreu e Fragoso, ambas no concelho de Barcelos, sendo as vítimas os alunos mais lentos e com maiores dificuldades de aprendizagem.

Segundo o tribunal, a professora usava frequentemente “calão grosseiro” em frente aos alunos, dirigindo-lhes expressões insultuosas como “arrastão”, “aselha”, “burro”, “preguiçoso” e “lesma”.

As agressões físicas passavam, nomeadamente, por bofetadas, “calduços” (pancadas na nuca), agressões na cabeça com canetas ou com os dedos em que tinha anéis e sapatadas nas nádegas a alguns alunos a que terá baixado as calças e/ou cuecas em plena sala de aulas.

Ainda de acordo com a sentença, os alunos sofriam outros castigos, como não-frequência das actividades extra-curriculares ou privação dos recreios, impondo-lhes um “ameaçador pacto de silêncio” para que não contassem em casa nada do que se passava na escola.

Para o tribunal, o “espírito de exigência” da docente ultrapassou “o limiar do saudável e do jurídico-penalmente admissível”. “Não se pode querer que os alunos atinjam determinados patamares de performance à custa deste tipo de comportamentos, por muito bom que isso possa ser para o futuro deles”, referiu o juiz, que considerou que um educador “tem um especial dever de cuidado”, devendo assumir-se como o garante da protecção, saúde e bons tratos dos alunos a seu cuidado.

A sentença proferida é um “sinal” para a arguida e para a comunidade de que o tribunal “não aceita, sejam quais forem as razões, este tipo de comportamento”, notou ainda o juiz.

A professora negou “peremptoriamente” as agressões, sublinhando que exerce há mais de 30 anos, tendo sempre mantido as “melhores relações pessoais” com os alunos. Referindo-se a alguns deles como “especialmente problemáticos”, alegou que por isso, teve que recorrer a um tom de voz “mais ríspido” com eles, mas defendeu que apenas tocava com a mão nas cabeças das crianças “com intuito pedagógico, sem qualquer agressividade”.

O advogado da professora, Torres Sá, disse que, “em princípio”, irá recorrer da sentença.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Três anos sem dar aulas ?? Só ??
    Provado que está o crime, e considerando o enorme número de professores sem colocação, não há nenhum motivo para a “senhora” não ir de vez para casa.

RESPONDER

Não são só os lagartos. Os jacarés também são capazes de regenerar a sua cauda

Os jovens jacarés americanos (Alligator mississippiensis) têm a capacidade de regenerar as suas caudas até 18% do comprimento total do seu corpo, concluiu uma nova investigação da Universidade Estadual do Arizona, nos Estados Unidos. "O que …

"Morri no Paralelo79N". Diário revela as últimas horas de um explorador que morreu sozinho na Gronelândia

Os investigadores analisaram a última entrada do diário de explorador polar do século XX, Jørgen Brønlund, incluindo uma curiosa mancha negra, escrita antes de morrer sozinho no nordeste da Gronelândia, descobrindo o que lhe aconteceu …

Cybershoes. O problema de andar em Realidade Virtual pode já ter uma solução

Um dos problemas com os jogos de Realidade Virtual é que, normalmente, as experiências são definidas numa escala maior do que uma sala de estar. Assim, o jogador acaba por ter de ficar numa parte …

"Um tsunami de dívidas". O mundo deve a si mesmo 277 mil milhões de dólares

Prevê-se que até ao final deste ano, a dívida da economia mundial atinja os 277 mil milhões de dólares. A pandemia de covid-19 é um dos fatores responsáveis. A pandemia de covid-19 não só está a …

Empresas podem negar trabalho a quem não se quiser vacinar

"É obviamente possível" que as empresas evitem contratar um trabalhador se não quiserem ser vacinadas contra a covid-19. A presidente do Comité Económico e Social Europeu (CESE), Christa Schweng, admitiu a possibilidade de uma empresa se …

"A Suitable Boy". Um beijo numa série da Netflix provocou um escândalo (social e político) na Índia

A Netflix está a enfrentar uma reação negativa na Índia por causa de uma cena de um beijo entre duas personagens na série A Suitable Boy ("Um bom partido"). O partido no poder já pediu …

Irmãos transformaram 7 linhas de código num império de 36 mil milhões de dólares

Patrick e John Collison são dois jovens empreendedores irlandeses que fundaram a Stripe, uma empresa que criou uma solução alternativa para os pagamentos online, avaliada em 36 mil milhões de dólares. Em vez de construirem soluções …

ECDC. Portugal terá "níveis muito baixos" de novos casos se mantiver restrições

Se Portugal mantiver as restrições adotadas atualmente, irá registar em dezembro “níveis muito baixos” de novos casos de covid-19. O Centro Europeu para Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC), criado com a missão de ajudar os …

Com apenas 14 anos, Xiaoyu é o adolescente mais alto do mundo. Mede 2,21 metros

Ren Keyu nasceu na China a 18 de outubro de 2006, e no dia em que comemorou o seu 14º aniversário recebeu também o título do Guinness World Records do adolescente mais alto do mundo, …

Jerónimo "não está a prazo" no PCP (e vai continuar a negociar com o PS)

O PCP continua disponível para negociar com o PS, mas não a troco de nada. Quanto ao quinto mandato consecutivo enquanto secretário-geral do partido, Jerónimo avisou, este domingo, que não está "a prazo". No discurso de …