A preguiça gigante era a presa preferida dos humanos pré-históricos

(dr) Alex McClelland / Bournemouth University

Cientistas descobriram pegadas nos Estados Unidos que mostram que, há 11 mil anos, o ser humano caçava regularmente preguiças com quase 2,50 metros.

Uma equipa de cientistas do Reino Unido descobriu pegadas que provam que humanos antigos estiveram envolvidos num confronto mortal com uma preguiça gigante, com mais de dois metros de altura.

Foram as pegadas fossilizadas nas salinas do Monumento Nacional de White Sands, nos Estados Unidos, que revelaram que os humanos perseguiram uma preguiça gigante, tendo-a confrontado depois, com recurso a lanças que atiraram sobre o animal.

“A história que podemos ler das pegadas é que os humanos estavam a seguir as pegadas, precisamente no encalce da preguiça”, disse Matthew Bennett, um dos cientistas que participou na descoberta, publicada na edição desta semana da Science Advances.

Este estudo prova a perseguição qu ser humano pré-histórico fazia a estes gigantescos adversários. As preguiças gigantes viveram até há cerca de 11 mil anos, sendo que a maioria dos cientistas acredita que foi a caça excessiva que acabou por levar à sua extinção, sendo um dos alvos prediletos de caça da espécie humana.

Bennett, professor de ciências ambientais e geográficas da Universidade de Bournemouth, no Sul de Inglaterra, explicou, citado pelo Público, que “enquanto alguém se ocupava por distrair a presa com algumas manobras, outra pessoa enfrentava o animal e tentava dar o golpe fatal”. “É uma história interessante e está tudo escrito nas pegadas“, comentou.

Os investigadores identificaram, no Monumento Nacional de White Sands, aquilo que é conhecido como “círculos de agitação” que mostram que a preguiça se terá levantando e apoiado apenas nas suas patas traseiras, equilibrando-se com o balanço das patas dianteiras, numa atitude defensiva.

Mas além de rastos humanos, há mais pistas encontradas em lugares mais distantes que permitiram aos cientistas concluir que os humanos trabalharam sempre em grupo, com uma equipa que distraía e desorientava o animal.

Os círculos de agitação estão associados à presença de pegadas humanas. Aliás, onde há pegadas humanas, as pistas de preguiça mostram evasão, com súbitas mudanças de direção.

(dr) Matthew Bennett / Universidade Bournemouth

Pegada humana dentro do trilho de uma preguiça gigante

As pegadas foram preservadas graças às novas técnicas de modelação tridimensional. O processo, desenvolvido por Bennett, consiste em recorrer a uma câmara digital para fotografar a pegada de 22 ângulos diferentes, permitindo depois que um algoritmo construa uma renderização 3D ultraprecisa da pegada.

“Esta prova mostra-nos, pela primeira vez, como os seres humanos podem ter lidado com uma destas grandes feras e o facto de isto estar a ser feito de forma rotineira é importante”, disse Bennett, acrescentando que “obter dois conjuntos de pegadas fósseis que interagem e que, assim, mostram a ecologia comportamental é muito, muito raro”.

No entanto, a questão que se põe quando se associa um ser humano a uma preguiça gigante relaciona-se com o perigo. Citado pela Sábado, o investigador admite que a luta com um animal destes vem, claramente, associada a “doses de risco“.

No entanto, “com isto poderemos começar a perceber o porquê dos ataques e como os faziam”. “Isso dá-nos uma melhor perceção se nós, humanos, temos o papel de culpados ou não na questão de extinção de espécies.”

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

PS e BE afastados "porque dá jeito" (e os riscos de andar para trás)

O líder do PSD alertou este domingo para o distanciamento do PS em relação ao BE, porque “dá jeito para as eleições”, notando ser uma tentativa de “limpar” a proximidade dos últimos quatro anos e …

A KLM vai passar a "voar" de comboio

A KLM, que já tinha sugerido que se voasse menos e se viajasse mais de comboio, confirmou que vai retirar um dos voos Bruxelas-Amesterdão, passando os passageiros a efetuar a rota sobre carris, num comboio …

Cientistas fazem reconstrução facial de um guerreiro escocês do séc XV

Cientistas reconstruiram digitalmente o rosto daquele que terá sido um membro poderoso de um clã do século XV da Escócia, que terá morrido num violento conflito com um clã vizinho. Corria o ano de 1957 quando …

Estudo mostra que os golfinhos também já são resistentes aos antibióticos

Um novo estudo realizado nos Estados Unidos mostra que os golfinhos Tursiops truncatus também já mostram resistência aos antibióticos. Não é segredo que os seres humanos usam demasiados antibióticos, tanto que estamos a desenvolver uma resistência …

Indígenas famosos pela sua saúde cardíaca começaram a usar óleo de cozinha (e a engordar)

O povo Tsimane, que vive na Bolívia, tem permanecido relativamente afastado do mundo exterior durante várias gerações, prosperando da terra e praticando formas tradicionais de caça, pesca, agricultura e recolha de alimentos. Durante vários anos, sabe-se …

Mais de 150 detidos em protestos violentos em Paris. Desta vez, sem coletes amarelos

As autoridades francesas detiveram este sábado mais de 150 pessoas numa nova jornada de protestos em Paris, onde coincidiram uma manifestação dos coletes "amarelos" com outras dois em defesa do clima e contra a reforma …

UE deteta 50 a 80 casos de desinformação e fake news russas por semana

O grupo de trabalho do Serviço Europeu de Ação Externa contra a desinformação russa deteta, semanalmente, entre 50 e 80 casos, num total de mais de 6.300 situações identificadas desde 2015, que têm vindo a …

Moreirense 1-2 Benfica | Rafa abre caminho à reviravolta

O Benfica sofreu a bom sofrer para levar de vencida o Moreirense, em casa deste, por 2-1. Os homens da casa marcaram primeiro, por Luther Singh, logo no arranque do segundo tempo, e estiveram na …

Bernardo Silva faz o primeiro 'hat-trick' da carreira na maior goleada de sempre do City

O avançado português Bernardo Silva fez este sábado o primeiro ‘hat-trick’ da carreira na vitória por 8-0 do Manchester City frente ao Watford, em jogo da sexta jornada da Liga inglesa de futebol. David Silva abriu …

Centenas foram à baixa de Lisboa protestar contra exploração do lítio

Cerca de quatro centenas de manifestantes de diferentes movimentos independentes de defesa do ambiente e de proteção do património rural protestaram hoje em Lisboa, contra a concessão e exploração a céu aberto do lítio em …