Procuradoria russa diz que dados de fogos florestais na Sibéria foram manipulados

Vários dados estatísticos sobre os fogos florestais que nas últimas semanas afetam diversas regiões da Sibéria foram manipulados por autoridades locais, anunciou na segunda-feira a Procuradoria-Geral da Rússia.

“Detetámos a deturpação de dados sobre a data de extinção dos incêndios. Podemos falar com certeza de manipulações em Irkutsk e noutras regiões”, disse à agência EFE o porta-voz do departamento de proteção ambiental da Procuradoria-Geral russa, Roman Fedosov.

Segundo noticiou o Expresso, citando por sua vez a agência Lusa, além das datas de extinção dos fogos, foram manipulados dados relativos aos locais dos incêndios e à distância em relação às populações mais próximas, ação que dificultou ou impediu a reação adequada dos serviços de emergência.

O responsável precisou que ainda estão a ser analisados os dados de Krasnoiarsk, região que, com a de Irkutsk, é uma das mais afetadas pelos fogos, assim como da Buriácia.

Roman Fedosov disse que este tipo de incumprimento das normas ocorre “em todo o lado” e foi por isso que a Procuradoria decidiu intervir.

O porta-voz apontou outros fatores adversos ao combate aos incêndios como a burocracia e a má gestão da polícia local, apontando que desde o início do ano apenas foi aberto um processo por fogo posto, num contexto em que, assegurou, a principal causa dos fogos florestais este ano foi o “fator humano”.

Os fogos florestais que há várias semanas afetam várias zonas da Sibéria abrangem atualmente cerca de 2,4 milhões de hectares (24 mil quilómetros quadrados), segundo números divulgados hoje pelo Ministério das Situações de Emergência. O estado de emergência foi decretado nas regiões de Irkutsk, Buriácia, Sakha e Krasnoiarsk.

Na segunda-feira, um incêndio deflagrou num armazém de munições nas imediações da aldeia de Kamenka, na região de Krasnoiarsk, provocando uma série de explosões que fizeram pelo menos sete feridos – dois destes hospitalizados – e obrigaram à retirada de milhares de habitantes num raio de 20 quilómetros.

Algumas imagens divulgadas através das agências Reuters e TASS e das redes sociais mostram explosões em cadeia, bolas de fogo e faíscas no céu, seguidas de fumo negro.

O fogo, de origem ainda não determinada, deflagrou num armazém de munições de artilharia, de acordo com um comunicado divulgado do governador de Krasnoiarsk, Alexandre Ouss.

“Segundo as nossas estimativas, cerca de seis mil pessoas têm de ser retiradas”, além dos trabalhadores das instalações, que já foram retirados, afirmou o governador, que se deslocou ao local.

Meios de combates a incêndios foram enviados para o local “para impedir a propagação do fogo e garantir a segurança” na zona, referiu o responsável local do Ministério das Situações de Emergência.

TP, ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Querem saber o motivo dos meus comentários? É pelo fato de tentar revelar através de uma visão esclarecida mostrar o erro, a ignorância, a mente distorcida, um cerebro programado, um psicopata disfarçando seus delírios, ideologias malignas padronizadas, pensamentos e açòes paradoxas, enfim cenários próprios de australopitecos, totalmente fora da realidade destruindo o futuro do mundo e da humanidade
    É isso aí…

Responder a Pablo Cancelar resposta

Morreu Catarina Sena, subdiretora-geral da Saúde, aos 47 anos

Catarina Sena, subdiretora-geral da Saúde, morreu esta segunda-feira, aos 47 anos, vítima de doença prolongada. Administradora hospitalar e especialista em planeamento em gestão, era subdiretora-geral da Saúde desde 2008, tendo trabalhado com Francisco George e …

Quarentena deixou a crosta terrestre mais "silenciosa"

As medidas de isolamento social adotadas para conter o novo coronavírus estão a deixar a Terra mais silenciosa - pelo menos para os “ouvidos” sensíveis dos sismógrafos. A atividade humana, como a circulação de pessoas e …

Descobertas duas anãs brancas que orbitam entre si a cada 20 minutos

Cientistas do Harvard & Smithsonian Center, nos Estados Unidos, descobriram uma anã branca binária composta por duas estrelas com um núcleo de hélio que orbitam entre si a cada 1.201 segundos, isto é, pouco mais …

Dispositivo de grafeno pode transformar sinais de Wi-Fi em energia

A tecnologia do carregamento sem fio não é muito mais útil do que conectar o telemóvel a um cabo, já que, de qualquer das maneiras, precisamos de estar em contacto com o carregador. No entanto, …

Descobertas filmagens inéditas de um centro de espionagem da II Guerra Mundial

Foi descoberta uma rara filmagem da instalação militar secreta Bletchley Park, no Reino Unido. Este centro de espionagem atuou durante a II Guerra Mundial e foi responsável por decifrar códigos alemães durante o período nazi. O …

Montezemolo revelou o sonho que Ayrton Senna não cumpriu

O antigo presidente da equipa da Ferrari, Luca di Montezemolo, revelou que o seu maior arrependimento foi não ter conseguido levar Ayrto Senna para a equipa. Em 1994, Ayrton Senna morreu de forma trágica quando perdeu o …

Friends: atores já terminaram as gravações do episódio especial

Ainda antes de os talk shows serem suspensos devido à COVID-19, Matt LeBlanc foi um dos convidados do The Kelly Clarkson Show, onde confirmou que as gravações do episódio especial de FRIENDS estavam concluídas. O programa …

YouTube remove vídeos com teoria da conspiração que liga covid-19 ao 5G

A onda de teorias falsas que ligam a pandemia da COVID-19 ao 5G levou a uma série de incidentes, incluindo ameaças a funcionários de operadoras e ataques a antenas de telecomunicações. Agora, o YouTube está …

Engenheiros construiram um ventilador caseiro. Pode servir como "último recurso"

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Vanderbilt, nos Estados Unidos, construiu um ventilador caseiro que pode ser usado como último recurso. A pandemia de covid-19 continua a desafiar as comunidades médicas e uma das ameaças …

Sepultura de genocídio encontrada no Ruanda pode conter 30 mil corpos

No Ruanda, foi encontrada uma sepultura que pode conter 30 mil vítimas do genocídio no país em 1994. Cerca de 800 mil tutsis e hutus moderados foram assassinados. Mais de 25 anos depois de um genocídio …