/

Líder da extrema-direita britânica preso por transmitir julgamento em direto no Facebook

Tommy Robinson, líder da extrema-direita britânica, foi condenado a nove meses de prisão após ter filmado em direto para o Facebook um julgamento em tribunal.

Esta quinta-feira, um dos mais notórios ativistas de extrema-direita no Reino Unido foi condenado a nove meses de prisão. Tommy Robinson estava a assistir ao julgamento de gangues londrinoes e, de acordo com o Raw Story, Tommy Robinson, transmitiu ao vivo para o Facebook imagens de vários homens acusados exploração sexual de jovens, enquanto o juiz considerava os seus vereditos.

A juíza Victoria Sharp considerou que este desrespeitou o tribunal. “A sentença de nove meses de prisão inclui seis meses por filmagens no tribunal no ano passado e três meses por um incidente em Canterbury no ano anterior”.

“Nada menos que uma penalidade de custódia refletiria adequadamente a gravidade da conduta que identificamos”, disse a magistrada. O tempo que Robinson já passou preso será retirado da sua pena, levando a que o ativista britânico esteja mais 19 semanas na prisão.

O tribunal considerou ainda que Robinson não pode receber crédito por se declarar culpado, sendo que “mentiu sobre vários assuntos” e procurou ser retratado “como vítima de uma injustiça e opressão”. O britânico negou todas as acusações, dizendo que apenas se limitou a partilhar informação que já estava sob domínio público.

“Esta ação prejudicou os procedimentos legais e tem consequências, por isso apelo a todos para pensarem bem antes de publicarem nas redes sociais de forma a não causarem desacatos em tribunal”, acrescentou a juíza Victoria Sharp.

Robinson tem já um historial de crime em Portugal, após ter sido filmado a agredir um adepto perto do Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães, pouco antes do jogo entre a Inglaterra e a Holanda para a Liga das Nações.

O ativista conservador pediu ainda a Donald Trump para que lhe concedesse asilo nos Estados Unidos, alegando que corria risco de morte na prisão. No entanto, o presidente norte-americano não respondeu ao seu pedido.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.