Em 1843, o primeiro cartão de Natal foi considerado “escandaloso” (agora vai ser leiloado pela Christie)

Um exemplar do primeiro cartão de Natal impresso comercialmente, em 1843, que retratava uma cena da era vitoriana que escandalizou a população, vai ser posto à venda esta sexta-feira e é considerado um item raríssimo.

Este cartão natalício, do qual existirão, no mundo, apenas cerca de 30 exemplares, retrata uma família britânica a brindar com taças de vinho tinto, numa imagem onde se lê “Um Feliz Natal e um Feliz Ano Novo para si”.

Mas para as pessoas abstinentes – havia bastantes no século XIX – este cartão era considerado uma farsa por dois motivos em particular: a imagem incluía alegria a mais e uma das jovens está a beber vinho a partir de uma taça de adulto.

A sociedade puritana da altura não gostou do modo como o Natal em família tinha sido representado. A contestação foi tal que só três anos mais tarde, em 1846, é que voltou a ser impresso um cartão de Natal.

O exemplar do cartão vai começar a ser vendido, a partir de hoje, através de um consórcio gerido pela Marvim Getman, um revendedor sediado em Boston, no Massachusetts, EUA, especializado em obras e manuscritos.

“As pessoas estavam bastante perturbadas porque esta imagem ‘escandalosa’ tinha crianças a brindarem com uma taça de vinho juntamente com os adultos. Houve uma campanha para a censurar e suprimir”, disse o fundador e presidente da Kingston, Justin Schiller, um revendedor de obras e antiquário responsável pela venda do exemplar do cartão.

A Getman, que ‘deu uma volta’ ao modelo de negócio e se virou para o online por causa da pandemia, disse que esta cópia faz parte de um conjunto de apenas mil exemplares, que terão sido vendidos originalmente a um preço muito baixo, e apenas cerca de 30 exemplares terão sobrevivido.

O cartão foi desenhado pelo pintor e ilustrador John Callcott Horsley, na sequência da sugestão de Sir Henry Cole, um inventor britânico que foi também o fundador do Museu Victoria e Albert, em Londres, Reino Unido.

Cole é também considerado o precursor da tradição de venda de cartões de Natal, que atualmente representa uma indústria multimilionária.

Este cartão em particular terá entrado em circulação para ser vendido na mesma semana em que foi publicada, em dezembro de 1843, a obra “A Christmas Carol”, de Charles Dickens.

A casa de leilões Christie prevê que o cartão consiga ser vendido por um valor entre cinco mil e oito mil libras (cerca de 5500 a 8800 euros), por causa da raridade do artigo e da peculiaridade.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

TAP a financiar-se sozinha já em 2022. Renegociação dos acordos arranca até abril

O ministro das Finanças, João Leão, considerou que a TAP deve conseguir financiar-se nos mercados já no próximo ano, dependendo isso da velocidade da retoma e da relação com os atuais investidores. "É importante que a …

Biden propõe estímulo de 1,9 mil milhões. Republicana promete processo de destituição após tomada de posse

O presidente eleito norte-americano Joe Biden pretende aplicar 1,9 mil milhões de dólares em medidas de aceleração da vacinação para a covid-19 e assistência financeira a indivíduos e empresas. Biden, cuja tomada de posse está marcada …

StayAway Covid só enviou 2.708 alertas de contágio. 60% já desinstalaram a app

Apenas 39% das quase três milhões de pessoas que instalaram a StayAway Covid é que a continuam a usar. A app só enviou 2.708 alertas de contágio. A StayAway Covid, a aplicação móvel criada para rastrear …

DGS define quais os cancros que não podem ficar por operar. Hospital de campanha fechado por falta de profissionais

Até ao final do mês os hospitais vão ter como foco a prestação de cuidados intensivos, podendo deixar de assegurar a atividade programada. A oncologia é uma área vital e os polos do Instituto Português …

"Vão fechar o Tozé". Mayan corta o cabelo (e alerta para dificuldades dos pequenos empresários)

O candidato presidencial Tiago Mayan Gonçalves foi esta quinta-feira cortar o cabelo a um barbeiro, no Porto, para alertar para as dificuldades decorrentes do encerramento desta atividade a partir de sexta-feira no âmbito do …

ERC cancela debates de Vitorino Silva com todos os candidatos no Porto Canal

A Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) cancelou os debates de Vitorino Silva com todos os candidatos presidenciais no Porto Canal, na sequência da queixa apresentada pelo PCP à Comissão Nacional de Eleições (CNE). Esta …

Bancos contestam lei da banca (mas Deco aplaude). Centeno admite ajustar medidas

O Banco de Portugal (BdP) quer alterar o Código da Atividade Bancária (CAB). Se por um lado, os bancos contestam algumas das normas, por outro, outras entidades, como a Deco, aplaudem as medidas. A consulta pública …

Mulher com covid-19 em coma e ventilada conseguiu o "milagre" de dar à luz

Em outubro de 2020, Elisângela Neves, de 31 anos, foi infetada com covid-19 quase morreu. A mulher estava grávida de 27 semanas, mas precisou de ser ventilada e ligada a uma máquina que respirou por …

Mais de 95% dos vacinados do São João apresentaram anticorpos em 15 dias

Entre 95 a 97% dos profissionais de saúde vacinados contra a covid-19 no Hospital de São João, no Porto, apresentaram, 15 dias após a primeira toma, anticorpos que conduzem à imunidade, revelou esta quinta-feira o …

É mais "um conjunto de meias medidas". Governo criticado por manter escolas e universidades abertas

As novas medidas tomadas pelo Conselho de Ministros para controlar a pandemia de covid-19 entraram esta sexta-feira em vigor. No entanto, as exceções decididas pelo Governo relativamente ao novo confinamento têm sido alvo de duras …