Prestação da casa com Euribor a 3 meses cai para mínimo histórico em agosto

As revisões de agosto da taxa de juro dos empréstimos da casa apontam para prestações mais baixas, nos créditos que têm como referência as Euribor a três e seis meses. No caso do indexante mais curto, a prestação cai para um novo mínimo histórico e nos créditos a 12 meses os encargos ficam quase inalterados.

Como noticiou esta terça-feira o ECO, considerando um empréstimo de 100 mil euros, por um prazo de 30 anos, e com um spread de 1%, os créditos associados à Euribor a três meses vão ver a prestação baixar 2,73%. Nesse cenário, os encargos mensais baixam cerca de 8,5 euros, fixando-se nos 301,65 euros.

Os créditos que usam como indexante a Euribor a seis meses a serem revistos neste mês de agosto beneficiam de um corte de encargos mais curto. A quebra será de 0,72%, refletindo uma diminuição de 72 cêntimos na prestação, que se fixa nos 305,99 euros.

Quanto aos créditos que seguem a Euribor a 12 meses, o valor da prestação fica quase inalterado (+0,1%), próximo dos 309 euros.

Esta quebra das prestações nos créditos com indexantes mais curtos acompanham a tendência de descida das Euribor registada desde os máximos de final de abril.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.