/

Presidência da República, polícias e bancos atacados por hackers (que usaram dados de sites para adultos)

6

Um grupo de piratas informáticos divulgou na Internet milhares de endereços de email e palavras-passe de acesso de entidades públicas, nomeadamente da Presidência da República, da Procuradoria-Geral da República, da Segurança Social, das polícias, de Bancos, de partidos e de clubes de futebol. Alguns dos dados foram “apanhados” em sites para adultos.

O ataque informático foi levado a cabo por um grupo auto-denominado CyberTeam e estará já a ser investigado pela Polícia Judiciária (PJ) que também foi alvo dos hackers, segundo avança o Correio da Manhã (CM).

Os dados “roubados” pelos hackers terão sido divulgados estrategicamente nesta altura, para coincidir com o arranque do julgamento do colectivo Anonymous, onde 21 pessoas, entre as quais o fundador do TugaLeaks, Rui Cruz, são acusadas de pirataria informática.

A divulgação dos dados será uma espécie de retaliação, como dá a entender o CM, notando que os hackers acederam a servidores de empresas e de organismos públicos, aproveitando falhas informáticas, mas que também conseguiram “apanhar” dados confidenciais em redes sociais, em aplicações de partilha de ficheiros e até em sites para adultos, nomeadamente de “busca de parceiros sexuais”, como aponta o CM.

Os hackers terão aproveitado o facto de haver pessoas que utilizam emails institucionais para se registarem naquele tipo de sites e de aplicações, recorrendo, em muitos casos, às mesmas passwords usadas no serviço profissional.

O “Luanda Leaks” que envolve documentos “roubados” por Rui Pinto também terá servido de fonte para a divulgação dos dados.

Na Internet, foram divulgados dados relativos a pessoas ligadas à Presidência da República – mas não do Presidente Marcelo Rebelo de Sousa -, à Procuradoria-Geral da República, à Segurança Social, bem como às Câmaras Municipais de Lisboa, Porto, Santarém, Oeiras, Viana do Castelo e Bragança e aos Governos regionais dos Açores e da Madeira.

Alvo do “roubo” de dados foram também a GNR, a PSP, a Polícia Judiciária, a Força Aérea e a Marinha, além do Banco de Portugal, do Novo Banco, do BPI e da CGD.

A Universidade Técnica de Lisboa foi outro dos alvos, tal como CP, Águas de Portugal, Estradas de Portugal, Via Verde, Turismo de Portugal e CTT.

Os hackers ainda visaram as empresas EDP, MEO, Sonae, Pingo Doce, Rádio Popular, Worten, Fnac, Zon, NOS, Efacec e Sonangol, além da Federação Portuguesa de Futebol e dos clubes Benfica, FC Porto, Sporting e Sp. Braga.

Os jornais Público, Diário de Notícias e Jornal de Notícias, a Rádio TSF e a Agência Lusa também tiveram os seus dados expostos.

O CM afiança que o grupo CyberTeam tem atacado “sites do Estado e de grupos empresariais privados”, nomeadamente deixando mensagens nas páginas iniciais como aquela onde surgia o rosto de José Sócrates e a seguinte frase: “É um dever cívico de todos os portugueses lutarem contra a corrupção”.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

  ZAP //

6 Comments

  1. Que se cuidem os Corruptos a coisa está a compor-se os políticos, gestores empresários e toda a catrefada de colarinhos branco vão deixar de dormir sossegados só a pensarem se vão sair para a praça pública a trapaças te tem feito.

  2. espero que o MP não se limite apenas a investigar os ataques mas também o uso indevido de sistemas da AP por individuos da mesma AP para acederem a sites desse calibre.

    e já agora convém tb que a informática da AP tenha gente competente para evitar a grande maioria deste tipo de ataques…..até pq não é própriamente novidade o total rega-bofe que se passa nos sistemas informáticos do Estado.

    [“Posso deitar abaixo o Governo em 15 dias”, alerta professor do IST](https://pplware.sapo.pt/informacao/ciberseguranca-portugal-ist/)

  3. o meu muito obrigado a todos os Ruis Pintos, se não for com o eles não se sabe nada e pensa-se que sabemos tudo, espeçialmente agora com o socialismo faz-me lembrar a venezuela o soçialismo é só para os gangues da elite.

  4. afinal sao criminosos ou herois! expoem os corruptos de maneiras pouco ortodoxas ! uma especie de justiceiros ,pessoas fartas de ganhar pouco e pagar muito imposto , ter de assister todas as semanas ao desvio do dinheiro que se paga ,em esquemas de corrupçao ligados a politicos,banca etc. sao os novos guerrilheiros, que um sistema podre tenta chamar de terroristas

  5. Esses bananas não querem expor ninguém, querem é protagonismo, os ladrões vão continuar lá e em todo o lugar de excelência, ninguém consegue fazer nada, é tudo farinha do mesmo saco, pessoas sem qualquer tipo de escrúpulos, filhinhos da mamã e do papá, providos de qualquer tipo de seriedade, e já o ditado é antigo, ladrão que rouba ladrão…, enfim, não era um novo 25 de Abril, mas sim o fim desta espécie doentia.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.