O princípio do fim para o bebé Charlie que sofre de doença rara

Charlie Gard sofre de uma doença rara e sem cura. Os pais perderam a batalha contra o Tribunal Europeu dos Direitos Humanos para conseguirem levar o seu filho para um tratamento experimental nos EUA. Estava previsto que as máquinas que o mantêm vivo fossem desligadas esta sexta-feira mas os pais conseguiram mais uns dias para se despedirem do filho.

Connie Yates e Chris Gard têm sido notícia por todo o mundo, pela luta incansável que têm travado pela vida do filho. Esta sexta-feira seria o dia que marca o fim da luta, que os pais perderam.

O bebé de 10 meses está internado num hospital, em Londres, e depois de terem tentado levar o filho aos Estados Unidos para um tratamento experimental, os pais viram o Tribunal Europeu dos Direitos Humanos recusar-lhes o pedido e ordenar que se desligassem as máquinas que o mantêm vivo, dando-lhe apenas cuidados paliativos.

O casal angariou mais de 1,4 milhões de libras – cerca de 1,5 milhões de euros – através de donativos que viriam a financiar a viagem.

Consumado o desfecho do processo, os pais decidiram usar o dinheiro para criar uma associação com o nome de Charlie que ajude crianças que sofram da mesma condição rara – Síndrome de Depleção Mitocondrial, uma doença rara que provoca danos cerebrais irreversíveis.

O hospital alega que quer desligar as máquinas para que a criança tenha uma morte com dignidade, uma vez que acreditam que nada mais pode ser feito pela criança. Segundo o Daily Mail, os pais queriam ainda levar a criança para casa depois de desligadas as máquinas, o que não foi permitido pelos médicos.

No Facebook, o casal partilhou um texto no qual se lia que tinham prometido “ao pequeno rapaz que o levariam para casa”. “Queríamos dar-lhe um banho, em casa, colocá-lo no berço onde ele nunca dormiu e vimos isso ser negado. Sabemos em que dia o nosso filho vai morrer e não temos uma palavra a dizer sobre o assunto”.

Os pais confessam estar “de coração partido” e a passar “as últimas preciosas horas” com o filho. “Não nos permitem escolher se o nosso filho vive, nem escolher quando e onde vai morrer”, lamentam os pais do pequeno Charlie.

Atualização (01/07, 13:20):
Entretanto, o Daily Mail avançou que os médicos responsáveis pelo caso acederam ao pedido dos pais e deram mais alguns dias para que estes se pudessem despedir do seu bebé. “Conversámos hoje com o Great Ormond Street e concordaram em dar-nos um pouco mais de tempo com o Charlie”, afirmou a progenitora ao jornal britânico.

“Estamos gratos por todo o apoio que temos recebido do público nesta altura difícil. Estamos a criar memórias que guardaremos para sempre no nosso coração. Por favor respeitem a nossa privacidade enquanto preparamos o último adeus ao nosso filho”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Onda de pedras-pomes fez uma viagem pelo Pacífico (e traz nova vida à costa da Austrália)

Uma "onda" de pedras-pomes está a chegar à Austrália após uma longa viagem pelo Pacífico. As rochas vulcânicas produzidas na fase de ejeção dos gases contidos na lava, podem trazer um presente para o seu …

Não foram as estrelas de neutrões. A origem do ouro do Universo voltou a ser um mistério

Quando a humanidade detetou a colisão entre duas estrelas de neutrões em 2017, confirmou a teoria de longa data que as explosões criam elementos mais pesados do que o ferro. Assim, pensou-se ter a resposta …

Descoberta uma cripta secreta sob uma capela polaca. Pode levar ao lendário Santo Graal

O lendário Santo Graal, que terá sido usado por Jesus durante a Última Ceia para transformar o vinho em sangue, cativou a imaginação dos caçadores de tesouros durante séculos. Embora possamos nunca saber se esta relíquia …

Pedaço de cabelo de Lincoln (e um telegrama ensanguentado) leiloados por 81 mil dólares

Um anónimo pagou mais de 81 mil dólares (cerca de 71 mil euros) por uma mecha de cabelo de Abraham Lincoln. O exemplar foi retirado da cabeça de Lincoln um dia após a sua morte, …

Descobertos novos detalhes em Pietà de Miguel Ângelo

Uma equipa de especialistas estava a fazer trabalhos de limpeza na Pietà de Florença, esculpida pelo artista italiano Miguel Ângelo, quando encontrou detalhes desconhecidos da obra. Uma Pietà é um tema da arte cristã em que …

Microsoft afundou um data center em 2018. Dois anos depois, revela o que descobriu

Em 2018, a Microsoft aproveitou a tecnologia de submarinos para afundar um data center que poderia fornecer ligação à Internet durante anos na costa de Orkney. Agora, foi recuperado e os investigadores estão a testá-lo …

"James Bond da Filantropia". Bilionário cumpre sonho e doa toda a sua fortuna

Chuck Feeney cumpriu o seu sonho e está oficialmente falido. O empresário e filantropo queria doar toda a sua fortuna antes de morrer e assim o fez. Chuck Feeney é um empresário norte-americano de ascendência irlandesa …

A pandemia chegou à Lapónia e até o Pai Natal já a sente

O turismo da Lapónia prepara-se para sofrer um duro golpe com a pandemia de covid-19. As restrições de viagens deixam a economia da "residência oficial do Pai Natal" em risco. A Lapónia, na Finlândia, é conhecida …

Fruta do dragão e máscaras grátis. Vietname inova e triunfa na segunda vaga

A inovação do povo vietnamita está a ajudar a fazer do país uma história de sucesso não só na primeira vaga, mas também na segunda. Até ao momento, registaram-se pouco mais mil casos. O Vietname foi …

Alunos separados em "bolhas" dentro da escola, mas "encavalitados" antes de entrar

Mil alunos amontoaram-se esta manhã à frente da Escola Secundária Pedro Nunes. A escola adotou método de "turmas bolha", mas à entrada da escola não houve distanciamento e alguns alunos não usavam máscara. A diretora …