Presidente eleito do Irão promete governo “revolucionário e anticorrupção”

O Presidente eleito do Irão, o clérigo ultraconservador Ebrahim Raissi, prometeu hoje formar um governo “trabalhador, revolucionário e anticorrupção”, aludindo ao estrito cumprimento dos princípios do sistema teocrático do país.

Num comunicado, Raissi apresentou-se como “um servidor da República Islâmica na sua totalidade”, tanto dos que nele votaram nas presidenciais de sexta-feira, como dos restantes candidatos e dos que se abstiveram.

O clérigo e líder do poder judicial iraniano obteve 61,9% dos votos nas eleições (a agência noticiosa France-Presse, AFP, dá conta de 61,95%), mas a participação foi excecionalmente baixa, 48,8%, o pior índice de todas as eleições para a Presidência realizadas no Irão desde o triunfo da Revolução Islâmica, em 1979.

Apesar disso, Raissi afirmou que, “mais uma vez, o mundo assistiu a uma grande epopeia” de uma nação “que se ergueu e abriu uma nova página na história contemporânea com fé, conhecimento e solidariedade”.

A baixa taxa de participação foi também desdramatizada pelo líder supremo iraniano, o aiatola Ali Khamenei, que, no sábado, falou de uma participação “épica” da população, que soube enfrentar “a propaganda da imprensa mercenária dos inimigos”, que clamava pela abstenção.

A vitória de Raissi, dirigente iraniano que está sob sanções dos Estados Unidos, implica o regresso à linha dura da Presidência iraniana num momento delicado, tanto internamente, onde o descontentamento social tem crescido nos últimos anos, como externamente.

A nível internacional, o Irão está a envolver-se em novas negociações nucleares para resgatar o acordo histórico de 2015, depois de diminuir a tensão com os Estados Unidos na sequência da chegada de Joe Biden à liderança da administração norte-americana (20 de janeiro deste ano).

No entanto, falta saber se a tendência se manterá com Raissi na Presidência iraniana.

O Departamento de Estado, sem reconhecer explicitamente a esperada vitória de Raissi, disse no sábado que os iranianos não puderam participar numa eleição presidencial “livre e justa”, mas que, apesar dos resultados, os Estados Unidos querem continuar as negociações sobre o nuclear.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Fósseis misteriosos podem ser uma das provas mais antigas de vida animal na Terra

Elizabeth Turner, cientista numa universidade do Canadá, poderá ter encontrado a prova mais antiga de vida animal na Terra. Uma cientista encontrou possíveis sinais de vida animal multicelular em restos de recifes microbianos de há 890 …

E se o mundo entrasse em colapso? Cientistas descobrem qual o país onde há maior probabilidade de sobreviver

Caso a civilização entre em colapso - uma possível consequência das alterações climáticas - os cientistas já descobriram qual o lugar do mundo onde há maior probabilidade de sobreviver: é na Nova Zelândia. Numa pesquisa, dois …

"Dança quem está na roda", responde Marcelo sobre ausência de Bolsonaro

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse este sábado que "dança quem está na roda" quando questionado pelos jornalistas sobre a ausência do homólogo brasileiro, Jair Bolsonaro, da cerimónia de reinauguração do Museu …

Todos os anos, esta cidade italiana entrega sal ao Papa em mãos

O Sal de Cervia, também conhecido como "sal do Papa", é-lhe entregue todos os anos em mãos. A tradição sofreu algumas interrupções até ter sido recuperada pelo Bispo Mario Marini, que serviu no Pontificado de …

A colisão secreta entre navios soviéticos e britânicos podia ter tido um desfecho drástico

Colisão aconteceu durante um dos períodos mais quentes da Guerra Fria e foi camuflado pela marinha britânica, que tratou de fazer regressar a sua embarcação à base de Devonport durante a noite para evitar dar …

Esta garrafa de tequila demorou seis anos para ser desenvolvida (e contém ouro)

A Clase Azul Spirits é uma empresa que comercializa tequila e está a preparar uma edição limitada para homenagear o legado artesanal do México - de onde a bebida é originária. A 2 de agosto, a …

Covid-19. Milhares de franceses protestam contra passe sanitário

Milhares de pessoas concentraram-se este sábado em Paris para protestar contra o passe sanitário — certificado de vacinação contra a covid-19 que passa a ser obrigatório para entrar em vários locais —, tendo a polícia …

"Toque de Midas" científico. Químicos transformam água purificada em metal dourado

Esta nova descoberta ajuda a entender o estado de transição da água e pode vir a ser importante no estudo de planetas como Neptuno ou Urano. Numa experiência alucinante, cientistas conseguiram transformar água purificada num metal …

Dispositivo movido a energia solar vai transformar água salgada em potável no Quénia

Transformar água do mar em água potável é um processo muito caro e poluente, mas o Climate Fund Manager e a Solar Water Solutions querem mudar isso. A nova solução revolucionária tem uma pegada de …

EUA impõem sanções contra a Polícia cubana pela “repressão” dos protestos

Os Estados Unidos impuseram novas sanções à Polícia Nacional Revolucionária cubana e a dois altos funcionários da instituição, com o Presidente Joe Biden a admitir mais medidas caso não exista uma mudança “drástica” em Cuba. Questionado …