Estudo alerta para níveis preocupantes de produtos químicos tóxicos no leite materno

Um novo estudo, que analisou o leite materno de mulheres americanas quanto à contaminação por PFAS, detetou o produto químico tóxico em todas as 50 amostras testadas, e em níveis quase 2.000 vezes mais altos do que o que  é recomendado por alguns especialistas.

As descobertas “são motivo de preocupação” e destacam uma ameaça potencial à saúde dos recém-nascidos, afirmam os autores do estudo.

“O estudo mostra que a contaminação do leite materno por PFAS é provavelmente universal nos Estados Unidos e que esses produtos químicos prejudiciais estão a contaminar o que deveria ser o alimento perfeito da natureza”, refere Erika Schreder, co-autora do estudo.

As substâncias de polifluoroalquilo, são uma classe de cerca de 9.000 compostos que são usados para fazer produtos como embalagens de alimentos, roupas e carpetes resistentes à água e manchas. São também conhecidos por serem “substâncias químicas eternas”, porque não se decompõem naturalmente.

Os PFAS estão ligados a doenças como cancro, defeitos congénitos, doenças do fígado, doenças da tiroide, espermatozóides em queda e uma série de outros problemas de saúde graves, recorda o The Guardian.

O estudo revisado por pares, publicado no jornal Environmental Science and Technology, encontrou PFAS no leite em níveis bastante altos.

Atualmente, não há padrões para PFAS no leite materno, mas a organização de defesa da saúde pública Environmental Working Group coloca a sua meta na mesma que é estabelecida para a água potável.

Embora os investigadores estejam preocupados com as descobertas, os recém-nascidos são seres bastante difíceis de estudar, como tal não houve uma análise completa de como o PFAS os pode afetar, explicou Sheela Sathyanarayana, co-autora do estudo e pediatra da Universidade de Washington.

No entanto, a especialista acrescentou que estudos com adultos e crianças mais velhas mostraram uma ligação entre os produtos químicos e os distúrbios hormonais, sugerindo que os PFAS prejudicam o sistema imunológico, o que pode ser especialmente problemático para os bebés.

Apesar de o estudo ter verificado um tamanho de amostra relativamente pequena, percebeu-se que a contaminação afetou agrupamentos socioeconómicos e geográficos, o que é “o que torna a questão tão difícil num nível individual”, referiu Sathyanarayana.

A pesquisa também vai contra a alegação da indústria química de que a sua nova geração de PFAS, que ainda está em uso, não se acumula em humanos.

As evidências sugerem ainda que o problema só tem tendência a piorar.

Assim, os autores aconselham algumas medidas a mulheres grávidas de modo a que se possam proteger, tal como aos seus bebés.

Evitar embalagens de alimentos à prova de gordura, protetores de manchas, roupas impermeáveis, produtos de cozinha com Teflon ou propriedades antiaderentes semelhantes, são algumas das recomendações, embora os fabricantes muitas das vezes não divulguem o uso de produtos químicos.

Ana Isabel Moura, ZAP //

 

PARTILHAR

RESPONDER

Inteligência Artificial está a "alimentar" a violação dos direitos humanos, alerta ONU

Num novo relatório, a Organização das Nações Unidas (ONU) alertou os países que o uso imprudente de Inteligência Artificial (IA) pode estar a pôr em causa o respeito pelos direitos humanos. Michelle Bachelet, Alta Comissária das …

Foi viajar e não voltou. O misterioso desaparecimento de Gabby Petito (e do namorado)

Gabrielle Petito, uma jovem norte-americana de 22 anos, desapareceu misteriosamente. Gabby foi viajar com o namorado, que voltou para casa sozinho e não quis contar o que aconteceu — e agora também está desaparecido. Gabby Petito, …

Aos 101 anos, Ginny é a "Senhora Lagosta" e não planeia reformar-se

Virginia Oliver continua a trabalhar na pesca da lagosta, apesar de já ter 101 anos de idade. 'Ginny' não planeia reformar-se e já se tornou um meme na internet. Virginia 'Ginny' Oliver tem 101 anos e …

Dinamarca. Reclusos condenados a prisão perpétua proibidos de iniciar novos romances

Os reclusos que cumprem prisão perpétua na Dinamarca serão proibidos de iniciar novos relacionamentos amorosos, decisão proposta pelo governo após uma jovem de 17 anos se apaixonar por Peter Madsen, que assassinou a jornalista Kim …

Casal queria que o seu filho se chamasse Vladimir Putin. A Suécia não deixou

Na Suécia, os pais são obrigados a comunicar os nomes dos seus filhos recém-nascidos ao Skatteverket nos primeiros três meses a partir do nascimento. Um casal sueco, que vive na cidade de Laholm, foi proibido pela …

44 jogos seguidos sem ganhar. Mas o presidente não está preocupado

O Atlético Mogi não vence qualquer jogo oficial há mais de quatro anos. Perdeu em 42 desses 44 duelos. 17 de Junho de 2017 foi o último dia em que o Atlético Mogi venceu um jogo …

Autárquicas: António Costa promete que os municípios terão mais mil milhões de euros

O secretário-geral do PS, António Costa, indicou hoje, em Celorico de Basto, no distrito de Braga, que os municípios “vão passar a ter, a partir de abril, mais mil milhões de euros que acompanham a …

Mais de trinta anos após ter sido lançada ao mar no Japão, mensagem em garrafa é encontrada no Hawaii

Durante uma viagem ao Hawaii, uma jovem de apenas 9 anos encontrou uma garrafa que foi lançada ao mar há mais de trinta anos. Esta continha uma mensagem que, posteriormente, acabou por revelar uma experiência …

Mais 939 infeções, sete mortes e nova redução nos internamentos

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 939 casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2, sete mortes atribuídas à covid-19 e nova redução nos internamentos em enfermaria e cuidados intensivos. De acordo com o boletim epidemiológico da …

Milionário norte-americano Robert Durst condenado por matar melhor amiga

O milionário norte-americano Robert Durst, tornado famoso por um documentário do canal HBO, foi condenado na sexta-feira num tribunal de Los Angeles, nos Estados Unidos, por matar a melhor amiga, um crime que remonta a …